{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Debêntures: O Que São, Tipos e Como Investir (2018)

    by Rico.com.vc on Fevereiro 16, 2018

    debentures 2018 como funcionam

    Você sabia que as debêntures são ótimas opções para diversificação de investimentos?

    As debêntures têm se tornado mais populares no mercado de capitais devido ao crescimentos de ofertas desse títulos com bons rendimentos, valor de aplicação inicial mais baixo e ao avanço do conhecimento sobre finanças por parte dos investidores.

    Em resumo: as Debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas (sociedades anônimas de capital aberto ou fechado) para captação de recursos.

    Neste post, você avançará no seu conhecimento sobre investimentos e conhecerá mais um produto para aplicar e garantir um bom retorno.

    Explicaremos o que são debêntures, tipos, como funcionam, rentabilidade das debêntures, como investir e irá conhecer também uma forma diferente de aplicar em debêntures e que pode ser muito rentável.

    Saiba, ainda, quais são as melhores debêntures para investir hoje mesmo e como funciona o imposto de renda sobre debêntures!

    Se tiver qualquer dúvida, deixe o seu comentário no final do artigo.

    Boa leitura!

    Se você quer conhecer outros investimentos de renda fixa, confira o nosso guia completo agora!

    O Que São Debêntures?

    Se quiser ver um resumo em vídeo, dê o play abaixo.

    Caso não tenha visto, nós repetimos: debêntures são títulos de dívida.

    Pense em um financiamento de um carro, por exemplo. Uma instituição assume o risco de emprestar dinheiro para alguém comprar um carro. Essa pessoa paga o que foi combinado todos os meses (pelo menos deveria). 

    No vencimento final do financiamento, a instituição termina de receber o que emprestou corrigido com juros do empréstimo (a rentabilidade da operação).

    No caso da debênture, a relação é a mesma. Mas dessa vez são as pessoas que emprestam recursos às empresas esperando um retorno financeiro em troca.

    Mas não é qualquer empresa que pode emitir o ativo. As debêntures só podem ser emitidas por empresas de sociedades anônimas de capital aberto. 

    E o objetivo é sempre o mesmo: a captação de recursos.

    Como Funciona Uma Debênture

    Quando uma empresa precisa de recursos para aumentar capital, custear projetos ou pagar dívidas, algumas formas de se fazer isso são: geração de fluxo de caixa positivo, emissão de ações, emissão de debêntures, entre outros.

    No caso das debêntures, o mecanismo de negociação no mercado é muito parecido com um CDB, pois funciona assim: o investidor empresta dinheiro para a companhia por meio da aquisição dos títulos e em troca recebe uma remuneração de acordo com o prazo e taxas (ou indicador) definidos no momento da aplicação.

    O surgimento das debêntures remonta o período da revolução industrial no Reino Unido, onde as novas indústrias precisavam de investimentos para financiar sua expansão.

    Hoje em dia no Brasil, servem como um importante instrumento de desenvolvimento da economia, uma vez que permite às empresas impulsionarem projetos de infraestrutura ao mesmo tempo em que remunera investidores pessoa física.

    Tipos de Debêntures Hoje no Brasil

    Esse investimento é bem simples. Mas como toda categoria, as debêntures possuem seus detalhes que são importantes e devem ser considerados.

    Em geral, há dois tipos de debêntures: as simples e as conversíveis.

    Debêntures Simples

    Também conhecidas como "Não-Conversíveis em Ações", são títulos que não dão direito à conversão em ações da companhia emissora.

    Debêntures Conversíveis

    São títulos com possibilidade de conversão em ações da companhia emissora.

    Para o investidor, o que interessa de fato na hora de investir, é saber em qual das modalidades abaixo está aplicando. Isso porque há uma opção isenta de imposto de renda. Veja as duas opções:

    Debêntures Incentivadas

    Elas são isentas de Imposto de Renda e IOF.

    Essa é uma grande vantagem para o investidor que deseja aplicar pagando menos taxas.

    Isso acontece com as de tipo "incentivadas" - emitidas por empresas que fazem uso do recurso captado para financiar projetos de infraestrutura no Brasil.

    Debêntures Comuns  

    As debêntures comuns possuem incidência de imposto de renda regressivo. Ou seja, quanto maior o tempo da aplicação, menos imposto é cobrado - o mesmo para a maioria de investimentos de renda fixa.

