{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    6 Tipos de Aposentadoria no Brasil e Como Escolher a Sua

    by Time da Rico | 20 de Setembro, 2019

    tipos de aposentadori no brasil e como escolher o seu

    Existem diversos tipos de aposentadoria no Brasil, que se enquadram em diferentes perfis de pessoas.

    Por isso, é fundamental conhecê-los antes de fazer seus planos para o futuro

    Com a recente Reforma da Previdência Social aprovada no Senado e que virou a Emenda Constitucional n.º 103/2019, este é um tema em evidência.

    Desde as mudanças nas regras, se tornou ainda mais importante se preocupar com o momento de retirada do mercado de trabalho.

    Você entende realmente os diferentes tipos de aposentadoria? E, principalmente: sabe quais são suas opções? 

    Diferente do que muitos pensam, a aposentadoria pelo INSS não é a sua única escolha quando o assunto é assegurar um futuro mais confortável.

    Além disso, você precisa levar em consideração que a previdência pública também conta com diferentes tipos de aposentadoria. 

    Nesse artigo, você vai entender melhor quais são as modalidades de aposentadoria pelo INSS e descobrir qual a escolha certa para seu perfil.

    Também vamos falar sobre previdência privada, além de outros tipos de investimentos de longo prazo que podem ser interessantes para você. 

    Veja quais são os tópicos que iremos abordar:

    Nova call to action

    Quais São os Tipos de Aposentadoria no Brasil 

    quais sao tipos de aposentadoria no brasil

    É fundamental estar preparado para o futuro e conhecer os formatos de aposentadoria

    Os tipos de aposentadoria no Brasil variam de acordo com as regras da Previdência Social. Além de normas específicas para algumas categorias de trabalhadores, há aqueles que se aposentam ao atingirem determinada idade e outros que o fazem de acordo com o tempo de contribuição.

    No Brasil, a aposentadoria através do INSS é considerada um direito social.

    Ou seja, é garantido pela Constituição Federal e faz parte dos Direitos e Garantias Fundamentais do cidadão.

    Ao longo da sua vida profissional, você contribui todos os meses com uma quantia para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

    Essa contribuição é obrigatória para pessoas empregadas através das normas da CLT. Isso significa que, quando você recebe seu salário, a contribuição para o INSS já está descontada. 

    Dependendo do tempo de contribuição de cada pessoa, o benefício recebido e o tipo de aposentadoria mudam.

    E, ao contrário do que muitos acreditam, o pagamento do benefício não ocorre exclusivamente por tempo de contribuição - em especial após a reforma. 

    A previdência social funciona como um seguro ao trabalhador.

    Ou seja, pode ser acionada em caso de invalidez, gravidez, doença, desemprego e em outras situações similares. 

    Então, no fim das contas, a aposentadoria social é muito parecida com guardar dinheiro em uma poupança ou investir em um fundo.

    A diferença principal é que existem regras rígidas para quando e como esse dinheiro pode ser resgatado. 

    Agora você já entende melhor o que é a previdência social.

    Então, vamos falar um pouco mais sobre os diferentes tipos de aposentadoria no Brasil.

    Isto é, quais são as regras mais comumente adotadas para que o INSS permita o resgate do dinheiro que você contribuiu. 

    Aposentadoria por tempo de contribuição

    Esse é o tipo de aposentadoria mais comum e mais conhecido pelos brasileiros. 

    A aposentadoria por tempo de contribuição é quando o colaborador aciona o resgate do benefício após ter contribuído mensalmente para o INSS por um determinado período de tempo. 

    Na prática, isso significa se aposentar após trabalhar um número x de anos com carteira assinada. 

    Atualmente, este é o tempo mínimo de contribuição exigido:

    • 20 anos para homens
    • 15 para mulheres.

    Aposentadoria especial por tempo de contribuição

    Este é um tipo de aposentadoria que é concedido para colaboradores que trabalham expostos a agentes nocivos à saúde, de forma contínua e ininterrupta.

    Por exemplo, como calor ou ruído, em níveis de exposição acima dos limites estabelecidos em legislação própria.

    Antes da reforma, já existia uma graduação das atividades da aposentadoria especial em três níveis: 

    • Atividades que requerem 15 anos de contribuição
    • Atividades que requerem 20 anos de contribuição
    • Atividades que requerem 25 anos de contribuição.

    Segundo as novas regras da previdência, o trabalhador que pretende se aposentar dentro dessa modalidade precisa cumprir os seguintes requisitos:

    • 55 anos de idade para atividade que requer 15 anos de contribuição
    • 58 anos de idade para atividade que requer 20 anos de contribuição
    • 60 anos de idade para atividade que requer 25 anos de contribuição.

