{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Simulador de Investimento em Renda Fixa: 8 Exemplos Comparativos

    by Rico.com.vc on Dezembro 5, 2018

    oqueéinvestimentorendafixa.jpg

    É fundamental que quem esteja pensando em aplicar em Tesouro Direto ou CDB, por exemplo, use um simulador de investimentos em renda fixa para escolher a melhor opção.

    Principalmente para quem é um investidor iniciante.

    Se você está migrando da poupança em busca de melhor rentabilidade com segurança, este texto ajudará você a escolher os investimentos mais adequados para o seu perfil.

    A renda fixa ganhou muita notoriedade nos últimos anos. Em momentos de grande incerteza no mercado financeiro, muitas pessoas utilizam a renda fixa como forma de proteção.

    Além disso, investir em renda fixa pode ser a melhor maneira de manter a sua carteira de investimentos sempre rendendo.

    Dentro da Renda Fixa você pode encontrar diversas opções de aplicações, como Tesouro Direto, CBDs, LC, LCI e LCA.

    O melhor de tudo é que com R$ 100,00 você já pode começar a investir, podendo ter retornos acima do CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Imperdível, não é?

    Pensando nisso, preparamos um artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre investimentos em renda fixa e todos os motivos para você começar a investir agora mesmo:

    • O que é e como investir em Renda Fixa
    • Tipos de Renda Fixa
    • Motivos para investir
    • Investimento em Renda Fixa: Simulações
    • Taxas e Tributações

    Boa leitura!

    O Que é Investimento em Renda Fixa

    investimentorendafixa.jpg

    O investimento em renda fixa rende mais do que a poupança e é seguro

    O investimento em Renda Fixa é um título público ou privado, muito conhecido pela rentabilidade estável e pelo baixo risco que oferece ao investidor.

    Esta aplicação, na verdade, é um empréstimo que você faz a um emissor, que em troca, oferece juros sobre o valor emprestado. Esses juros são a sua rentabilidade.

    Segundo os dados da Cetip, mais de 5 milhões de brasileiros que investem em renda fixa. Movimentando mais de R$ 2,7 bilhões por ano. E a previsão é de crescimento destes números.

    É importante saber que quanto maior o prazo de investimento, maior tende a ser a rentabilidade oferecida.

    Principalmente porque, quanto mais tempo você deixar o seu dinheiro "emprestado" para a instituição, mais ela deve te recompensar no final do período estabelecido.

    Os títulos públicos são emitidos pelo governo. E o Tesouro Nacional é o gerenciador destes papéis, chamados de títulos do Tesouro Direto.

    Já o setor privado oferece investimentos em renda fixa para captação de recursos e para cobrir dívidas. Estas instituições podem ser bancos, outras instituições financeiras ou grandes empresas.

    Há diversos tipos de aplicações como CDBs, LC, LCI, LCAs, debêntures e CRI/CRA.

    É possível que esses produtos possuam maior rentabilidade que alguns títulos do Tesouro Direto.

    Por isso, é interessante que você faça comparações usando o nosso simulador de investimento. Clique aqui para acessar o simulador da Rico!

    11 Motivos Para Investir

    motivosinvestirrendafixa.jpg

    A renda fixa é simples de investir e gerenciar

    O investimento em renda fixa pode ser essencial para todas as carteiras de investimentos.

    Abaixo, vamos mostrar os motivos pelo qual você deve investir nesta categoria. Confira:

    • 1. Rentabilidade: há diversas aplicações com rendimentos acima do CDI. O que faz com que seja um retorno superior ao da poupança.

    • 2. Facilidade: os títulos são precificados, no máximo, duas vezes ao dia. Assim, é mais fácil comprá-los no preço desejado.

    • 3. Segurança: esses títulos são considerados tão seguros quanto a poupança! Muitos possuem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores até R$ 250 mil. Isso quer dizer que caso o emissor do título quebre, você não perde o valor investido.

