{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Previdência Privada Vale a Pena? Veja as Vantagens e Como Funciona

    by Equipe Rico | 7 de Junho, 2019

    previdencia privada vantagens

    A previdência privada pode valer a pena se você possui metas a longo prazo.

    Mas é preciso saber escolher o fundo correto para você. Existem ótimos fundos de previdência e outros fundos que rendem pouco e possuem taxas mais pesadas. 

    Você gostaria de se aposentar mais cedo? E que tal construir uma reserva financeira de longo prazo? Ou ainda, você gostaria de ser independente financeiramente daqui 20 anos? 

    Para todas as suas metas de longo prazo (normalmente mais de 6 anos), leve em conta investir em previdência privada.

    Sim, esse tipo de aplicação pode servir para muitas outras metas além da aposentadoria. Esse é o investimento a ser considerado quando você quer se preparar para o futuro.

    Por isso, é fundamental que você entenda muito bem o funcionamento da previdência privada antes de tomar qualquer decisão. Afinal, é o seu futuro que está em jogo.

    Para que você fique por dentro desse assunto, fizemos esse texto para mostrar se a previdência privada (PP) vale a pena. Você saberá mais sobre esses tópicos:

    • Como Funciona o Investimento em Previdência Privada?
    • Previdência Privada Vale a Pena? 10 Vantagens e Desvantagens (2019)
    • Taxas e Tributação do Investimento em Previdência Privada
    • Simulador de Previdência Privada: Qual a Melhor?
    • Previdência Privada na Rico: Dúvidas Comuns
    • Diversifique Investimentos Para Planejar Melhor seu Futuro

    Boa leitura!


    Como Funciona o Investimento em Previdência Privada?

    como funciona previdencia privada

    Entenda o funcionamento da previdência privada.

    Para saber se a previdência privada vale a pena, você precisa entender como funciona um fundo de previdência primeiro.

    Esse é um investimento simples que possui duas fases distintas: de acumular e depois de resgatar.

    Você faz um investimento inicial, configura aplicações mensais, escolhe um beneficiário e passa anos investindo. Essa é a fase de acumular.

    Depois de um prazo definido, você pode escolher como receber de volta os juros e o capital acumulado. Essa é a fase de resgatar.

    Diferença do Fundo de previdência para o Fundo de investimento comum

    Esses produtos possuem diversas semelhanças como carteiras de ativos, gestores e taxas de administração, por exemplo.

    Uma das grandes diferenças é que o fundo de previdência não possui come-cotas e pode contar com vantagens tributárias para quem deseja investir a longo prazo. Por outro lado, é mais vantajoso investir nos fundos comuns se você tem metas de curto a médio prazo.

    Ambos podem ter uma performance conservadora, moderada ou agressiva. Isso mesmo. Um fundo previdenciário pode sim ser mais agressivo.

    Sucessão com fundo de previdência

    Se você olhar do ponto de vista legal, a comparação também pode ser realizada com os seguros, já que ambos são regulamentados pela SUSEP.

    Com isso, todas as suas tributações têm características próprias. Por exemplo: se o titular de uma previdência privada falecer, a transferência desse produto é feita de maneira diferente de um fundo "normal".

    Dessa forma, nos bancos, a comercialização de uma previdência privada é feita no setor de seguros e não no de investimentos. Isso porque não há cobrança de impostos em caso de falecimento e transferência de patrimônio. 

    Assim uma previdência privada é um produto de seguridade que é gerido como um fundo de investimento.

    Principais planos de previdência privada

    Uma ótima maneira de saber se a previdência privada vale a pena para você é conhecendo as taxas do ativo.

    Em grandes bancos de varejo, você precisa pagar taxas pesadas que funcionam como âncoras para o seu patrimônio:

    • Taxa de custódia
    • Taxa de carregamento de entrada
    • Taxa de carregamento de saída
    • Taxa de administração para o banco

    Por isso, nunca é recomendado investir através de grandes bancos. Todos os produtos oferecidos por eles costumam não ser vantajosos para você: poupança, título de capitalização e até seguro de vida.

    Na Rico, por exemplo, você só paga taxas para a gestora do fundo. É ZERO taxa de custódia, carregamento e administração por parte da corretora. Isso faz toda a diferença a longo prazo.