    É importante ressaltar que o desconto do IR é apenas sobre a rentabilidade acumulada no período e não sobre todo o valor aplicado. A incidência do imposto acontece conforme a tabela abaixo:

    Tempo de aplicação

    Tributação

    Até 6 meses

    22,5%

    De 6 a 12 meses

    20%

    De 12 a 24 meses

    17,5%

    Mais de 24 meses

    15%

    Ao entender a diferença entre debêntures incentivadas e comuns, é normal pensar que a incentivada será sempre a melhor por não haver IR.

    Essa lógica não funciona quando estamos falando de investimentos. Isso porque vai depender da taxa atrelada às debêntures.

    Por isso, é importante analisar antes de investir. Um jeito simples de fazer isso é usar simuladores, como os que temos aqui na Rico

    Qual a Rentabilidade das Debêntures em 2018

    rendimento das debentures

    Há 3 tipos de debêntures de acordo com o rendimento e possibilidade de investir em custo de IR
    Com a taxa Selic em tendência de baixa, outros produtos da renda fixa menos convencionais se destacam. É o caso das debêntures, como são títulos de crédito privado, elas rendem bem mais do que outros produtos comuns.

    Mas essa rentabilidade traz um pouco mais de risco para os investimentos. Esse é o risco de calote, caso a empresa emissora não pague o rendimento conforme combinado por falta de caixa.

    As debêntures não têm proteção do FGC. Assim, você precisa saber escolher os melhores ativos, principalmente caso invista fora da Corretora Rico. 

    Caso invista com a gente, pode ficar tranquilo. Nós selecionamos e disponibilizamos apenas as debêntures mais confiáveis do mercado.

    Elas rendem como outros produtos de renda fixa. Há 3 tipos de rendimentos, são eles: pós-fixado, prefixado e híbrido.

    Pós-fixado

    O rendimento está atrelado a algum indicador do mercado, como a taxa Selic, CDI, IPCA. Como são indicadores que variam, você saberá quanto irá receber no vencimento ou se resgatar a debênture antes do vencimento.

    Mesmo sendo um pós-fixado, você como cliente, pode simular em nosso site para ter uma estimativa de quanto poderia ganhar.

    Prefixado

    rendimento é conhecido no momento da aplicação e é possível simular e saber exatamente quanto irá receber em nosso simulador no site.

    Híbrido

    Uma modalidade muito comum quando se trata de debêntures. A rentabilidade une a taxa fixa do prefixado a um indicador como no pós-fixado.

    Quando Vale a Pena Aplicar em Debêntures

    vantagens de investir em debentures hoje

    A Rico seleciona debêntures de grandes empresas do mercado brasileiro
    Como dito, esse investimento não possui a garantia do Fundo Garantidor de Crédito. A recomendação é investir por meio de corretoras de valores grandes e que avaliam os produtos financeiros antes de disponibilizar aos clientes.

    Cada vez mais as empresas têm atuado dentro de regras severas de regulamentação, com adoção de práticas de governança corporativa, relação com investidores, o que confere transparência e desenvolvimento do mercado de capitais.

    Veja a seguir as principais vantagens e desvantagens das debêntures:

    Vantagens do investimento em debênture

    Normalmente rendem mais que ativos tradicionais como o Tesouro Direto e a Poupança. As debêntures também oferecem diversos tipos de ativos para investimento. Podem ser atrelados à Selic ou à Inflação. Esse ativo também pode render com uma taxa fixa.

    A principal vantagem das debêntures é que elas se encontram no limite da renda fixa. Ou seja, representam um dos investimentis mais rentáveis da categoria.

    Desvantagens de aplicar dinheiro em debêntures

    A principal desvantagem das debêntures é a pouca oferta de títulos em comparação com CDB´s e outros ativos mais comuns.

    Assim, nem sempre você vai conseguir adquirir esse papel, dependendo da corretora ou banco escolhido.

    Existem outras desvantagens inerentes ao investimento. Por exemplo, ao escolher um investimento com renda fixada para longo prazo, há a chance da inflação aumentar nos próximos anos e corroer seu rendimento.

    Como esse investimento não é tão popular, você terá menos liquidez. Por isso, esteja sempre disposto a levar o ativo até o prazo de vencimento.

    Como Investir em Debêntures

    como investir em debenture

    Há duas formas de investir em debêntures: adquirindo títulos ou por meio de fundos de investimento, ambos no site da corretora.

    Em qualquer uma das modalidades, é preciso seguir os seguintes passos:

    • Abra a sua conta em uma corretora de valores
    • Transfira o valor que quer investir da sua conta bancária para sua conta na corretora
    • Selecione o investimento e realize da mesma forma que faria em seu Internet Banking

    Investindo em Debêntures no site da corretora

    Onde são negociadas as debêntures?