    • 4. Acessibilidade: todos os públicos podem adquirir. Você pode começar a investir em um título de renda fixa por preços acessíveis. Através da nossa plataforma você consegue investir em alguns títulos do Tesouro Direto a partir de R$ 100,00, por exemplo.

    • 5. Liquidez: algumas aplicações possuem liquidez diária, ou seja, todos os dias há lucros sendo adicionados na sua conta.

    • 6. Flexibilidade: você pode encontrar títulos que te permitem solicitar o resgate do seu dinheiro a qualquer momento. Como é o caso do Tesouro Selic, por exemplo.

    • 7. Juros compostos: este é um aliado poderoso na multiplicação do seu dinheiro. Com os juros compostos, os lucros de hoje, são calculados sobre o valor total (bruto + rendimento) do dia anterior.

    • 8. Diversificação: você pode investir em áreas diferentes, como setor de agronegócio e imobiliário. Além disso, esse fator pode te permitir aumentar a performance da sua carteira de investimentos.

    • 9. Alavancagem: em operações como Day Trade e Mercado Futuro, alguns investimentos em renda fixa podem ser utilizados como garantia.

    • 10. Isenção de impostos: há investimentos em renda fixa como LCI/LCA e debêntures da infraestrutura que são isentas de IR (Imposto de Renda).

    • 11. Valorização: os títulos, principalmente o Tesouro Direto, possuem alto poder de valorização no tempo. Você pode vender antecipadamente e obter lucros.

    Tipos de Renda Fixa

    tiposrendafixa.jpg

    O tipo de renda fixa está relacionada à forma de rentabilidade do título

    Além de títulos públicos e privados, o investimento em renda fixa pode ser classificado de acordo com a forma de rentabilidade em: prefixado, pós-fixado ou híbrido. Entenda:

    Prefixado

    É a categoria mais conservadora. Possui uma taxa fixa de rendimento, que é acordada no momento da compra da aplicação. Um exemplo bem conhecido é o Tesouro Direto Prefixado (LTN).

    Com essa modalidade, você sabe exatamente o quanto receberá no dia do resgate da aplicação. Um benefício desse tipo de título é que pode ser mais fácil saber quanto você deve investir hoje, para atingir o valor desejado no futuro.

    Este investimento é recomendado para médio e longo prazo. Principalmente quando o cenário for favorável à queda de juros.

    Pós-fixado

    É o investimento em renda fixa mais comum. A rentabilidade é atrelada a um índice econômico, como o IPCA, a taxa Selic ou CDI.

    A sua aplicação rende de acordo com o indexador, um exemplo é o Tesouro Selic (LFT). Então, você só tem uma previsão do valor obtido no final do prazo de investimento.

    Geralmente, estes produtos possuem liquidez diária, que é uma vantagem, caso o seu objetivo seja uma reserva de emergência ou viver de renda.

    Além disso, você pode obter ganhos maiores em relação aos prefixados, caso o indexador da sua aplicação suba no decorrer do tempo.

    Híbrido

    Este título possui uma taxa fixa mais um indexador (IPCA, CDI, etc) como forma de rendimento. Um exemplo é o Tesouro IPCA+.

    Assim como os pós-fixados, os rendimentos sofrem variações até a data do resgate. Neste caso, a taxa fixa pode ser utilizada como proteção e para manter lucros positivos.

    Por ter um indexador como parte da rentabilidade, você pode aproveitar toda a curva de juros oferecida pelo mercado financeiro. Pois, se a taxa sobe, os rendimentos aumentam.

    Simulador de Investimento em Renda Fixa: 8 Exemplos Comparativos

    simuladorrendafixa.jpg

    Simular auxilia na escolha do melhor investimento para a sua carteira

    Antes de escolher o melhor investimento em renda fixa é importante comparar todas as aplicações, com o objetivo de definir qual atende às suas necessidades. Pensando nisso, utilizamos o nosso Simulador de Investimentos para você ver na prática as diferenças.

