{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Os 21 Principais Erros de Investidores Iniciantes e Experientes

    by Equipe Rico | 12 de Novembro, 2019

    principais-erros-de-investidores-21-iniciantes-experientes

    Conhecer os principais erros dos investidores, sejam eles iniciantes ou experientes, é o tipo de aprendizado que vale a pena.

    Afinal, se outros fizeram escolhas erradas e perderam dinheiro (ou deixaram de ganhar), você não precisa seguir o mesmo caminho.

    E o primeiro passo para começar a investir ou ter um resultado melhor é fazer diferente, concorda?

    Acreditamos que sim e, por isso, preparamos para você um artigo completo, listando e comentando pequenas e grandes mancadas na hora de investir.

    Preste atenção em cada uma delas, não dê bobeira e garanta os objetivos desejados para suas aplicações financeiras.

    21 Principais Erros de Investidores

    principais-erros-de-investidores-21

    Sem perder tempo, vamos à lista com os 21 principais erros de investidores que podem determinar o fracasso nos resultados.

    Fuja deles e monte uma estratégia de acordo com seu perfil e objetivos.

    1. Investir sem descobrir qual seu perfil de investidor

    Investir sem saber qual o seu perfil de investidor é um erro básico, amador até. Mas muita gente faz isso.

    Operar na Bolsa de Valores quando só quer segurança, ou ficar na poupança quando se tem maior disposição ao risco.

    Nada disso está certo, mas como você saberia, caso ignore o próprio perfil?

    Entenda que tipos de investimentos existem aos montes. E isso vale para quem tem características conservadoras, moderadas ou arrojadas ao investir.

    Qual o seu perfil, afinal? Que nível de risco aceita correr em troca de uma possível maior rentabilidade?

    Ao abrir uma conta na Rico, você logo de cara é apresentado a um teste de perfil de investidor, que é para definir com clareza as melhores aplicações.

    Comece a investir agora e garanta um futuro tranquilo

    2. Não estudar sobre investimentos antes de investir

    Aqui, está uma verdadeira cilada.

    Com a proliferação de “gurus” na internet, não falta gente dizendo que ganhou muito dinheiro com pouco ou nenhum esforço.

    Todos estão mentindo? Não se pode afirmar isso, mas entenda que resultado em investimento depende muito mais de estudo e estratégia do que de sorte.

    Ela, sozinha, não torna ninguém rico.

    Portanto, se você espera retorno de suas aplicações, é fundamental estudar sobre cada uma delas antes e durante o investimento. 

    Mesmo em casos onde a gestão é delegada a terceiros, como nos fundos de investimento, você precisa acompanhar e fazer uma boa avaliação prévia para entender se o produto é adequado ao seu perfil e objetivos. 

    Ou seja, sem estudo, o investimento pode fazer do sonho um pesadelo.

    3. Investir pensando no curto prazo

    A pressa é inimiga da perfeição e, muitas vezes, também do lucro.

    Isso se aplica especialmente ao mercado de renda variável, como ao investir em ações.

    Entre os principais erros de investidores, um dos mais comuns é esperar resultados rápidos.

    Se for por esse caminho, você pode acabar surpreendido pelas oscilações do mercado e perder dinheiro em vez de ganhar.

    Essa é uma estratégia de risco muito elevado.

    E quem não fica longe é aquele que aposta em títulos públicos ou bancários para resgatar muito antes do prazo previsto.

    Imagine, por exemplo, que você invista R$ 10 mil hoje no Tesouro Direto, mas se arrependa e precise sacar o valor em menos de cinco dias.

    Nesse caso, além de perder a rentabilidade, ainda pagará maiores valores em impostos, já que IR e IOF possuem tabelas regressivas.

    4. Tratar investimento como apostas

    principais-erros-de-investidores-tratar-como-apostas

    Injetar R$ 1 milhão no patrimônio de um ano para o outro parece bom para você?

    Certamente, sim.

    Mas essa é uma promessa vazia, que se ampara em lucros exorbitantes e inexistentes.

    Investimentos não são como apostas em um cassino, onde você pode ganhar (ou perder) muito dinheiro em um golpe de sorte.

    Veja o caso de Warren Buffett, considerado como o maior investidor em bolsa de valores da história. Quanto você acha que as suas aplicações rendem anualmente?