    Aposentadoria por idade

    A aposentadoria por idade pode ser solicitada pelo trabalhador que comprovar carência mínima de 180 contribuições.

    Esse período corresponde a 15 anos de trabalho, que não precisam ser necessariamente ininterruptos.

    Após a Reforma da Previdência, a idade mínima para se aposentar dentro dessa modalidade ficou da seguinte maneira:

    • 65 anos para homens
    • 62 anos para mulheres.

    Aposentadoria por incapacidade permanente

    Conhecido anteriormente como “aposentadoria por invalidez”, a categoria teve seu nome atualizado com a reforma.

    Esse tipo de aposentadoria beneficia o contribuinte que, por motivo de lesão ou doença, esteja incapacitado de exercer qualquer tipo de atividade. 

    Para se enquadrar nesse benefício, o caráter da doença ou lesão em questão deve ser permanente. 

    A única regra é a exigência de ter 12 meses de contribuição, mas até mesmo esse requisito pode ser dispensado em casos excepcionais.

    Ainda, é importante entender a diferença entre esse benefício, o auxílio-acidente e o auxílio-doença. 

    Aposentadoria por idade da pessoa com deficiência

    Existe uma categoria especial que define a aposentadoria por idade para pessoas com deficiência.

    A existência de uma categoria própria garante maior equilíbrio aos requisitos da Previdência Social, ao conceder regras diferentes para realidades diferentes.

    Nesses casos, há a exigência de carência de 180 meses de contribuição na condição de pessoa com deficiência.

    O INSS define três graus de deficiência, com idades diferentes para homens e mulheres de cada nível – confira:

    GRAU DE DEFICIÊNCIA

    TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

    Leve

    Homem: 33 anos

    Mulher: 28 anos

    Moderada

    Homem: 29 anos

    Mulher: 24 anos

    Grave

    Homem: 25 anos

    Mulher: 20 anos

    Aposentadoria por tempo de contribuição do professor

    Assim como para servidores públicos, as regras de aposentadoria para professores são um pouco diferentes das demais. 

    Esse tipo de aposentadoria é válido para contribuintes que trabalharam na educação básica (educação infantil, ensinos fundamental e médio).

    Dentro dessa categoria, o tempo mínimo de contribuição é de 25 anos.

    A idade mínima estabelecida pela reforma foi de 60 anos para os homens e 57 anos para as mulheres.

    Previdência Social x Previdência Privada

    previdencia social tipos aposentadoria

    É importante continuar contribuindo com o INSS, mas não dispensar um bom investimento

    Agora, você já conhece mais a fundo os tipos de aposentadoria através da Previdência Social.

    Mas você sabia que o INSS está bem longe de ser sua única opção? 

    Existem várias oportunidades de investimentos que podem oferecer a mesma segurança e tranquilidade da aposentadoria social.

    E a popularidade dessas alternativas vem crescendo cada vez mais, em especial depois da reforma do INSS. 

    A previdência privada pode oferecer algumas vantagens para o trabalhador, quando comparada com a social.

    Por exemplo: 

    • Não existe teto para o benefício. Ou seja, o valor do resgate vai depender apenas do quanto você contribuiu ao longo da vida. 
    • É mais flexível. Não existem regras rígidas sobre quando ou como você pode resgatar suas aplicações. Por exemplo, você pode escolher resgatar todo o dinheiro de uma vez, ou realizar resgates programados mensais - que funcionam como a aposentadoria social. 
    • Você não precisa comprovar tempo de contribuição. Dessa forma, essa é uma ótima opção para profissionais liberais, por exemplo.

    Em geral, os fundos de previdência privada são investimentos relativamente seguros.

    No entanto, é fundamental que você procure uma corretora confiável

    Isso porque, dependendo da instituição escolhida, é possível que você pague algumas taxas extras ao investir em um fundo de previdência. Isso pode afetar - e bastante - seus rendimentos. 

    Um bom exemplo disso são os grandes bancos.

    Neles, os melhores investimentos são oferecidos apenas para os grandes players do mercado financeiro.

    Enquanto isso, opções de seguros, previdência e investimentos menores frequentemente sofrem uma taxação exorbitante. 

    Como Funcionam os Fundos de Previdência Privada

    tipos aposentadoria como funciona previdencia privada

    Os fundos de previdência podem ser ótimos produtos de investimento no futuro

    Também existem diferentes tipos de aposentadoria dentro da previdência privada.

    Então, antes de optar por esse investimento, você deve entender como ele funciona. 

    A aposentadoria privada é dividida em duas fases: acumulação e benefício.

    Na primeira e mais importante, você ainda está no período ativo da sua vida profissional. 

    Dessa forma, deve separar uma parte de seu salário para as aplicações no fundo de previdência privada. Por exemplo, 10% dos seus ganhos. 