    Invista em previdência privada com a Rico

    Tipos de Previdência Privada

    Você precisa entender 3 coisas básicas nos fundos de previdência:

    • Categoria do Plano (PGBL ou VGBL)
    • Tipo de tributação (regressiva ou progressiva)
    • Tipo de estratégia de gestão (conservadora, moderada ou agressiva)
    Saiba mais sobre esses pontos:


    PGBL ou VGBL

    No geral, a diferença principal entre o VGBL e o PGBL é a tributação.

    No VGBL, o Imposto de Renda incide somente sobre a rentabilidade conquistada. Já no PGBL, essa incidência ocorre sobre o total que será resgatado. Porém, no PGBL, você pode ter seus aportes abatidos do Imposto de Renda, limitado a 12% da sua renda anual.

    Além disso, você só pode optar por um PGBL se você tiver realizado uma declaração completa, de maneira a realizar os abatimentos do IR.

    Se você não souber como fazer a sua declaração, é recomendável procurar um contador para saber se vale a pena ou não tentar se encaixar no PGBL.

    Tenha em mente que esse abatimento nada mais é do que um adiantamento do pagamento desse imposto.

    Tipo de tributação do fundo de previdência

    Independente do tipo de previdência privada escolhido, você precisará optar por um dos dois regimes tributários:

    • Progressivo: 15% da sua aplicação fica retida na fonte, podendo chegar a 27,5%.
    • Regressivo: a retenção varia de 35% a 10%, que varia de acordo com o tempo que o dinheiro permanece aplicado. Assim, quanto mais tempo, menos imposto você pagará.

    Tipo de estratégia de gestão

    Os fundos podem investir em diferentes mercados (como os multimercados), podem centralizar sua estratégia em renda fixa pré/inflação ou em renda fixa pós.

    O que definirá o nível de risco é o tipo de gestão. Quanto mais ativa, maior o risco do fundo, já que ele busca mais volatilidade.

    fundo-de-previdencia-rico-opcoes

    Tela capturada dia 24/5/2019 na plataforma da Rico

    De acordo com as cores das bolinhas coloridas, você pode ter uma noção do quanto o fundo oscila. Não esqueça de baixar o prospecto do fundo para conhecer o fundo de investimento a fundo.

    Todos os fundos de previdência da Rico foram selecionados com muito cuidado pela nossa equipe de especialistas. Em geral, são produtos de alta qualidade.


    Previdência Privada Vale a Pena? 10 Vantagens e Desvantagens 

    Para saber se de fato a previdência privada vale a pena, é importante que você pese as suas vantagens e desvantagens.

    Muitos especialistas e economistas afirmam que investir em uma PP não compensa. Ou seja, essa não é a melhor opção para quem quer criar uma reserva financeira para o futuro.

    Eles falam isso com base nas altas taxas cobradas por bancos. No entanto, ao investir através de uma corretora, você não tem esse problema.

    Então, optar por uma previdência privada pode ser uma boa opção, dependendo do seu perfil e objetivos. Você precisa ter uma boa reserva para médio e curto prazo e claro, um planejamento financeiro sólido para longo prazo.

    A seguir, você conhecerá as principais vantagens e desvantagens da previdência privada, para saber se essa modalidade vale a pena para você:

    5 Vantagens de investir em previdência privada

    • 1. Plano personalizado

    Caso você opte por uma previdência privada, existe a possibilidade de aplicar o seu dinheiro em um plano que atenda melhor as suas necessidades. Ele pode ser voltado mais para médio prazo, longo prazo, contar com deduções do IR ou não.

    • 2. Fundo

    Um fundo de previdência privada não é muito diferente de um fundo de investimento.

    Então, ele é capaz de gerar uma renda para a sua aposentadoria, expondo o seu capital a ativos financeiros, mesmo que indiretamente.

    • 3. Flexibilidade

    Você conta com a opção de portabilidade de uma previdência.

    Assim, se você não estiver satisfeito com os resultados que ela está tendo, existe a possibilidade de migrá-la para outra instituição.

    • 4. Gestão

    Como o seu dinheiro rende em um fundo de investimento, existe um gestor profissional para acompanhar o desempenho que as suas aplicações estão tendo. Além de ser ele quem realiza a alocação do seu capital. 

    • 5. Disciplina

    Uma previdência privada costuma incentivar as pessoas a poupar dinheiro. Então, se você tem essa dificuldade, essa pode ser uma boa opção para desenvolver esse hábito.

