{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    O que São Títulos de Crédito Privado, Vantagens e Como Escolher

    by Equipe Rico on Setembro 26, 2018

    titulos de credito privado introducao

    Os títulos de crédito privado podem não ser tão conhecidos como os títulos do Tesouro Direto, mas são ótimas opções (inclusive para investidores iniciantes).

    O crédito privado tende a apresentar ótimos índices de rentabilidade, normalmente acima da renda fixa mais tradicional

    Alguns títulos de crédito privado possuem como vantagem a isenção de Imposto de Renda.

    Para que você entenda como essa modalidade de investimento funciona e qual o melhor título para você, preparamos esse artigo com tudo o que você precisa saber para diversificar seus investimentos com títulos de crédito privado.

    Você vai:

    • Entender o que  é Crédito Privado
    • Aprender o que são Títulos de Crédito Privado
    • Conhecer a diferença entre Títulos de Crédito Privado, Títulos Privados e Títulos Públicos
    • Saber quando vale a pena comprar Títulos de Crédito Privado
    • Ver exemplos de Títulos de Crédito Privado e como eles funcionam
    • Descobrir onde comprar Títulos de Crédito Privado
    • Aprender como investir em Títulos de Crédito Privado

    Boa leitura!

    O Que é Crédito Privado?

    O crédito privado nada mais é do que um título de dívida gerado entre duas partes: o emissor da dívida e o credor.

    Neste caso, ele é emitido por instituições privadas (empresas e outras organizações) e qualquer pessoa pode se tornar credora dos títulos e assim receber uma taxa de juros como prêmio.  

    Ou seja, qualquer investidor pode comprar títulos do crédito privado, de maneira direta ou indireta. 

    Quando uma empresa precisa de recursos para desenvolvimento ou para realizar algum projeto, ela dispõe de diversas opções para obter esse capital. Uma delas é com a emissão de crédito privado.

    Dessa forma, ao investir no título de crédito privado, você estará emprestando dinheiro para a instituição emissora.

    Com isso, você receberá o capital acrescido de juros no final do período pré-determinado. 

    É importante, no entanto, entender que os rendimentos desse tipo de operação variam de acordo com o emissor, podendo ser pré ou pós-fixados.

    Com títulos prefixados, você sempre saberá o quanto vai receber antes de investir.

    Já os pós-fixados estão atrelados a alguns indicadores, como o IPCA e o CDI

    Entenda melhor a diferença entre títulos prefixados e pós-fixados neste outro artigo

    O Que São Títulos de Crédito Privado?

    titulos de credito privado o que sao

    Títulos de crédito privado podem ser ótimas opções de investimento.

    Títulos de crédito privado são certificados disponibilizados por instituições privadas que visam obter recursos para os seus projetos.

    Assim, ao investir nesses títulos, você assume o risco de crédito em troca da rentabilidade que foi previamente estabelecida pela empresa.

    Diferença Entre Títulos de Crédito Privado, Títulos Privados e Títulos Públicos

    Apesar de todos estes ativos poderem ser classificados como renda fixa, títulos privados não são a mesma coisa que títulos públicos ou títulos de crédito privado.

    - Títulos Públicos

    Os títulos públicos são aqueles emitidos pelo Tesouro Nacional. Nesta modalidade, você empresta dinheiro para o governo, que o devolve acrescido de juros. 

    Sua rentabilidade é atrelada à Taxa Selic ou ao IPCA. Além disso, eles podem ser pré ou pós-fixados.

    Entre as opções disponíveis no mercado estão o Tesouro Prefixado com juros semestrais e o Tesouro Selic, por exemplo.

    - Títulos Privados

    Já os títulos privados são emitidos por empresas privadas, como bancos e financeiras. Assim, você empresta dinheiro para essas instituições ao investir nesses papéis.

    Os títulos privados incluem os ativos da renda fixa em geral, como CDBs, LCIs e LCAs, por exemplo.

    - Títulos de Crédito Privado

    E, conforme já explicado, os títulos de crédito privado são emitidos por empresas que precisam de capital. Então, elas emitem papéis que podem ser comprados por qualquer investidor.

