{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Restituição do Imposto de Renda: Como Fazer Seu Dinheiro Render

    by Time da Rico | 15 de Setembro, 2020

    restituicao imposto de renda

    A restituição do Imposto de Renda pode representar uma ótima oportunidade para começar a investir e fazer seu patrimônio crescer para realizar sonhos e metas que dependem de dinheiro.

    Essa restituição acontece quando o contribuintes paga mais impostos do que deveria ao longo do ano. 

    Mas, antes de mais nada, é importante entender como funciona a restituição do Imposto de Renda para definir como e onde aplicar o valor

    Por isso, preparamos esse artigo, com tudo o que você precisa para fazer o dinheiro da restituição do Imposto de Renda 2020 trabalhe por você.

    Veja os tópicos que iremos abordar a partir de agora: 

    • Como Funciona a Restituição do Imposto de Renda?
    • Consulte a Restituição do Imposto de Renda 2020
    • O que fazer com o dinheiro da Restituição do Imposto de Renda (Melhores Investimentos)
    • Dicas Para Quem Está Começando a Investir
    • Dica bônus: 3 ideias do que fazer com sua restituição do Imposto de Renda
    • 7 Dúvidas Comuns sobre a Restituição do Imposto de Renda 2020.

    Boa leitura!

     Você Sabia?  🤔

    Existem opções de investimentos que não são taxados pelo Imposto de Renda. Ou seja, seu lucro neles é ainda maior! Confira aqui 7 investimentos sem Imposto de Renda.

    Primeiro, Como Funciona a Restituição do Imposto de Renda?

    Antes de começar a investir e lucrar com esse dinheiro, é importante entender como funciona a restituição do Imposto de Renda. Então, vamos lá!

    A declaração de Imposto de Renda deve ser realizada por todo brasileiro cujos rendimentos somaram R$ 28.559,70 ou mais durante o ano anterior.

    Quando a declaração é feita, o software do Receita Federal calcula automaticamente o imposto apropriado para os ganhos declarados. 

    No entanto, muitos brasileiros já pagam o imposto mensalmente: ele é recolhido diretamente na folha de pagamento.

    Além disso, em muitos casos, podem ser aplicadas deduções ao imposto a ser pago, como através da declaração de dependentes ou de despesas médicas. 

    Dessa forma, algumas pessoas acabam pagando mais do que deveriam ao declarar o Imposto de Renda.

    E é por isso que a Receita Federal libera os lotes de restituição do Imposto de Renda

    Os contemplados pela restituição têm o direito de receber dinheiro de volta, por terem pagado mais impostos do que deveriam ao longo do ano. 

    Consulte a Restituição do Imposto de Renda 2020

    Agora, você já sabe como funciona a restituição do Imposto de Renda. Mas como saber se você está entre os contemplados de 2020

    O processo de consulta é muito simples.

    Basta seguir o passo a passo que preparamos para você: 

    • Fique atento à liberação dos lotes de restituição do Imposto de Renda: de maio a setembro, são liberados cinco lotes. Acompanhe o cronograma no site da Receita Federal:

    restituicao-imposto-de-renda-rico-2020

    • Para descobrir se você foi contemplado no lote, basta acessar a busca por CPF no site da Receita Federal.
    • Na página de consulta, preencha os dados requisitados: CPF, data de nascimento e ano de exercício (2020).
    • Então, digite os caracteres da verificação de segurança e clique em avançar.

    O primeiro lote é reservado para as pessoas que possuem prioridade na restituição, como idosos.

    Depois que as pessoas com prioridade são contempladas, a ordem de restituição segue a ordem de entrega da declaração do Imposto de Renda.

    Ou seja, quem declarou mais cedo, estará nos primeiros lotes. 

    Nova call to action

    O que Fazer com o Dinheiro da Restituição do Imposto de Renda (Melhores Investimentos)

    restituicao imposto de renda o que fazer com o dinheiro

    Invista a sua restituição do Imposto de Renda e veja seu patrimônio crescer!

    É importante conhecer as possibilidades de investimentos para aplicar a sua restituição do Imposto de Renda.

    Por isso, listamos as melhores opções para você.

    Com elas, o seu dinheiro vai render, tudo sempre de acordo com o seu perfil de investidor

    1. Tesouro Selic

    O Tesouro Selic tem se tornado cada vez mais popular por ser seguro.

    Trata-se de uma opção de baixo risco, sendo muito parecido com a poupança. A grande diferença é que o seu retorno é maior.