    5 Desvantagens do investimento em previdência privada

    1. Taxas

    Independente do plano escolhido, saiba que ele terá uma taxa de administração que varia de acordo com o seu emissor. Os fundos oferecidos pela Rico possuem taxas de administração baixas, que tornam o investimento muito vantajoso.

    2. Tributação

    Existem dois tipos de tributação em uma previdência privada: a progressiva (de 0% a 27,5%) e a regressiva (de 35% a 10%). 

    Essas porcentagens variam de acordo com o tempo que o seu dinheiro fica alocado. Então, se você precisa do dinheiro a curto prazo, provavelmente terá que pagar uma alíquota maior, de acordo com o tipo escolhido de tributação.

    3. Composição

    A rentabilidade de uma previdência privada varia de acordo com a composição do fundo. Com isso, se você aplicar o seu dinheiro sem conhecer os ativos que ele possui, é possível que você tenha as expectativas frustradas. Por isso, é fundamental escolher o plano de previdência de acordo com o seu nível de tolerância a risco.

    4. Riscos

    Ao optar por uma previdência, você vai se deparar com diversos planos com diferentes graus de risco, de acordo com as aplicações do fundo e da instituição emissora.

    Além disso, essa opção não conta com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Ou seja, se o emissor da previdência for à falência, você vai perder todo o dinheiro que foi investido.

    5. Período de carência

    Você pode solicitar o resgate das parcelas pagas a qualquer momento, desde que o período mínimo de carência seja respeitado.

    Se você realmente precisar regatar esse dinheiro antes do período estabelecido, provavelmente o emissor vai cobrar uma multa de você.


    Taxas e Tributação do Investimento em Previdência Privada

    taxas e tributacoes da previdencia privada

    Saiba quais são as taxas e tributação de uma previdência privada.

    Como já vimos, basicamente existem alguns custos para alocar o seu dinheiro na previdência privada: taxa de carregamento, taxa de administração e Imposto de Renda.

    A seguir, você conhecerá um pouco mais sobre cada um deles:

    Taxa de Carregamento

    A taxa de carregamento é cobrada sobre cada aplicação feita em sua previdência. Além disso, o valor cobrado costuma ser mais elevado quando o produto contratado por você é considerado "simples".

    Assim, em bancos de varejos que disponibilizam a opção de aportes pequenos, as taxas de carregamento costumam ser bem elevadas. Apesar disso, já existem alguns bancos que não cobram essa taxa.

    Esse é um fator que influencia bastante o rendimento da sua PP, já que quanto maior for a taxa, menor será a sua rentabilidade com o passar dos anos. Então, se você for contratar um plano de previdência, busque aqueles que não cobram taxa de carregamento ou que esta seja bem pequena.

    Taxa de Administração

    A taxa de administração é cobrada de maneira anual sobre o valor total que foi aplicado.

    Alguns fundos não cobram essa taxa, mas isso é raro. Então, é importante que você se atente a ela ao pensar em aderir a uma PP. Assim, você terá uma noção mais realista sobre sua rentabilidade final.

    Tributação

    Muitos ativos estão sujeitos à tributação, e com a previdência privada não é diferente.

    Tirando as LCIs e LCAsdebêntures incentivadas e os Fundos de Investimento Imobiliários, todos os outros tipos de investimento são sujeitos a cobrança do IR.

    Então, fique atento às tributações para que a sua rentabilidade não sofra muito com isso.

    Simulador de Previdência Privada: Qual a Melhor?

    Para escolher o melhor fundo de previdência, você precisa visualizar o seu histórico de rendimento. Elas não possuem uma rentabilidade fixa, mas sim um indicador de benchmark. A performance do fundo pode ser superior ou inferior a ele.

    Veja por exemplo o fundo Icatu Seg FIC FI Inflação Longa

    O objetivo dele é  acompanhar ou superar a rentabilidade do IMA-B 5+. Esse índice tem na carteira os títulos públicos conhecidos como NTN-B, papéis indexados ao índice oficial de inflação, o IPCA.

    rentabilidade-icatu

    Tela capturada no prospecto do fundo Icatu Seg FIC FI Inflação Longa - Dia 24/5/2019

    Se você tivesse investido R$ 10.000 no começo de 2018, teria um total de aproximadamente R$ 11 mil no final do ano. Mas você não deveria resgatar esse dinheiro em um ano. O ideal é manter aplicado para o longo prazo, senão você pode sofrer uma multa, e consequentemente sua rentabilidade seria menor.