    Os ativos dessa categoria são as Debêntures, CRIs e CRAs.

    E o que é um fundo de crédito privado?

    Um fundo de crédito privado é um tipo de aplicação que possui grande parte do seu capital em títulos de crédito privado. 

    Os fundos de crédito privado contam com títulos de diferentes empresas.

    Para que um fundo de investimento seja caracterizado dessa forma, é preciso que mais de 50% do seu patrimônio esteja investido nessa modalidade de ativo. 

    Quando Vale a Pena Comprar Títulos de Crédito Privado?

    titulos de credito privado quanto vale a pena

    Aprenda a identificar quando é o melhor momento para investir em títulos de crédito privado.

    Para saber quando a compra de títulos de crédito privado valerá a pena, é preciso considerar pontos importantes como:

    Se você for um investidor mais conservador, um título de crédito privado pode não ser a melhor opção dependendo do seu objetivo.

    Neste caso, você pode optar pela renda fixa tradicional, composta por CDBs, LCs, LCIs/LCAs e títulos do Tesouro Direto.

    Se o seu perfil de investidor for moderado ou em transição de conservador para moderado, esse ativo pode ser uma ótima escolha.

    Especialmente se você estiver em busca de opções com maior rentabilidade.

    Inclusive, esse tipo de investimento também pode ser usado na diversificação da sua carteira

    Existem títulos que oferecem altas rentabilidades, em troca de um pouco menos de segurança. Com isso, é possível lucrar ainda mais.

    É importante saber qual é o montante que você tem disponível para investir, a rentabilidade associada e os riscos envolvidos.

    Se o rendimento não for maior quando comparado a outras opções mais seguras, é indicado adotar uma postura mais conservadora.

    Então, da mesma forma que com outros tipos de investimento, optar por títulos de crédito privado vai depender de diversos fatores. Alguns exemplos são seus objetivos e o seu conhecimento de mercado.

    De maneira geral, todos os títulos de crédito privado vão apresentar as seguintes vantagens:

    • São mais rentáveis do que os Títulos Públicos quando as taxas de juros estão em baixa: quando os indicadores econômicos como a Selic e o IPCA estão baixos, os títulos de créditos privados tendem a apresentar melhor rentabilidade do que os títulos públicos, por exemplo.

    • Risco reduzido quando comparados ao investimento em ações: investir em um título de crédito privado apresenta riscos menores em relação aos investimentos em ações, já que estas estão expostas a frequentes oscilações do mercado.

    • Possibilidade de isenção: você pode investir nesse tipo de papel com a isenção de diversos impostos, como acontece com as debêntures incentivadas.

       Saiba tudo sobre Debêntures neste guia completo.

    • Possibilidade de garantias elevadas: em algumas ocasiões, é possível investir em títulos de créditos privados que oferecem garantias capazes de cobrir seu investimento de forma parcial e até integral.

    • Existência de ratings das empresas:  ratings são notas que instituições especializadas dão a empresas privadas, a fim de mostrar quais os riscos envolvidos nesse tipo de operação. Se a nota da empresa em questão for alta, o risco de inadimplência por parte da empresa é baixo, por exemplo.

    Vantagens

    • Isenção de Imposto de Renda

    O Governo Federal, como estratégia de desenvolvimento, isenta a cobrança do Imposto de Renda em diversos casos.

    Isso acontece porque os títulos são frequentemente emitidos para financiar projetos de infraestrutura, como: saneamento básico, logística, geração e transmissão de energia, aeroportos, ferrovias, rodovias e construção ou reformas em portos.

    As debêntures que são emitidas para esse fim costumam ser isentas de IR para pessoas físicas. Assim, esse ativo normalmente atrai vários investidores.  

    • Rentabilidade

    Quanto menor for o porte da instituição emissora de um título de crédito privado, maiores são os retornos previstos aos seus investidores. 

    Isso acontece para que esses títulos sejam atrativos, gerando alta rentabilidade. 

    Porém, se a instituição emissora não honrar com o seu compromisso, você pode acabar perdendo o dinheiro investido. 