    Esse investimento é um título público que virtualmente não apresenta riscos de perda, apenas ganhos.

    E o melhor: não importa o tempo que o seu dinheiro vai ficar aplicado nem a data de resgate. 

    Ele é o único título do Tesouro Direto atrelado à Taxa Selic.

    Possui também alta liquidez, ou seja, você pode solicitar o resgate do seu dinheiro a qualquer momento.

    Além disso, esse ativo normalmente rende de maneira positiva. Isso significa que você não perderá dinheiro. 

    Também é importante ter em mente que investir mensalmente no Tesouro Direto é uma ótima opção.

    Isso porque proporciona rentabilidade em cima de rentabilidade (a mágica dos juros compostos).

    Aqui na Rico, você tem acesso ao serviço de aplicação automática.

    Essa ferramenta visa facilitar seus investimentos mensais em títulos públicos.

    2. CDB

    O Certificado de Depósito Bancário é um investimento de renda fixa emitido pelos bancos.

    Essa pode ser uma ótima opção para investir sua restituição do Imposto de Renda.

    Ele funciona como um empréstimo: você oferece crédito ao emissor do título.

    Com isso, recebe o valor investido acrescido da taxa de rentabilidade na data do resgate. 

    Esse título costuma financiar as atividades do banco que o emitiu. Alguns exemplos são o pagamento de dívidas, crescimento institucional e outros projetos. 

    Quanto maior for o risco da operação, maior será a taxa de rendimento oferecida.

    Então, é fundamental pesquisar sobre o banco e o seu histórico de pagamento antes de investir sua restituição do Imposto de Renda. 

    Da mesma forma que acontece com o Tesouro Selic, alguns CDBs também possuem liquidez diária.

    Além disso, o Certificado de Depósito Bancário conta com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ, por conjunto de depósitos e investimentos em cada instituição ou conglomerado financeiro, limitado ao teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.

    Para mais informações sobre o FGC, acesse o site http://www.fgc.org.br.

    3. LCI e LCA

    As Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio também são aplicações da renda fixa geradas por bancos. 

    Os valores captados são investidos nas atividades do setor imobiliário ou do agronegócio. 

    Uma das maiores vantagens desses títulos é a isenção de tributos, como o Imposto de Renda. Com isso, todo o rendimento vai direto para o seu bolso.

    Veja algumas vantagens de investir em LCI e LCA:

    • Isentos de Imposto de Renda para pessoas físicas
    • Garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em até R$ 250 mil por CPF, em cada banco
    • Possibilidade de alta rentabilidade (rentabilidade pode ser acima do CDI)
    • Aplicações mínimas de R$ 5 mil (valor disponível para clientes Rico)
    • Opção de investimento de curto prazo.

    4. Fundos de Investimento

    Um fundo de investimento é formado por vários ativos financeiros.

    Seu funcionamento é bem parecido com o de um condomínio: cada morador compra um apartamento (uma cota), paga uma taxa mensal à administração e segue algumas regras. 

    Uma das maiores vantagens de investir sua restituição do Imposto de Renda em um fundo, é que você não precisa ser um especialista em renda fixa ou em renda variável.

    Isso acontece porque o gestor do fundo em questão realiza toda a gestão de investimentos por você.

    A regulamentação desse investimento é feita pela Anbima e CVM. Tais órgãos são responsáveis pela classificação e fiscalização de todas as atividades. 

     #DicaRico 💰

    Os fundos de Investimento multimercado podem ser uma opção perfeita para quem está começando.

    Isso porque são compostos de ativos variados, que conferem diversidade para a carteira sem complicação.

    Saiba como os Fundos Multimercado funcionam!

    5. Ações

    Se o seu perfil de investidor for um pouco mais agressivo, você também tem a opção de investir sua restituição do Imposto de Renda em ações.

    Uma ação é uma pequena parte do capital social de uma empresa. Com isso, ao optar por esse tipo de ativo, o investidor está adquirindo uma parte da organização.

    Ao comprar uma ação, é essencial fazer uma boa análise da empresa em questão.

    Encare isso como se você estivesse se tornando sócio dela. Verifique se ela está livre de dívidas e se possui uma diretoria íntegra, por exemplo.

    Além disso, você precisa saber quando é o melhor momento para investir em ações.

    Na nossa área exclusiva para clientes, você tem acesso às recomendações dos melhores analistas do mercado, que vão te ajudar a operar melhor e fazer mais pelo seu dinheiro.