    Na fase do benefício, você para de fazer contribuições e resgata o valor investido ao longo da vida.

    Esse resgate pode ser feito de uma vez só, ou emular a previdência social.

    Isto é, você pode resgatar uma quantia específica automaticamente todo mês, como um salário. 

    Precisamos, também, falar sobre os dois tipos de Previdência Privada: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre).

    A principal diferença entre os dois está na forma de tributação. 

    PGBL

    Esse tipo de aposentadoria é ideal para quem é optante da declaração de ajuste anual com formulário completo.

    Isso porque permite vantagens fiscais na declaração do Imposto de Renda.

    Ele é recomendado para quem tem mais despesas que o normal para deduzir. Como, por exemplo, gastos com plano de saúde, educação e dependentes.

    Isso não significa que essa modalidade será isenta do Imposto de Renda!

    No final do período de acumulação, o imposto será recolhido sobre o montante total acumulado com o passar dos anos. Ou seja, as contribuições mais o rendimento.

    A vantagem é que os seus rendimentos também incidem sobre o valor que seria pago ao IR, aumentando sua rentabilidade até o fim do período.

    VGBL

    Esse tipo de aposentadoria privada é indicada para quem permanece no modelo simplificado da declaração do Imposto de Renda. Ou seja, quem possui menos deduções a fazer.

    Esse plano possui o recolhimento apenas sobre a rentabilidade do patrimônio, e não sobre o todo. Assim, ele incide apenas no momento do resgate do VGBL.

    Além disso, no VGBL não existem limites sobre a sua contribuição. É possível ultrapassar o valor de 12% da sua renda e ter um benefício proporcional.

    Aplicando em fundos de previdência privada

    Uma vez que você tenha escolhido o tipo de previdência privada que mais se adeque ao seu perfil, é hora de começar a investir.

    E quanto antes, melhor!

    Também é possível combinar ambos os tipos de aposentadoria privada.

    Você pode optar pela portabilidade do valor investido entre tipos de fundos diferentes, caso você já tenha dinheiro aplicado nesse tipo de investimento. 

    Atenção 🔴

    Nunca deixe de prestar atenção às taxas cobradas pelo fundo e pela corretora, além de calcular os impostos que incidem sobre ele.

    Assim, você pode fazer a melhor escolha para que seu dinheiro renda de verdade!

    Outros Fundos de Investimento que São Bons Investimentos

    Diversificar sua carteira de investimentos é uma das melhores formas de obter rendimentos maiores e de maneira mais segura.

    Mesmo se você pretende apenas criar um fundo para sua aposentadoria, existem inúmeras opções de investimento tão boas quanto a previdência privada. 

    No geral, é possível obter rendimentos muito mais altos, com a mesma segurança da poupança. 

    É interessante ressaltar: montar uma aposentadoria é um objetivo de longo prazo. Assim, você deve escolher investimentos condizentes. 

    Esse tipo de ativo, justamente por render melhor no longo prazo, costuma a apresentar menor liquidez.

    Ou seja, se você fizer o resgate antecipado, pode acabar prejudicando seus rendimentos. 

    Dessa forma, é fundamental planejar essas aplicações com bastante cuidado.

    Confira a seguir algumas recomendações de tipos de investimentos adequados para a aposentadoria.

    Simulador de investimento para aposentadoria

    Uma ótima estratégia para definir onde investir é simular a rentabilidade do investimento.

    Veja, por exemplo, quanto rende o Tesouro IPCA + 2055 com Juros Semestrais, começando com uma aplicação de R$ 10.000.

    tipos-de-aposentadoria-rico-2020tipos-de-aposentadoria-rico-2020-1
    Simulação - Tesouro IPCA+ 2055. Tela capturada em 09/12/2020.

    Este é um investimento que paga cupons semestrais, além do valor a resgatar no vencimento.

    Então, além de investir para sua aposentadoria, você ainda garante uma renda adicional interessante.

    Cliente Rico pode simular o retorno de uma série de aplicações de longo prazo, como CBDs e LCIs.

    Melhor investimento para aposentadoria 2020 – 2021

    Como vimos até aqui, existem diversas opções de investimentos para criar o seu plano de aposentadoria.

    Tudo depende da fase da vida em que você se encontra e o quanto da sua renda está disposto a aplicar para investir no futuro.

    Além disso, o ideal é sempre diversificar a carteira para ter mais segurança e rentabilidade.

    Dentre as alternativas, o Tesouro Direto se destaca como uma aplicação segura e previsível, o que permite fazer o planejamento retroativo.

    Além dele, as Letras de Crédito (Imobiliário e do Agronegócio - LCI e LCA) também podem ser um bom caminho, já que costumam render pelo menos 100% do CDI.