    • Risco reduzido

    Quando uma empresa de grande porte emite títulos, as chances de inadimplência são reduzidas.  

    Independente disso, investir em títulos de crédito privado apresenta riscos menores do que investimentos em ações, por exemplo. 

    Isso acontece porque o valor investido não oscila diante do mercado. 

    Desvantagens

    Essa modalidade de investimento também apresenta algumas desvantagens como:

    • Investimentos iniciais elevados: em alguns casos, os aportes iniciais podem ser elevados, se tornando inviáveis para quem não possui muito dinheiro disponível para investir.

    • Depende do equilíbrio econômico das empresas privadas: devido à utilização voltada para o setor privado, há o risco de falência das empresas emissoras, por exemplo.

    • Não tem cobertura do FGC

    Um dos maiores riscos assumidos ao investir em títulos de crédito privado é a falta de garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

    As garantias existentes são feitas pelas próprias instituições emissoras.

    • Valor do investimento tende a ser mais alto

    Ao emitir títulos, a empresa tenta conciliar a taxa que foi oferecida com as expectativas dos possíveis investidores. 

    Por se tratar de uma modalidade de investimento um pouco mais arrojada, seu aporte mínimo costuma ser em torno de R$1 mil.

    Exemplos de Títulos de Crédito Privado e Como Eles Funcionam

    titulos de credito privado exemplos

    Conheça alguns exemplos de títulos de crédito privado e como eles podem fazer seu dinheiro render.

    Antes de investir em títulos de crédito privado, é preciso entender quais são eles e como eles funcionam.

    Abaixo, você pode conferir os títulos de crédito privado disponíveis na Rico (6/9/2018).

    exemplos titulos de credito privado

    Veja os principais indicadores econômicos nesta data (6/9/18):
    • IPCA: 4,19% a.a.
    • Selic: 6,50% a.a.
    • CDI: 6,39% a.a.
    • Poupança: 4,55% a.a.

    A seguir, você pode entender melhor esses ativos para ter sucesso nessa modalidade de investimento. 

    Debêntures 

    As debêntures são títulos de dívidas de empresas privadas que visam a captação de recursos para o seu caixa.  

    No entanto, não é qualquer empresa que pode emitir esses papéis. Elas só podem ser emitidas por instituições de sociedades anônimas de capital aberto. 

    A forma de negociação de uma debênture é muito parecida com a de um CDB. Ou seja, o investidor empresta dinheiro para a empresa, através da compra de um título. Em troca, recebe juros, conforme as taxas e prazos definidos no ato da compra.

    Elas funcionam como um importante mecanismo de desenvolvimento da economia brasileira. Isso acontece porque, assim, empresas privadas conseguem impulsionar seus projetos de infraestrutura ao passo que remuneram investidores pessoa física.

    CRA

    O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) oferece alta rentabilidade aos seus investidores. Sua emissão é feita através de securitizadoras (organizações que convertem dívidas em títulos lastreáveis).

    O seu rendimento costuma superar o dos investimentos da renda fixa, já que é isento de tributos e apresenta retorno acima da inflação.

    Sua remuneração pode ser prefixada ou indexada a variáveis, como a inflação ou CDI.

    Normalmente, os títulos mais atrativos são aqueles que são remunerados pelo IGP-M ou IPCA acrescido de taxa. Esta pode ser prefixada ou atrelada ao DI.

    Os juros de um CRA são pagos de duas formas: semestral ou anual. No entanto, o valor total só pode ser resgatado na data de vencimento do título, que normalmente é de 4 anos. Ou seja, trata-se de um investimento de longo prazo.

    CRI

    O comportamento dos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) é muito parecido com o do CRA. 

    A diferença entre eles está no segmento e no valor do aporte inicial. Normalmente, um CRA apresenta um valor inicial maior do que a maioria dos CRIs. 

    Assista ao vídeo abaixo para entender melhor sobre o investimento em CRI e CRA:

     

     

    Onde Comprar Títulos de Crédito Privado

    Antes de mais nada, você precisa definir seus objetivos com essa modalidade de investimento, além de acompanhar o mercado financeiro, o cenário econômico e o desempenho da sua carteira de investimentos

    Para finalizar o seu investimento, você pode optar por fazê-lo em um banco ou em uma corretora de valores

    Normalmente, as corretoras não cobram taxas sobre esses títulos, tornando-os ainda mais atrativos.