    Para ter acesso a isso, você só precisa abrir a sua conta gratuita na Rico agora mesmo!

    6. Previdência Privada

    A previdência privada têm se tornado uma opção de investimento muito popular nos últimos anos.

    E não se engane: esse tipo de aplicação pode ajudar você a alcançar muitas outras metas além da aposentadoria

    A previdência privada é um tipo de ativo muito parecido com os fundos de investimentos.

    Por exemplo, ambos contam com uma carteiras de ativos, gestores e taxas de administração.

    A maior diferença, no entanto, é que você está livre de come-cotas e pode contar com vantagens tributárias se seu objetivo é de longo prazo

    Nova call to action

    Dicas Para Quem Está Começando a Investir

    restituicao imposto de renda dicas

    Comece a investir com inteligência e segurança para ver seus ganhos aumentarem.

    Se você está começando a investir, é importante ler bastante e estudar o assunto.

    A seguir, você encontra as principais dicas para ter sucesso nos investimentos. 

    Com menos de R$ 100 já é possível começar a investir com a Rico, em títulos públicos, sem pagar nenhuma taxa de administração por isso.

    E o melhor: você pode programar investimentos mensais para continuar aumentando seu patrimônio de maneira super simples.

    Então, crie sua conta agora mesmo. É rápido, prático e 100% gratuito!

    Comece planejando suas metas, objetivos e prazos

    Antes de começar a investir, você precisa definir os seus objetivos financeiros.

    Ou seja, os motivos pelos quais você quer que o seu dinheiro cresça.

    Eles podem ser, por exemplo:

    É ideal que você possua ao menos cinco objetivos, e que os separe por prazo de realização.

    Isso é, em curto, médio e longo prazos. 

    Defina o seu perfil de investidor antes de saber quanto dinheiro será investido

    Para investir a sua restituição do Imposto de Renda da melhor maneira possível, é essencial que você conheça o seu perfil de investidor.

    Você pode obter essa informação através de um teste rápido fornecido quando você loga pela primeira vez na Rico.

    É simples e prático e o ajuda a entender qual é a sua real tolerância a riscos.

    Existem três tipos de perfil:

    • Conservador
    • Moderado
    • Agressivo ou arrojado.

    Ao abrir a sua conta com a Rico, você pode acessar o questionário para descobrir qual é o seu perfil de investidor.

    Assim, fica muito mais fácil determinar quais são os investimentos mais recomendados para você. 

    Faça uma reserva de emergência

    O primeiro objetivo dos seus investimentos precisa ser formar sua reserva de emergência.

    Afinal, é imprescindível estar preparado para possíveis imprevistos ou problemas.

    Então, monte uma reserva que seja equivalente a seis a doze meses das suas despesas

    O ideal é que você aloque seu fundo de emergência em títulos de alta liquidez, já que eles possuem rendimentos diários.

    Por ser bastante seguro, o Tesouro Selic é usado para essa finalidade com frequência. 

    Além da segurança, sua rentabilidade é exatamente a taxa básica de juros.

    Então, você terá uma reserva com bons rendimentos.

    Nova call to action

    Escolha investimentos de baixo risco

    Por estar no início da sua vida como investidor, recomendamos que você opte por investimentos de baixo risco, como os da renda fixa.

    Além disso, é importante diversificar as suas aplicações. Assim, você tem uma garantia maior de possuir uma carteira rentável.

    A diversificação ajuda a otimizar a performance e minimizar os riscos. 

    No caso da renda variável, opte por carteiras recomendadas.

    Uma carteira recomendada nada mais é do que uma cesta com diversas ações. Aqui na Rico, elas costumam possuir entre 5 e 8 ativos.

    Dessa maneira, fica muito mais fácil acompanhar o desempenho e dividir os riscos que cada uma das ações oferece.

    Esses ativos são escolhidos a partir da análise técnica, fundamentalista e gráfica. 

    Porém, como a bolsa de valores reage baseada nas expectativas do mercado, não existem garantias de rendimentos em uma carteira recomendada.

    Dica bônus: 3 ideias do que fazer com sua restituição do Imposto de Renda

    Não sabe o que fazer com o dinheiro da restituição?

    Veja três possíveis destinos para esse valor extra que entra na sua conta:

    1. Pagar dívidas

    Uma das principais opções para utilizar o valor da sua restituição do Imposto de Renda é quitar dívidas.