    Em média, 20%. Mas houve anos em que Buffett ficou no vermelho.

    Isso significa que não existe mágica, apenas planejamento e estratégia.

    5. Ganância em excesso

    De novo: cuidado com as falsas promessas.

    Ganhar dinheiro é bom. Ganhar muito, então, nem se fala.

    Mas a ganância é traiçoeira e pode acabar cegando você e suas ações, o levando a tomar decisões equivocadas, que vão dar o resultado contrário ao esperado.

    Não se deixe levar pela euforia de uma rentabilidade acima da média com a venda de determinadas ações, por exemplo.

    Como esse é um mercado volátil, o ganho de hoje pode facilmente se transformar em um prejuízo amanhã.

    O melhor a fazer é ser cauteloso e sempre avaliar o cenário de momento, projetando o futuro com base em fatos e informações, não em achismos.

    6. Falta de paciência nas operações financeiras

    Este erro agrega um pouco de cada dos demais que citamos até aqui.

    Afinal, a falta de paciência ao investir pode ser fruto da ganância, do desejo de lucrar mais que qualquer outro investidor.

    Também pode ter origem na ideia de aposta ou de um ganho fenomenal no curto prazo.

    Seja o que for que cause a sua impaciência, segure a ansiedade.

    Do contrário, pode tomar decisões erradas, escolher uma aplicação que não combina com seu perfil, muito arriscada ou que não ofereça a rentabilidade que gostaria.

    Realize operações planejadas, com prazos e metas definidos, escolha os melhores ativos e acompanhe sem pressa o desempenho dos seus investimentos.

    7. Não diversificar os investimentos

    principais-erros-de-investidores-nao-diversificar

    Seja no mercado de renda fixa ou de renda variável, a regra de ouro dos investimentos é a diversificação. 

    Significa investir um pouco do valor que tem disponível em cada produto que combina com seu perfil.

    Já aqueles que escolhem um só ativo para injetar todo seu dinheiro cometem um erro básico. E se esse investimento não der certo, todo o patrimônio fica ameaçado.

    Uma carteira diversificada é a melhor aliada para evitar riscos fora da cartilha de previsibilidade e ainda pode te ajudar a buscar maiores retornos. 

    Por isso, faça uma boa diversificação dos investimentos, com opções de curto, médio e longo prazo. 

    8. Confundir familiaridade com conhecimento

    Ao acompanhar o mercado, você vai ouvir muita gente falando de diferentes produtos, até mesmo porque opções não faltam.

    Títulos públicos, ações, fundos…

    Você pode adquirir familiaridade com todos eles de forma fácil.

    Aqui mesmo, no blog da Rico, você encontra conteúdo de valor sobre cada tipo de investimento.

    Mas se dar por satisfeito com isso seria um erro, pois familiaridade é diferente de conhecimento.

    A dica é usá-la para reconhecer produtos que podem ser interessantes, mas aprofundar seu conhecimento sobre eles para se certificar de que são uma boa opção para o seu perfil. 

    9. Esquecer de levar os impostos em consideração

    Observar o potencial de lucro do seu investimento é ótimo, mas você não deve esquecer de avaliar o impacto dos impostos na rentabilidade.

    Nos investimentos em ações, por exemplo, operações de venda mensais ficam isentas de IR até o limite de R$ 20 mil. 

    Qualquer valor maior do que isso precisa ser declarado e 15% do lucro será mordido pela Receita Federal. 

    Para as operações de day trade, qualquer ganho está sujeito à alíquota do IR, que é de 20% nesses casos.

    Mas não é só na renda variável que os impostos devem ser bem avaliados. 

    Na renda fixa, o cenário se repete.

    A maior parte dos investimentos está sujeita à tabela regressiva do IR, que começa com alíquota de 22,5% para investimentos de até 180 dias. 

    Para aplicações com prazo maior do que 720 dias, a alíquota é reduzida para 15%. 

    E tem ainda o IOF, que incide sobre diferentes investimentos.

    Por isso, um dos principais erros de investidores acontece ao julgar que uma determinada aplicação é melhor apenas por prometer maior rendimento.

    Mas a rentabilidade que importa mesmo é a líquida, que já desconta impostos e taxas.

    Para não cair nesse erro, faça sempre simulações. Na Rico, você já sabe na hora qual será o retorno obtido, sem desconsiderar os impostos.

