{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Tesouro Direto: retornos cada vez melhores! Você vai ficar de fora?

    by Gloria Maciel | 27 de Outubro, 2015

    Há pouco tempo, o mercado nacional recebeu a triste notícia de que o Brasil sofreu um rebaixamento nas notas de crédito. Na prática, isso não significa muita coisa para o trabalhador comum, mas muda o quadro se ele pretende investir.

    blog_tesouro

    Existe uma série de investimentos que podem ser afetados com essa situação, uma vez que ela mexe com a expectativa de retorno esperada por quem traz dinheiro ao Brasil ou simplesmente investe por aqui. O governo terá que oferecer taxas mais atraentes (mais altas) para manter o dinheiro investido aqui.

    Neste sentido, o maior destaque são os títulos públicos, negociados de forma ampla com investidores de todo tipo.

    O que muda? O retorno do Tesouro tende a ser maior que antes da notícia. Por quê? Como assim?

    Quem quer investir, quer ver seu dinheiro render, mas não quer arriscá-lo de forma irresponsável. Quando um país ou uma empresa perde o chamado “grau de investimento”, isso significa que a percepção é de piora do quadro, e esse risco mais elevado afugenta investidores.

    Com menos investidores dispostos a comprar títulos públicos e financiar a dívida pública nacional, o Tesouro é obrigado a elevar as taxas oferecidas para voltar a atrair interessados e seguir se capitalizando e investindo no país. É exatamente por isso que vimos taxas de retorno mais expressivas no Tesouro Direto.

    Com a taxa Selic estacionada no patamar de 14,25%, vale olhar com mais atenção as opções de títulos pré-fixados, com taxas bastante altas e que tendem a cobrir com folga a inflação projetada para os próximos anos (alguns destes títulos pagam mais de 16%).

    Com isso, os investimentos no Tesouro Selic (pós-fixado) ficam menos interessantes. Note que eu disse “menos interessante”, o que é muito diferente de “ruim” ou “desvantajoso”. No Tesouro Selic você tem a vantagem da liquidez e rentabilidade diária, podendo sair a qualquer momento sem prejuízo, mas em termos de retorno os pré-fixados estão imbatíveis.

    E o risco? Não tem perigo de calote? A resposta é “Sim”, existe risco de calote, mas ele é bastante remoto. Aqui é preciso pensar em termos de estrutura de capital e risco soberano. Toda a indústria financeira (e ela é gigante) gira em torno de títulos públicos e o Tesouro é o último degrau na escala de risco quando se pensa em uma catástrofe financeira.

    Em outras palavras, antes de o Brasil falir a ponto de não honrar sua dívida interna, bancos, empresas, comércio e tudo mais quebraria. Seu dinheiro investido de outra forma, portanto, viraria pó antes de o Tesouro decidir não honrar sua parte no acordo com investidores.

    Há quem diga que poupança, letras de crédito e outros investimentos de renda fixa são melhores que o Tesouro porque eles contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito. Sim, é fato que eles têm uma proteção, mas ela nunca será maior que a soberania do Tesouro, por isso o nome risco soberano (dê uma pesquisada sobre isso).

    Portanto, investir no Tesouro Direto neste momento é uma decisão muito inteligente e que deve ser praticada por todo brasileiro. Retorno acima da poupança, ganho real (rentabilidade ultrapassa a inflação), segurança e liquidez diária são características que não podem ser ignoradas. Comece hoje mesmo! Bons investimentos e até a próxima!

    *

    Quer saber mais sobre o Tesouro Direto? Então faça o download gratuito do E-book abaixo e bons investimentos! :)

     

    E-BOOK GRÁTIS Guia Fácil de Tesouro Direto

    conrado-1 Conrado Navarro é consultor educacional da Rico.com.vc, idealizador do Dinheirama.com e autor do livro “Dinheiro é um Santo Remédio”, entre outros.

    Top 5 Posts

    Posts Recentes