    Se não for possível eliminá-las totalmente, é importante utilizar o valor para abater o maior montante possível

    Com certeza, fará diferença, trará mais tranquilidade financeira e vai permitir a você definir metas mais ousadas daqui para a frente.

    2. Investir em qualificação profissional

    Se você não possui dívidas, uma alternativa interessante é investir o valor da restituição em uma qualificação profissional.

    No mercado, há muitas opções de cursos de aperfeiçoamento que podem dar um up no seu currículo.

    Por isso, se você esperava por aquele “empurrãozinho” financeiro para começar uma qualificação, aproveite o valor da restituição.

    3. Começar um fundo de emergência

    Como a gente destacou antes, para investir bem, um dos primeiros passos é formar um fundo de emergência.

    Então, não se chateie se você não tem nenhum dinheiro sobrando para começar a aplicar agora.

    Aproveite o valor para construir essa reserva financeira.

    Dessa forma, a restituição do Imposto de Renda se torna um começo de uma nova realidade.

    Como a ideia desse fundo é reunir recursos que você não espera utilizar, siga fazendo aportes para destinar o excedente para os investimentos que listamos anteriormente.

    7 Dúvidas Comuns sobre a Restituição do Imposto de Renda 2020

    restituicao imposto de renda duvidas

    Tire suas dúvidas sobre a restituição do Imposto de Renda!

    1. Como verificar se a restituição foi liberada?

    É possível verificar se a sua restituição do Imposto de Renda foi liberada por meio do site da Receita Federal, ou ligando para o Receitafone através do número 146.

    Através da página da Receita, também existe a opção de checar o extrato da sua declaração, de modo a verificar a presença de inconsistências de informações.

    2. Como saber o valor da restituição do Imposto de Renda?

    O valor da restituição é calculado automaticamente pelo sistema da Receita Federal a partir das informações que o contribuinte fornece e, ainda, com base no cruzamento com os dados disponibilizados pelas suas fontes pagadoras.

    É dessa forma que o sistema analisa as informações e observa se houve retenção de imposto na fonte acima ou abaixo do que deveria ter ocorrido.

    Se foi acima, há direito à restituição e o valor é informado ao entregar a declaração.

    Você também pode consultar a restituição, quando e quanto irá receber no site da Receita Federal, como ensinamos na pergunta anterior.

    3. Como é feito o cálculo da restituição do Imposto de Renda?

    O cálculo pode ser feito de duas formas, dependendo do modelo de declaração que você optar: simplificado ou completo.

    Em primeiro lugar, a Receita consolida todos os rendimentos que podem ser tributados recebidos pelo contribuinte durante o ano anterior.

    Esses rendimentos podem ser: salários, aposentadorias e pensões da Previdência Social, ganhos como profissional autônomo, pensão alimentícia e rendimentos de aluguéis.

    Outros rendimentos, como doações, heranças e caderneta de poupança, por exemplo, ficam fora do cálculo.

    No modelo simplificado, a Receita Federal aplica um desconto de 20% sobre os rendimentos tributáveis, com um limite de R$ 16.754,34. A partir daí, se obtém o valor chamado de base de cálculo do IR.

    O passo seguinte é verificar em qual faixa de tributação o contribuinte se enquadra e aplicar a alíquota correspondente, de acordo com esta tabela:

    Base de cálculo (R$)

    Alíquota (%)

    Parcela a deduzir do IRPF

    De 1.903,99 até 2.826,65

    7,5%

    R$ 142,80

    De 2.826,66 até 3.751,05

    15%

    R$ 354,80

    De 3.751,06 até 4.664,68

    22,5%

    R$ 636,13

    Acima de 4.664,68

    27,5%

    R$ 869,36

    Na sequência, é preciso saber quanto foi pago de Imposto de Renda no ano anterior. 

    O cálculo final é o valor já pago menos o valor devido. 

    Se o valor pago é maior do que o valor devido, o contribuinte terá restituição. Do contrário, ele deverá pagar IR.

    No modelo completo, o cálculo é semelhante, mas, neste caso, os descontos com deduções não são fixos em 20% e podem ultrapassar o valor de R$ 16.754,34. 

    A Receita soma todos os rendimentos tributáveis do contribuinte e subtrai as despesas dedutíveis informadas por ele na sua declaração. 

    A partir daí, a sequência é a mesma do modelo simplificado.