    10. Excesso de confiança

    principais-erros-de-investidores-excesso-de-confianca

    Ter autoconfiança é uma coisa boa, porém lembre que ninguém vira especialista em um assunto da noite para o dia. 

    Ganhar dinheiro ao investir e já se julgar um analista é um erro banal.

    Afinal, o mercado está sempre em constante mudanças, o que reforça a ideia de que é preciso estudar sempre.

    Aceitar que você não sabe tudo pode te ajudar a enxergar adversidades e, assim, qualificar os resultados dos seus investimentos.

    Seja confiante, mas evite os excessos.

    11. Falta de disciplina nos investimentos

    Investimento não é uma modinha, da qual você pode cansar e desistir, sem seguir o que foi planejado.

    Porém, especialmente entre aqueles que não têm muita paciência e focam no curto prazo, pode parecer desanimador não ver o dinheiro crescendo rápido.

    E aí, não raro esse perfil comete mais um erro: abandonar o investimento.

    Isso acontece tanto no resgate antecipado sem critério quanto ao não manter aportes mensais, como previsto em determinadas estratégias.

    Nos dois casos, ou uma boa oportunidade de ganhos é desperdiçada ou você perde dinheiro de fato.

    Ou seja, nenhuma das opções é favorável.

    12. Ausência de metodologia nos investimentos

    Fuja do achismo!

    Na hora de investir, você precisa de uma metodologia para definir quais produtos escolher, quando e como operar, como avaliar os números dos resultados, entre outros fatores. 

    Escolha a estratégia que melhor combine com seus objetivos e mantenha a disciplina.

    Evite tomar decisões pautadas no calor do momento.

    13. Comprar ações após forte alta

    De repente, o preço da ação de determinada empresa disparou. E você acha que o cenário de hoje vai se repetir amanhã.

    Para muitos, é uma tentação aplicar grandes quantias em ativos em alta, o que seria uma verdadeira armadilha.

    Fortes altas são eventos isolados, que não se repetem com frequência.

    Além disso, os investidores vão querer realizar seus lucros e, por isso, a oferta do papel tende a aumentar, gerando queda nos preços.

    O melhor a fazer é, como já destacado, focar no longo prazo e ter um método para investir.

    Faça uma análise sobre o motivo da alta e desempenho do papel em um prazo de tempo maior para identificar se o movimento é sustentável.

    Se quiser aprender mais sobre a renda variável, confira as dicas do vídeo abaixo:

    14. Vender ações após forte queda

    Mais uma vez, quem não tem método e paciência sai perdendo.

    O desespero pode tomar conta quando você vê uma ação da sua carteira despencando. Nesse cenário, vender o papel parece ser a melhor alternativa no momento. 

    Mas só parece.

    Esse é também um dos principais erros de investidores

    E para não errar você também, antes de tomar qualquer decisão, avalie todo o contexto para ver qual a melhor saída. 

    Ou seja, qual o motivo da queda, quais os resultados da empresa, em qual cenário ela está inserida, entre outras variáveis. 

    Em alguns casos, a venda é a melhor saída para evitar perdas maiores, mas essa decisão nunca deve ser tomada antes de fazer uma avaliação completa.

    15. Esquecer os riscos dos investimentos

    Mesmo quando você faz quase tudo certo, investe de acordo com seu perfil e objetivos, tem um bom planejamento, age com disciplina, analisa o contexto e os ativos, ainda assim, seu investimento pode não dar o retorno desejado.

    Mas por que isso acontece?

    A verdade é que todo investimento está sujeito a riscos - e eles não podem ser esquecidos, nem ignorados.

    Existe o risco de mercado, de crédito, de liquidez e operacional. Você pode ler sobre todos eles neste artigo da Rico, que é um bom ponto de partida sobre o assunto.

    16. Acreditar em boatos de fontes desacreditadas

    Em tempos de fake news, este erro nem precisa de explicações.

    Já pensou vender todas as suas ações depois de receber por WhatsApp uma notícia falsa sobre a empresa na qual investe, dizendo que ela está em crise e cogita a recuperação judicial?

    Infelizmente, esse tipo de boato é mais comum do que se imagina.

    Acreditar é um erro. Guiar suas ações com base nele, mais grave ainda.