    Lembre-se de sempre analisar esses três fatores em suas simulações:

    • Rendimento (tipo de rendimento e qual será a rentabilidade final do capital investido)
    • Prazo de vencimento
    • Liquidez

    Nós simulamos e indicamos os melhores investimentos para você a seguir:

    Simulador de Poupança: Poupança ou renda fixa?

    Você já deve ter ouvido falar que a poupança perde no quesito rendimento para quase todos os investimentos mais conservadores do mercado.

    Mas talvez você nunca tenha visto o tamanho dessa perda de rentabilidade, mas vamos deixar isso evidente com a seguinte simulação:

    poupança ou renda fixa

    Tela capturada em 27/11/18

    Investindo R$ 5.000 durante três anos, você pode ganhar quase o dobro do rendimento aplicando na Rico, em uma LCA segura do banco BTG Bactual.

     

    Simulador de investimento CDB: Pós ou prefixado?

    Na renda fixa, nenhum outro ativo possui tantas opções de aplicação como o CDB. Este é um dos ativos mais emitidos pelos bancos.

    Mas qual CDB é o mais rentável? O indexado ao CDI ou um prefixado?

    Com a atual taxa Selic em tendência de baixa, o mais indicado é aplicar nos prefixados.

    Eles oferecem uma rentabilidade melhor justamente porque o investidor se compromete por um prazo maior de investimento.

    Veja uma simulação a seguir:

    CDB Pos ou prefixado

    CDB Pos ou prefixado 2

    Tela capturada em 27/11/18

    Perceba como o CDB prefixado tem um rendimento anual 3% superior ao pós-fixado. Caso a Taxa Selic estivesse acima de 10%, os prefixados perderiam para os títulos de curto prazo indexados ao CDI.

    Simulador de Tesouro Direto: Tesouro Selic ou IPCA?

    Este é outro tipo de comparação onde vence o título híbrido, já que ele parte dele é prefixada. O Tesouro Selic é um título de curto prazo, assim seu rendimento é menor em troca da liberdade de poder resgatar o investimento quando quiser.

    Veja a simulação a seguir:

    tesouro selic ou tesouro ipca

    tesouro selic ou tesouro ipca 2

    Tela capturada em 27/11/18

    Mais uma vez o título prefixado venceu sobre a aplicação indexada pela taxa Selic.

    Tesouro Direto ou CDB?

    Simulando uma aplicação de R$ 10.000. Comparando dois CBDs, um híbrido atrelado ao IPCA e um pós-fixado em CDI.

    Juntamente com três títulos do Tesouro Direto: o Tesouro IPCA+, Tesouro Prefixado e o Tesouro Selic. 

    simulador de renda fixasimulador de renda fixa 2

    Resultados simulação CBDs. Tela capturada em 27/11/18

    simulador-de-renda-fixa-3

    simulador de renda fixa-4

    Resultados simulação Tesouro Direto. Tela capturada em 27/11/18

    Analisando os exemplos ilustrativos, note que o valor líquido final é semelhante para todos os casos que têm um prazo de vencimento semelhante, mesmo com a tributação maior para o Tesouro Direto.

    Ao comparar por tipo de investimento em renda fixa, o Tesouro IPCA+ e o CDB com mesmo indexador têm rentabilidades parecidas, mesmo com o prazo inferior no título privado.

    Quanto aos pós-fixados, o Tesouro Selic e o CDB atrelado ao CDI, note que a rentabilidade do segundo é maior, pois a taxa é 19,5% acima do CDI.

    Já o título do Tesouro Direto rende próximo a Selic, que segue de perto o CDI. Para ambos casos, os rendimentos têm oscilações no tempo, pois estes indexadores podem subir ou descer.

    Por fim, considerando o Tesouro Prefixado, a vantagem sobre os demais produtos é que ele não sofre alterações até a data do vencimento, já que a taxa de rendimento é fixa.

    Comparando todos, o título público é mais flexível, uma vez que a venda antecipada pode ser utilizada como estratégia de ganhos. Já o CDB é recomendado manter até a data do vencimento, para evitar perdas.

    CDB ou LCI?