    Então, a previdência privada vale a pena dependendo do seu perfil e situação. Porém, existem outras opções que podem render tanto quanto ela (dependendo do plano que você escolher), e que não possuem taxas administrativas ou de carregamento, por exemplo.

    O Tesouro Selic é um ótimo exemplo disso. Em termos de liquidez, ele é bastante procurado, já que você pode resgatar o seu dinheiro em 1 dia útil

    Para saber quais são os melhores investimentos financeiros para a sua aposentadoria, assista o vídeo abaixo:  

     Previdência Privada, Tesouro Direto ou CDB

    Existem alternativas de investimentos que podem render tanto quanto ou mais do que uma previdência privada. Entre elas, estão os títulos do Tesouro Direto e CDBs. Isso porque esses ativos não cobram taxas excessivas.

    Para escolher a melhor opção entre eles, você deve calcular o valor total que precisa ser aplicado para que você consiga ter o rendimento mensal desejado. 

    Faça uma planilha com os gastos gerais e fixos, como transporte, moradia e alimentação. Também leve em consideração que os custos com saúde tendem a aumentar com a idade. 

    Por exemplo, se você investir hoje (maio de 2019) R$ 50 mil no longo prazo no Tesouro IPCA+ 2045, por exemplo, você pode resgatar R$ 508.157,50 em sua data de vencimento.

    tesouro-ipca-rendimento-prev1

    tesouro-ipca-rendimento-prev2

    Dados de 24/05/2019

    Você também pode optar por um CDB se o seu objetivo for um pouco mais a curto ou médio prazo, ou seja, se você já estiver mais próximo da sua aposentadoria. 

    Então, se você aplicar a mesma quantia em um CDB de 1461 dias do Banco Pan (dados de maio de 2019), você poderá resgatar R$ 64.175,53 no final desse período.

    cdb-banco-pan-1

    cdb-banco-pan-2

    Dados de 24/05/2019

    Na comparação, existem fundos de previdência que sim podem ter mais rendimento do que os produtos mais tradicionais da renda fixa. Além disso, esses fundos de previdência contam com vantagens tributárias a curto e longo prazo.

    Diversifique Investimentos Para Planejar Melhor seu Futuro

    A diversificação de investimentos pode ser a sua melhor amiga, tanto a curto, médio ou longo prazo.

    Essa estratégia consiste em não deixar todos os ovos na mesma cesta. Ou seja, você escolhe diferentes tipos de investimentos e mercados para que seu patrimônio não esteja exposto exatamente ao mesmo tipo de risco.

    Por exemplo, seria uma imprudência investir todo o seu capital para longo prazo em fundos de previdência de renda fixa. Você pode e deve ter uma carteira mais equilibrada com outros tipos de investimentos.

    Imagine se acontece uma grande crise mundial. Neste caso, você desejaria ter algum investimento exposto ao dólar na sua conta. Esse tipo de aplicação serve como seguro. Quando as outras caem, ela sobe para equilibrar seus ganhos.

    Além disso, você pode fazer uma carteira equilibrada apenas com fundos de previdência. No seu banco, isso seria muito difícil. Mas na Rico, você tem mais 30 opções de fundos que podem se complementar dentro de uma carteira.

    Conclusão

    previdencia privada vale a pena

    Para você a previdência privada vale a pena?

    Você pode encontrar muitos especialistas falando que previdência privada não é um bom investimento.

    Isso acontece porque há pouco tempo, os bons fundos de previdência, que cobram poucas taxas e têm boas performances não estavam ao alcance do pequeno investidor.

    Hoje, qualquer pessoa pode abrir uma conta grátis na Rico, por exemplo, e começar a investir em um dos mais de 30 fundos de previdência privada pagando ZERO taxas de intermediação.

    Então, vale a pena sim investir em previdência privada. Claro, desde que você realmente tenha um plano de longo prazo estabelecido.

    Se quiser aprender mais sobre outros investimentos, leia esses outros artigos do nosso blog:

    Independente do seu perfil de investidor, é fundamental que você se prepare para o seu futuro. Não deixe esse papel para o Governo. Tome as rédeas da sua aposentadoria. Esse é o melhor caminho para se tornar um aposentado independente financeiramente.

    Gostou do artigo? Tem alguma dúvida? Então deixe o seu comentário logo abaixo.

    Obrigado por ler até aqui e bons investimentos.

    Abrir-Conta-Rico-Investimentos

    Topics: Diversifique seus investimentos

    Top 5 Posts

    Posts Recentes