    Depois de ter seguido os passos acima, basta acessar a área de investimentos em renda fixa. Uma lista de debêntures disponíveis para compra irá aparecer.

    Em seguida, é só selecionar em qual deseja investir e clicar no carrinho de compras. Digite o valor da aplicação e coloque a sua assinatura eletrônica. Depois disso, é só clicar em "comprar" e pronto.

    Após a liquidação (compra do ativo), você poderá acompanhar o seu investimento em sua área logada.

    Saiba que aqui na Rico você não paga taxa para investir em debêntures.

    Aplicando em Debêntures por meio de Fundos de Investimento

    fundos de investimentos com debentures

    Uma forma muito prática de terceirizar a gestão do investimento para especialistas que irão trabalhar para obter a melhor performance, é aplicar em debêntures por meio de fundos.

    Esses fundos, geralmente, são compostos por debêntures incentivadas de infraestrutura. Sendo isentos de imposto de renda.

    Para investir, é só acessar a nossa plataforma de fundos e selecionar o de debêntures.

    Antes de aplicar, é recomendável conferir informações do fundo, e tudo isso você tem acesso no site.

    Para aplicar, é só digitar o valor que deseja investir, inserir a assinatura eletrônica e clicar em aplicar.

    Simulação de Debênture Incentivada e Comum

    Para você ter uma ideia de rendimento, fizemos um cálculo com exemplos reais. Essa simulação foi feita no dia 8 de maio de 2018.

    Veja os títulos disponíveis hoje na Rico:

    debentures-simulacao

    Tela capturada dia 8/5/18 na plataforma de investimentos da Rico

    Vamos usar o exemplo prático da debênture da Light Serviços de Eletricidade que rende 5,25% + a taxa IPCA (inflação). Veja o cenário simulado:

    Aplicação: R$10.000

    Rendimento: 5,25% + IPCA

    Vencimento: 1621 dias

    Rentabilidade anual: 7,93%

    Valor final bruto: R$ 14.112,35

    Custo: zero

    Valor final líquido: R$ 4.112,35

    Esse é um exemplo de título real. A simulação conta com a estagnação do IPCA, mas lembre-se: a longo prazo, esses índices oscilam.

    Essa rentabilidade anual é muito positiva de comparada ao CDI, por exemplo. Hoje, o CDI rende cerca de 6,39% ao ano. Trata-se de 1,54% a mais por ano.

    Pode parecer pouco, mas em títulos de longo prazo, esse percentual faz uma boa diferença.

    E se esse título não fosse incentivado?

    Ele teria o desconto de 15% da rentabilidade. A conta mudaria:

    Aplicação: R$10.000

    Rendimento: 5,25% + IPCA

    Vencimento: 1621 dias

    Rentabilidade anual: 7,93%

    Valor final bruto: R$ 14.112,35

    Custo: R$616,85 (15% de Imposto de Renda)

    Valor final líquido: R$ 13.495,50

    Prazos de Investimento da Debênture

    O prazo varia de médio a longo, a partir de 2 anos. Para investir em debêntures é importante fazer um planejamento financeiro, pois o ideal é aguardar até a data do vencimento.

    Isso porque, caso queira resgatar antes, terá de vender e isso acontecerá se houver um investidor interessado em comprar.

    Tributação de Debêntures

    Debêntures incentivadas - Custo Zero

    Os custos de aplicação em debêntures são baixos, podendo até não ter custo.

    Isso vale para investimento em debêntures incentivadas disponíveis, por exemplo. Aqui não há custo para aplicar em qualquer tipo de renda fixa.

    Debêntures comuns - IR

    Já nas debêntures comuns, há incidência de IR como mostramos acima.

    Fundos de Investimento

    Em fundos compostos por debêntures incentivadas não há cobrança de IR.
    Outros custos envolvidos em fundos são:

    Taxa de administração: em torno de 1%

    Taxa de performance: que pode ou não ser cobrada, dependendo do regulamento do fundo. Geralmente, essa taxa é de 20% do que exceder um indicador como o IPCA+5

    Por que Investir em Debêntures? Riscos x Oportunidades

    Você ainda pode estar se perguntando agora: mas por que devo aplicar em debêntures?

    A taxa Selic que em 2017 era de cerca de 14% deve fechar 2018 em torno de 6,5%. Isso significa que se você quer manter um bom rendimento na sua carteira de ativos, você precisa começar a diversificar.

    Não é necessário (nem recomendado) tirar todo o seu dinheiro da renda fixa e aplicar em ações, por exemplo.