    4. Quem tem direito a receber a restituição do Imposto de Renda?

    Quem pagou Imposto de Renda a mais durante o ano fiscal anterior, por descontos da folha de pagamento, por exemplo, tem o direito de ser restituído.

    Além disso, quem possui deduções em sua declaração, como dependentes e despesas médicas e escolares, também pode ter gastos que puxam para baixo o valor de imposto devido.

    Nesses casos, é possível que exista um valor maior a ser recebido.

    5. Quem tem prioridade na restituição do Imposto de Renda?

    O calendário de restituição do Imposto de Renda é estabelecido pela Receita Federal quando os programas de declaração são liberados. 

    Fora este ano, que foi prejudicado por causa da pandemia do novo coronavírus, o calendário dos pagamentos começa em junho e vai até dezembro.

    A restituição é corrigida pela variação da taxa básica de juros, a Selic, do período correspondente. 

    As restituições começam a ser pagas para quem fez a declaração mais cedo. Porém, conforme legislação vigente, algumas categorias têm prioridade.

    Entre elas, estão pessoas com doença grave ou deficiência física ou mental – ou que tenham dependente nessas condições –, idosos a partir de 60 anos e contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Esse último grupo foi incorporado no grupo de prioridades em 2018.

    6. Como é feito o pagamento da restituição do Imposto de Renda?

    A restituição do Imposto de Renda é corrigida pela Taxa Selic. Porém, ela deixa de sofrer acréscimos ao ser disponibilizada ao contribuinte.

    O pagamento é depositado diretamente na sua conta bancária.

    Caso você tenha cometido algum tipo de erro no preenchimento dos seus dados bancários, é preciso providenciar o pedido de pagamento junto ao Banco do Brasil.

    7. Não recebi a restituição. O que fazer?

    A primeira coisa que você precisa fazer caso não tenha recebido sua restituição ainda é verificar se todos os dados foram inseridos corretamente ou se existem pendências na sua declaração de Imposto de Renda.

    Caso todos os seus dados estejam corretos, o próximo passo é verificar como está o andamento da sua declaração:

    • Em processamento: sua declaração foi recebida e está na base de dados da Receita Federal, mas seu processamento ainda não foi finalizado
    • Processada: mostra que a sua declaração foi recebida e o processamento foi finalizado com sucesso
    • Em análise: sua declaração já foi processada, mas continua em análise por duas razões: a Receita Federal está esperando que você apresente documentos solicitados via intimação ou o processo de análise de documentos entregues simplesmente não foi concluído ainda
    • Retificada: sua declaração original foi substituída integralmente por uma declaração atualizada
    • Cancelada: indica que a declaração foi cancelada por você mesmo ou pela administração tributária
    • Tratamento manual: mostra que o formulário está em análise e que você deve aguardar contato.

    Se, após a verificação do status da sua declaração, você continuar sem entender o motivo de não ter recebido a sua restituição, alguns dos seus dados podem estar errados ou um documento pode ter gerado algum tipo de dúvida.

    Normalmente, é preciso enviar um novo formulário se este for o caso.

    Também existe a possibilidade de o seu lote não ter chegado ainda.

    Se o problema for esse, você precisará esperar a data da contemplação.

    Confira as datas dos lotes de 2019:

    • 1º lote: 29/05/2020
    • 2º lote: 30/06/2020
    • 3º lote: 31/07/2020
    • 4º lote: 31/08/2020
    • 5º lote: 30/09/2020.

    Nova call to action

    Conclusão

    restituicao imposto de renda conclusao

    Esteja preparado para investir nas melhores opções e fazer seu dinheiro render mais!

    Ao receber a restituição do Imposto de Renda, você pode aproveitar para investir esse valor em ativos que se encaixem no seu perfil de investidor. 

    Dentre eles, é possível optar por títulos tanto da renda fixa quanto da renda variável, como:

    • Tesouro Selic
    • CDBs
    • LCI e LCA
    • Fundos de Investimento
    • Ações
    • Previdência privada.

    Mas, para isso, é fundamental definir quais são os objetivos dos seus investimentos primeiro.

    É muito importante também que você tenha um fundo de emergência que representa o custo de vida da sua família durante, ao menos, seis meses.

    Para começar a investir agora mesmo e com total segurança, tudo o que você precisa fazer é abrir a sua conta gratuita na Rico

    Você também pode se interessar por:

    Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Então deixe o seu comentário logo abaixo.

    Obrigado por ler até aqui e bons investimentos!

    Nova call to action

    Topics: Economia e Análises