    17. Comprar ações só porque “estão baratas”

    principais-erros-de-investidores-comprar-acoes-porque-estao-baratas

    Não é só porque uma ação custa pouco no momento que isso significa um bom investimento.

    Ela pode estar barata simplesmente porque a empresa está mesmo falindo, em um processo irreversível de queda.

    O que você deve buscar no mercado são opções negociadas abaixo do seu preço justo, ou seja, ações que estão negociadas abaixo daquilo que realmente valem. 

    Para descobrir o preço de justo de uma ação, muitos fatores devem ser levados em conta, incluindo os indicadores econômicos e as perspectivas para o futuro da empresa. 

    Esse tipo de análise requer bastante estudo, mas é um dos métodos mais usados entre os principais investidores do mundo. 

    18. Deixar as emoções tomarem conta das decisões

    Seja a euforia que nos leva a investir errado ou o medo que nos impede que aplicar dinheiro da forma certa, a verdade é que as emoções costumam atrapalhar as decisões de investimento.

    Devo ou não comprar determinada ação? É ou não o momento de vendê-la? E o resgate antecipado de determinado título, será uma boa ideia?

    As dúvidas são comuns, mas você só as resolve com conhecimento, como já explicamos.

    Não seja levado por sentimentos, sejam eles bons ou ruins, ao investir seu dinheiro.

    Nova call to action

    19. Esperar pelo momento perfeito para investir

    Sabe aquela história de que a impaciência atrapalha o investimento? Pois ser paciente demais (indeciso, na verdade) também não é um comportamento que ajuda.

    O momento perfeito para investir pode demorar anos ou nunca chegar.

    Esperar por ele só vai dar um tipo de retorno a você: o arrependimento.

    O erro resulta em problemas porque pode afetar a rentabilidade de suas aplicações e fazer você perder boas oportunidades.

    Não existe a hora exata para começar a investir.

    Pode ser agora mesmo, desde que em produtos que atendam ao seu perfil e objetivos.

    20. Relutância em admitir erros

    Parece redundante, mas um dos principais erros de investidores é não reconhecer suas falhas.

    O problema é que, enquanto você age assim, não consegue mudar e evoluir, se tornando um investidor melhor.

    Mais do que admitir erros, a dica aqui é aprender com eles.

    Vendeu uma ação quando não devia? Escolheu o título público menos rentável?

    Assuma que não foi uma boa decisão e faça diferente da próxima vez.

    21. Recusar ajuda especializada

    Fechando a nossa lista, este erro se aplica especialmente ao investidor iniciante, já que o experiente não apenas tem maior conhecimento no assunto como sabe quais são as melhores fontes para ajudá-lo em seus objetivos.

    Quando falamos de ajuda especializada, a dica não é buscar o suporte de um guru ou mesmo buscar alguém que invista o dinheiro para você.

    Corretoras modernas, como a Rico, existem para facilitar a sua vida, fornecendo não só informação útil, como uma plataforma na qual você pode gerenciar seus investimentos com total autonomia, sabendo exatamente onde aplicar cada real.

    Mesmo para os investimentos que não exigem a intermediação de uma corretora, há benefícios evidentes.

    E o maior deles é ter justamente a ajuda especializada para não cometer nenhum dos principais erros de investidores.

    Conclusão - Conte com a Rico Para Não Cometer os Principais Erros de Investidores 

    principais-erros-de-investidores-conclusao-conte-com-RICO-para-nao-cometer

    Como você viu neste artigo, um investidor pode errar de diferentes maneiras, se afastando do objetivo estabelecido para a aplicação realizada.

    Seja por desconhecimento, impaciência, ganância ou por se basear em informações falsas, muita gente perde boas oportunidades no mercado financeiro dia após dia.

    Você não precisa repetir esses erros.

    E, nesse projeto, a Rico é a sua parceira.

    Abra a sua conta e tenha acesso a conteúdos e ferramentas que vão ajudá-lo a tomar as melhores decisões. 

    Defina seu perfil de investidor, conheça as aplicações mais adequadas a você e invista com segurança e rentabilidade.

    E para seguir aprendendo sobre esse mercado, leia também estes artigos que separamos para você:

    Se restou alguma dúvida, deixe um comentário abaixo.

    Obrigado por ler até aqui!

    2019 - Renda-Fixa

    Top 5 Posts

    Posts Recentes