    No entanto, você deve sim se preocupar em alocar parte do seu patrimônio em ativos mais lucrativos.

    Um deles são as debêntures, que apresentam um rendimento muito superior à poupança e a outros investimentos da renda fixa.

    Essa é uma ótima oportunidade de aprender mais sobre o mercado com ativos diferentes.

    Mas lembre-se: analise muito bem as suas opções de investimentos e seus objetivos financeiros.

    Debêntures não são recomendadas para quem não tem reserva financeira para emergências porque elas são pouco flexíveis no resgate. Como já citamos, sempre aplique com a intenção de levar o investimento até a data de vencimento.

    O que você Precisa saber Antes de Decidir se Deve Investir em Debêntures

    Prazo

    Esse investimento está disponível para prazos acima de 2 anos. E é recomendado manter a aplicação até o final.

    Liquidez das debêntures

    Debêntures ou Tesouro Direto?

    As debêntures não têm alta liquidez, por isso aplique o dinheiro que não será usado como reserva de emergência ou que não precisará no curto prazo. 

    Para qualquer um desses casos há outras alternativas mais interessante, como: título Selic do Tesouro Direto, CDB com liquidez diária e até mesmo alguns fundos de investimento.

    Diversificação

    As debêntures servem como um bom instrumentos de diversificação da sua carteira. Isso porque é importante aplicar em produtos com taxas e prazos distintos para se proteger de possíveis oscilações e potencializar os lucros.

    Rentabilidade

    É possível encontrar debêntures que paguem acima do CDI e há excelentes opções rentáveis em nossa plataforma.

    Isenção de IR

    Como você viu, essa é mais uma alternativa de investir sem ter de pagar imposto de renda, como acontece também com a LCI e LCA.

    Debentures têm Garantia do FGC?

    As debêntures não têm garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que serve como um seguro, caso a instituição não honre o pagamento. 

    O FGC garante ao investidor o pagamento de até R$250 mil se a instituição vier a falir ou encerrar suas atividades. Outros investimentos que possuem essa garantia são: CDB, LCI, LCA, LC.

    Como Escolher a Melhor Debênture em 2018

    como investir em debentures
    Sabendo o seu prazo de investimento fica fácil escolher a melhor debênture para você

    O primeiro passo é ter conta em uma corretora e avaliar as opções disponíveis. É importante também analisar qual é a empresa que está negociando o título.

    Um importante fator de decisão é a nota de classificação de risco de crédito, também conhecida como rating.

    Essa nota é dada de acordo com a avaliação realizada por agência de classificação de risco como Fitch Ratings, Moody'sStandard & Poor's. Basicamente, elas avaliam a possibilidade de a entidade emissora do título saldar suas dívidas.

    A nota varia de A a C, podendo chegar a D. Quanto mais alta a nota, maior a probabilidade de a instituição honrar seus compromissos.

    Como não há garantia do FGC, essa é uma excelente maneira de tomar uma decisão segura na hora de investir.

    Em nosso site, você confere a nota concedida, como pode ver abaixo. Veja que no exemplo, a debênture tem nota A, segundo a agência Fitch. Ou seja, um produto de excelente qualidade.

    Outros fatores que você deve decidir são: prazo e valor de aplicação.

    Resumindo, confira se você pode aplicar, pelo menos, o valor mínimo inicial, não comprometa um dinheiro que pode precisar a qualquer momento e tenha em mente que é ideal não vender debentures antes do vencimento.

    Por fim, você pode simular a aplicação em debêntures em nosso site ou, se preferir, falar com um de nossos especialistas para te ajudar a tomar a melhor decisão.

    Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre rating dos emissores: 

    Como Declarar Debêntures no IR

    Investir em debêntures não obriga você a fazer a declaração do Imposto de Renda. No entanto, fique atento aos cenários de obrigatoriedade:

    • Você teve atividades na bolsa de valores?
    • Possui mais de R$300 mil em bens como casa, carro + investimentos?
    • Recebeu rendimentos isentos acima de R$40 mil anual em investimentos + indenizações, seguro-desemprego e etc?