    Neste exemplo, aplicamos R$ 10.000 em dois CDBs e uma LCI, com prazo de 360 dias. Confira abaixo, os resultados ilustrativos:

    simulador-de-renda-fixa-55

    simulador de renda fixa 66

    Resultados simulação CDB x LCI. Tela capturada em 27/10/18

    Como você pode ver, os três possuem rendimentos semelhantes, mesmo com a isenção do IR para a LCI. Note que utilizamos CDBs com rentabilidade acima de 100% do CDI.

    Então, antes de escolher faça essa comparação, pois o CDB pode ser mais vantajoso, mesmo com a cobrança desta taxa sobre o rendimento.

    Lembrando que, estes dois tipos de investimentos são pós-fixados, então, se o indexador subir, os rendimentos aumentam. E vice-versa. A recomendação é manter até a data do vencimento.

     

    LCI ou LCA?

    A LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letras de Crédito Agronegócio) têm princípios semelhantes, a diferença está no setor de atuação. Fazendo a simulação de um investimento de R$ 5.000, com taxa superior a 90% do CDI e prazos diferentes.

    lci ou lca 1

    lci ou lca 2

    Resultados simulação LCA x LCI Tela capturada em 27/10/18

    A partir do resultado da simulação, note que os rendimentos são praticamente iguais. E também são aplicações isentas de taxas. Ambos são pós-fixados atrelados ao CDI, portanto, você só saberá o valor exato no dia do resgate.

    Então, para escolher, você pode considerar o critério de área em que deseja investir, se é o setor imobiliário ou do agronegócio. São excelentes investimentos para diversificação da carteira e bastante seguros.

    Debêntures ou CDB?

    debenture ou cdb

    Tela capturada em 27/10/18

    Como dito, o Certificado de Depósito Bancário tem mais opções de investimento. Hoje, novembro de 2018, na Rico, existem muitas debêntures incentivadas prefixadas de médio prazo.

    Elas apresentam um ótimo rendimento, superior ao CDB atrelado ao IPCA justamente porque não possuem a incidência de imposto de renda. 

    Antes de escolher entre estas aplicações, lembre que o CDB possui menor risco, pois conta com a garantia do FGC.

    Para a debênture, uma forma de amenizar este fator é analisando o rating da instituição emissora do título.

    CRI ou CRA?

    CRI OU CRA

    Tela capturada em 27/10/18

    O CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e o CRA (Certificado de Recebíveis Agrícolas) são semelhantes à LCI e LCA, em termos de áreas de financiamento.

    A diferença é que estes títulos são emitidos por securitizadoras, ao invés dos bancos como as Letras de Crédito. Então, risco envolvido é maior.

    Em 2017, a aquisição destes certificados aumentou em 39%, por conta da alta rentabilidade. São mais indicados para médio/longo prazo.

    Exemplificando, uma aplicação de R$ 10.000 em um prazo de 2 anos, com taxa de 100% do CDI. O valor líquido final será de R$ 11.092 para os dois tipos de certificados.

    Estes investimentos são isentos de IR. Lembrando que, não há cobertura do FGC, por isso, atenção ao rating da instituição securitizadora.

    Taxas, Custos e Tributação

    taxasrendafixa.jpg

    Antes de investir é essencial conhecer as taxas sobre o seu investimento

    Um dos fatores que você deve considerar antes de aplicar em um investimento em renda fixa é a tributação que incide sobre os rendimentos. Confira abaixo:

    IOF

    É o Imposto sobre Operações Financeiras. Incide apenas nos primeiros trinta dias da aplicação, de forma regressiva. Caso você solicite o resgate nesse período, os rendimentos sofrem esta tributação.