    Por que é melhor optar por uma corretora

    As corretoras de valores costumam oferecer diversos tipos de serviço que podem ajudar você a tomar as melhores decisões para ver o seu dinheiro render. 

    Essas instituições, como a Rico,  contam com uma equipe de especialistas em ativos tanto da renda fixa quanto da renda variável

    Se você não tiver muito conhecimento ou muito tempo para investir, também é possível optar por fundos de investimento ou serviços de assessoria, por exemplo.

    Além disso, optar por uma corretora para realizar seus investimentos é bastante seguro, desde que elas estejam autorizadas pelo B3, Banco Central, e outros órgãos regulamentadores.

    Outro fator que faz das corretoras uma ótima escolha é a diversificação. Assim, você não precisa "colocar todos os seus ovos em uma mesma cesta". 

    Como Investir em Títulos de Crédito Privado

    Antes de investir em um título de crédito privado, é necessário analisar todos os riscos envolvidos nessa operação, como o histórico de pagamento da empresa em questão. 

    Com a análise pronta, você deve escolher o ativo que melhor se encaixa no seu perfil de investidor e que oferece as melhores condições. 

    Avalie também o aporte mínimo mensal e as condições estabelecidas.

    Depois de decidido, você só precisa investir. Pensando nisso, criamos um passo a passo, para facilitar o processo para você. Confira:

    Passo 1: Abra sua conta na Rico

    A primeira coisa que você precisa fazer é abrir uma conta gratuita aqui na RicoÉ fácil, rápido e 100% digital.

    rico-3

    Página inicial da Rico.

    Passo 2: Faça uma transferência para sua conta na Rico

    Depois que sua conta gratuita estiver ativa, basta transferir o valor que deseja investir da sua conta bancária para sua conta na corretora, através de um TED de mesma titularidade. 

    Passo 3: Selecionar o investimento desejado

    Basta acessar a área de investimentos na barra lateral esquerda e clicar em "renda fixa". Assim, uma lista de títulos de crédito privado disponíveis, como as debêntures, irá aparecer.

    Em seguida, escolha em qual deles você deseja investir e clique no carrinho de compras. Digite o valor a ser aplicado e insira a sua assinatura eletrônica. Então, é só clicar em "comprar" e pronto.

    Depois que houver a liquidação (compra do ativo), você vai poder acompanhar o rendimento da sua aplicação em sua área logada. 

    Conclusão

    titulos de credito privado conclusao

    Investir em títulos de crédito privado pode ser uma ótima opção para você.

    Um título de crédito privado é emitido por instituições privadas e pode ser comprado como investimento. 

    Quando uma empresa privada precisa captar recursos para seu desenvolvimento, ela costuma emitir títulos. Com isso, você pode comprá-los, de modo a emprestar essa quantia para a instituição e receber juros por isso.

    A decisão pela compra dessa modalidade de ativos ou não deve depender exclusivamente dos seus objetivos, da situação atual do mercado e do seu perfil de investidor.

    Investir em títulos de crédito privado costuma ser uma ótima opção para quem está saindo do perfil conservador e indo para o moderado, ou para quem tem um apetite maior para riscos. 

    Uma das maiores vantagens é que eles são isentos de Imposto de Renda.

    Os principais tipos de títulos de crédito privado são:

    • Debêntures;
    • CRI;
    • CRA.

    Para começar a investir, você precisa abrir uma conta em uma corretora de valores confiável, como a Rico.

    O cadastro é totalmente gratuito! Basta transferir o dinheiro do banco para a sua conta da Rico, através de TED de mesma titularidade e ver o seu dinheiro render.

    Continue aprendendo sobre investimentos lendo esses outros artigos do nosso blog:

    Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Então deixe o seu comentário logo abaixo.

    Obrigado por ler até aqui e bons investimentos.

    abra-conta-rico-1

    Topics: Como começar a investir

    Top 5 Posts

    Posts Recentes