    Considere ainda os fundos de previdência privada, criados especialmente para quem busca caminhos para a aposentadoria alternativos ao INSS.

    Seja qual for sua escolha, o mais importante é diversificar e ter na carteira ativos que se encaixam as suas necessidades e o seu perfil de investidor.

    Qual o melhor tipo de investimento a longo prazo?

    Na hora de escolher um investimento de longo prazo para criar o plano de aposentadoria, muitos olham apenas para a rentabilidade - e isso é um erro.

    Quer um exemplo?

    De nada adianta optar por um prefixado que rende 12% ao ano se no fim a inflação vai estar em 10% – com eventuais descontos de tributação, o ganho real é mínimo.

    Por isso, é importante ter um mix de ativos em sua carteira que possam, inclusive, recuperar o valor da oscilação do IPCA.

    E, quando falamos em planos de longo prazo, é importantíssimo se certificar de que você escolheu instituições sólidas e que estarão de pé quando chegar o momento do resgate.

    Não se esqueça: é impossível prever o futuro com extrema exatidão.

    Assim, não importa qual ativo você escolha, o melhor investimento a longo prazo é aquele que é capaz de entregar bons rendimentos em contextos diversos.

    Qual o melhor investimento para quem já e aposentado?

    Para quem já está aposentado, o ideal é buscar por investimentos de curto prazo e que tenham alta liquidez.

    Assim, você tem os resultados da sua aplicação mais rapidamente e também fica protegido caso precise acessar o capital de maneira emergencial.

    Dentro dessa categoria, podemos encontrar títulos do Tesouro Direto, CDBs, o mercado de ações, os fundos de investimento, entre outros.

    Perguntas frequentes sobre investimento para aposentadoria

    Ainda que tenhamos apresentado um guia completo sobre investimentos na aposentadoria, sabemos que, às vezes, tudo que você precisa é de uma resposta rápida para uma dúvida específica.

    Com isso em mente, respondemos abaixo as perguntas mais frequentes.

    Quanto investir para se aposentar?

    O valor que você precisa investir para se aposentar depende muito da sua idade, do quanto você já tem guardado e também do momento em que você pretende parar de trabalhar.

    Todas essas questões, junto ao seu padrão de vida, são decisivas para definir o valor que você precisa investir hoje.

    O que fazer para ter uma boa aposentadoria no futuro?

    Quando o assunto é aposentadoria, não existe muito segredo: precisamos poupar hoje para ter amanhã.

    Para além disso, é importante ser estratégico em suas escolhas para ter ativos com boa rentabilidade e desempenho geral no longo prazo.

    Procure entender mais sobre o conceito de longevidade financeira para garantir que seus planos estejam alinhados a seus objetivos de vida.

    Onde investir para aposentadoria em 2021?

    A resposta a esta pergunta é simples, pois não existe um único destino recomendado para quem quer investir com foco na aposentadoria .

    Um bom planejamento é aquele capaz de diversificar a carteira para obter bons resultados independente das oscilações da economia e mudanças imprevistas em sua vida.

    Afinal de contas, nunca se sabe o dia de amanhã.

    Comece a investir hoje

    Conhecendo seu perfil de investidor e tendo objetivos claros para o futuro, só resta uma atitude a tomar: começar a investir.

    Para tanto, o primeiro passo é abrir conta em uma corretora de confiança, que oferece a você os melhores produtos financeiros.

    Essa corretora é a Rico. Abra sua conta agora mesmo!

    Investir em um futuro de tranquilidade financeira pode ser a sua realidade.

    Comece hoje a construir seu amanhã!

    Conclusão

    tipos de aposentadoria conclusao

    Pronto para investir para a sua aposentadoria?

    Entender melhor quais são os tipos de aposentadoria no Brasil é fundamental para planejar seu futuro com segurança e conforto.

    E, principalmente, você deve saber: não é necessário depender apenas do INSS para se aposentar. 

    O benefício do INSS é um direito social de todo cidadão brasileiro.

    No entanto, existem regras rígidas, como tempo mínimo de contribuição e teto para o valor do benefício.

    Dessa forma, pode ser uma boa ideia complementar sua aposentadoria com uma aplicação financeira rentável e segura. 

    Sempre que o assunto é seu dinheiro, quanto mais você pesquisar antes de tomar uma decisão, melhor.

    Neste artigo, você encontrou tudo que precisa para escolher o melhor entre os tipos de aposentadoria. É claro, com o seu perfil e objetivos em mente!

    Quer aprender mais sobre como fazer seu dinheiro trabalhar por você? Leia também esses outros artigos que preparamos: 

    Abra sua conta 03

    Topics: Como começar a investir