    Se disse sim para um deles, você precisa declarar todos os seus investimentos (isentos ou não). Veja como fazer isso abaixo:

    1. Acesse 'Bens e Direitos'
    2. No campo 'Código' selecione o item '45 - Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)'
    3. No campo 'Discriminação', descreva o tipo de produto que adquiriu, o nome e CNPJ da instituição onde o seu investimento foi feito
    4. No campo 'Situação em 31/12/2016', digite o preço de aquisição relatado na declaração de 2016 ou deixe em branco, caso não tenha investido neste ano de referência, como consta no seu Informe de Rendimentos
    5. No campo 'Situação em 31/12/2017', digite o saldo do investimento nessa data, exatamente como o mostrado no seu Informe de Rendimentos
    6. Repita o processo para cada um dos seus investimentos de renda fixa, com a nomenclatura que consta no seu Informe de Rendimentos

    Agora, é preciso informar quanto você conseguiu em rendimentos:

    1. Acesse 'Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva'
    2. Selecione o 'item 6 - Rendimento de aplicações financeiras'
    3. Clique em Novo
    4. Em 'Tipo de beneficiário' deixe 'Titular' caso você tenha feito a aplicação
    5. No campo 'CNPJ da Fonte Pagadora' digite o CNPJ da corretora ou banco
    6. No campo 'Valor', você deve informar a soma total dos rendimentos recebidos através da Corretora ou Banco (mesmo que eles estejam fragmentados no informe)

    Quem Pode Emitir Debêntures

    Não é qualquer empresa que pode emitir debêntures.

    Essa regulamentação diminui bastante o risco de calote por parte dos emissores. É preciso cumprir algumas regras para captar recurso via debêntures.

    A primeira é que apenas empresas de sociedades anônimas podem emitir. O emissor deve ser uma S.A. (Sociedade por Ações). Elas também não podem pertencer à área de finanças.

    A empresa pode ter capital aberto ou fechado para ser S.A. No entanto, para emitir títulos publicamente de debêntures, elas devem, obrigatoriamente, ter cadastro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e capital aberto na Bolsa de Valores.

    Empresas de outros tipos, como as sociedades limitadas ("Ltda") não podem emitir debêntures. 

    Além disso, a emissão deve passar pelo crivo dos acionistas da empresa. Ao cumprir todos os requisitos, as empresas ainda precisam passar por alguns processos como:

    • Realizar a autorização da emissão através de uma Assembleia Geral dos acionistas da empresa;
    • Registrar no cartório uma escritura de emissão de debênture;
    • Fazer o cadastro das emissões na CVM;
    • Realizar os trâmites de negociação dos debêntures no mercado financeiro.

    E as empresas com capital fechado podem emitir debêntures? 

    A resposta é que não, pelo menos publicamente. A emissão até pode ser realizada mas apenas para acionistas ou tipos específicos de investidores.

    Conclusão

    diversficacao de investimentos com debentures

    As debêntures com rendimento acima do CDI são excelentes para diversificar sua carteira
    Se você é um investidor que já possui aplicação em outros produtos e quer diversificar, as debêntures são uma excelente oportunidade.

    Diferentemente da oferta de títulos do Tesouro Direto, esse investimento possui estoque limitado.

    Afinal, o Governo tem uma crescente demanda por recursos enquanto as empresas possuem muitas formas captar recursos e mesmo que possam emitir muitos títulos, esses papéis representam dívidas para a empresa.

    E caso uma empresa se endivide demais, ela se torna automaticamente menos atrativa para investidores da bolsa de valores.

    Por isso, existem menos disponibilidade de debêntures do que Tesouro Direto e até CDBs.

    Isso significa que é preciso estar de olho em nosso site para ficar atento às oportunidades.  Uma debênture pode ter um estoque pequeno de títulos. Não é raro que o título acabe em pouco tempo.

    Então, se achar uma de acordo com o seu objetivo, não hesite. Pois dependendo da procura, os estoque pode acabar a qualquer momento.

    Você pode aplicar diretamente em debêntures ou por meio de Fundos de Investimento. Nesse caso, leve em conta as taxas de administração e performance (caso tenha).

    Para concluir, destacamos 3 vantagens:

    • ótima oportunidade de diversificação
    • rentabilidade atrativa e superior ao CDI
    • isenção de imposto de renda para debêntures incentivadas

    Por fim, lembre-se de que aqui na Rico não tem custo para aplicar nesse e em outros investimentos de renda fixa. Além disso, a abertura de conta é gratuita e sem taxa mensal de manutenção.

    Depois que você passa a ser cliente, tem acesso aos investimentos que não encontra no seu banco, como também a um vasto conteúdo educacional como vídeos, palestras online gratuitas. E, claro, pode contar com ajuda dos especialistas para investir melhor.

    Se gostou desse artigo, deixe o seu comentário com dúvidas ou sugestões.

    Bons investimentos!
    New Call-to-action

    Topics: Diversifique seus investimentos

    Top 5 Posts

    Posts Recentes