    Imposto de Renda

    O IR é cobrado regressivamente. Quanto maior o tempo de investimento, menor a alíquota cobrada sobre os rendimentos. Lembrando que, LCI/LCA, CRA/CRI e debêntures incentivadas tem isenção deste tributo. Confira a tabela:

    Prazo

    Alíquota (%)

    Até 180 dias

    22,5

    De 181 a 360 dias

    20,0

    De 361 a 720 dias

    17,5

    Acima de 720 dias

    15,0

    Tabela da alíquota regressiva do Imposto de Renda - Fonte: BM&FBovespa

    Taxa de custódia

    A taxa de custódia é cobrada pela BM&F Bovespa de forma semestral, apenas no Tesouro Direto. Este tributo é destinado à guarda dos títulos e dos seus dados como investidor. Anualmente, totaliza 0,30%.

    Taxa de administração

    Esta taxa é cobrada de acordo com a instituição que vende os títulos, como bancos ou corretoras de valores. Hoje há corretoras que não cobram esta taxa, como aqui na Rico.

    A taxa de administração incide apenas sobre os rendimentos, destinada ao pagamento de funcionários e intermediação das operações. Prefira instituições que não cobrem este tributo!

    Como Investir em Renda Fixa

    comoinvestirrendafixa.jpg

    Na Rico, você precisa de apenas 5 passos para investir em renda fixa

    Os investimentos em renda fixa são bastante simples para investir.

    Para começar, você precisa ter uma conta em uma corretora de valores de confiança, como a Rico.

    Depois disso, transfira da sua conta bancária, por meio de TED, para a sua conta na Rico de mesma titularidade. A transferência é rápida e você já pode ir para os próximos passos.

    Entre na opção Renda Fixa e procure os ativos desejados. Você pode selecionar por aplicação, rentabilidade, valor de aplicação ou prazo.

    Um passo muito importante, como já mencionamos, é utilizar o Simulador de Investimentos. Com esta ferramenta você poderá fazer estimativas de quanto receberá na data de vencimento.

    Desta forma, fica fácil definir as aplicações mais adequadas para os seus objetivos, como aposentadoria, comprar um imóvel ou estudos dos filhos.

    Alguns cuidados que você deve ter ao investir em renda fixa:

    • Verifique a taxa de rentabilidade
    • Pesquise sobre o emissor do título
    • Conheça o prazo de vencimento da sua aplicação
    • Saiba qual é o aporte mínimo de investimento
    • Considere as tributações
    • Analise os riscos (FGC ou rating)

    Seguindo estes passos, não tem erro! Selecione o seu investimento clicando na opção Comprar, insira o valor desejado e pronto! Simples, não é?

    Conclusão

    diversificarrendafixa.jpg

    Diversifique os seus investimentos com os títulos em renda fixa

    O investimento em renda fixa é muito utilizado por investidores iniciantes que migraram da poupança e querem investir com mais rentabilidade, mantendo o baixo risco.

    Esta aplicação pode ser um título público ou privado, que representa um empréstimo do seu dinheiro para uma instituição. E em troca, você recebe os juros.

    Sobre a forma de rentabilidade, estas aplicações podem ser: prefixados, pós-fixados e híbridos. Os mais ofertados são os pós-fixados atrelados ao CDI.

    Há diversos tipos de investimento em renda fixa como os CBDs, Tesouro Direto e debêntures, que rendem 10% a mais que a poupança e podem superar o CDI.

    Por conta dos rendimentos e baixo risco, muitos investidores utilizam estes títulos para diversificação, alavancagem e aumento de performance da carteira.

    Antes de investir nestas aplicações, você deve considerar alguns fatores como: taxa de rentabilidade, tempo de investimento, riscos envolvidos, valor a ser aplicado e os tributos.

    Investindo pela Rico, são apenas 5 passos. Aqui, você terá à disposição os melhores investimentos do mercado e todo o suporte da nossa equipe.

    Lembrando que para renda fixa a TAXA É ZERO! Aproveite e abra a sua conta agora mesmo! É totalmente online e 100% grátis!

    Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário com críticas, elogios ou dúvidas.

    Obrigado por ler até aqui!

    Leia mais sobre renda fixa através destes artigos do nosso blog:

    Topics: Renda Fixa

    Top 5 Posts

    Posts Recentes