{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Previdência Privada ou Tesouro Direto: Qual é Melhor Para Aposentadoria?

    by Rico.com.vc on Março 20, 2018

    previdencia privada ou tesouro direto introducao

    Você sabe quais são as principais diferenças entre a previdência privada e o Tesouro Direto?

    Escolher entre previdência privada ou Tesouro Direto costuma ser uma dúvida frequente quando o assunto é investimentos para se aposentar.

    Afinal de contas, qual deles é o melhor investimento para o seu futuroSerá que as duas aplicações geram bons rendimentos? 

    Por isso, é essencial conhecer cada uma delas.

    O planejamento da aposentadoria é algo que, muitas vezes, é deixado para a última hora, ou seja, quando as pessoas já estão próximas de se aposentar.

    Hoje, com os planos da reforma da previdência social e os seus retornos magros, depender apenas desta fonte não é uma alternativa segura.

    Ao mesmo tempo, deixar pra última hora, pode deixá-lo sem muitas escolhas. Então, é preciso começar a planejar a sua aposentadoria desde cedo.

    Diante disso, preparamos um artigo completo comparando a previdência privada e o Tesouro Direto para você iniciar o seu plano de aposentadoria a partir de agora. Você vai conferir:

    • Tesouro Direto x Previdência privada - Qual é o melhor investimento?
    • Vantagens e desvantagens de escolher a previdência privada ou Tesouro Direto
    • Como aplicar dinheiro para aposentadoria?
    • Previdência privada ou poupança?

    Se você tiver qualquer dúvida, deixe um comentário no final da página.

    Quer começar a investir, mas tem medo do Sr. Mercado? Então, leia esse outro artigo e aprenda como escolher investimentos seguros para começar a ter bons rendimentos

    Boa leitura!

    Previdência Privada ou Tesouro Direto - Qual é o Melhor Para a Aposentadoria?

    previdencia privada ou tesouro direto

    Veja se investir em previdência privado ou Tesouro Direto é ideal para você

    Depois de trabalhar durante muitos anos, o desejo da maioria das pessoas é desfrutar do merecido descanso. 

    Ter esse período com uma boa remuneração é o objetivo de muitos. Porém, os pagamentos atuais do regime previdenciário estatal não costumam ser atrativos. 

    Então, a alternativa é poupar parte dos rendimentos durante os anos de trabalho. Ao mesmo tempo, é necessário evitar que a inflação desvalorize as economias

    Ao investir o dinheiro destinado à aposentadoria, você consegue driblar esse obstáculo e ter a remuneração desejada. 

    Há muitas alternativas de investimentos. Você vai ver neste artigo que pode aplicar em fundos de investimento, CDBs e etc.

    Mas existem duas opções que se destacam e geram muitas dúvidas: qual é o melhor entre a previdência privada e o Tesouro Direto

    A primeira coisa que você deve fazer é calcular a quantia total que precisa ser aplicada para garantir o rendimento mensal desejado.

    Estime as despesas gerais, por exemplo, moradia, transporte e alimentação. Considere também que os custos com saúde devem aumentar. 

    Com esse montante, divida-o pelos meses que faltam até a sua aposentadoria. Agora, você já sabe o quanto precisa poupar para chegar até ele. 

    Até aqui, perceba que a decisão de aplicar em previdência privada ou Tesouro Direto envolve uma série de fatores. Para fazer essa escolha de forma assertiva, continue lendo esse artigo. 

    Vantagens e Desvantagens de Cada Um

    previdencia privada ou tesouro direto vantagens desvantagens

    Ambos possuem pontos positivos e negativos cruciais para a sua tomada de decisão

    Primeiramente, vamos definir o que cada modalidade pode oferecer para você. 

    Ter previdência privada ou não? A previdência privada é emitida pelas instituições financeiras sob a forma de planos, que são o PGBL e VGBL.

    O primeiro permite que as parcelas sejam abatidas no ajuste anual do IRPF, desde que a contribuição seja superior a 12% da sua renda anual. Neste caso, o Imposto de Renda será descontado das parcelas recebidas no resgate.

    Já o VGBL não conta com esse abatimento do IR. Então, ele costuma ser utilizado pelas pessoas que declaram pelo modelo simplificado ou não têm necessidade de entregar a declaração. Então, o tributo incide apenas sobre o rendimento das parcelas resgatadas. 

    O Tesouro Direto é um título público de renda fixa. Basicamente, ele funciona como um empréstimo do seu dinheiro para o Estado. Em troca, você recebe uma taxa de rendimento anual, que varia conforme o papel escolhido. 

    Depois desta breve introdução, conheça os pontos positivos e negativos destes dois tipos de aplicação:

    Previdência Privada - Vantagens

    • Plano personalizado: ao escolher um plano de previdência privada, é possível aplicar naquele que atende às suas necessidades. 

    • Fundo: esta aplicação é um fundo de investimento. Portanto, ele gera renda para a aposentadoria e ainda o expõe indiretamente aos ativos financeiros. 

    • Flexibilidade: o plano de previdência conta com a portabilidade. Caso você não esteja contente com os resultados dele, é possível trocar para outra instituição. 

    • Gestão: por se tratar de um fundo de investimento, há um gestor profissional que acompanha o desempenho das aplicações e faz a alocação do patrimônio. 

    • Disciplina: o plano de previdência é conhecido por ser um incentivador de ato de poupar. Se você quer desenvolver o hábito de juntar dinheiro, ele pode ser uma boa alternativa.

    Previdência Privada - Desvantagens

    • Taxas: todos os planos de previdência privada têm taxa de administração, que por sua vez, variam conforme a instituição emissora. Além desta, há a taxa de carregamento, que incide sobre o valor depositado/retirado, na proporção de até 5% do total. 

    • Tributação: esta aplicação possui dois tipos de tributação, progressiva (0% a 27,5%) e a regressiva (35% a 10%). Então, ela é mais indicada para o longo prazo. 

    • Composição: o rendimento da previdência privada depende da composição do fundo. Se você aplicar sem conhecer quais são os investimentos que ele possui, é possível ter as expectativas frustradas.

    • Riscos: o investimento em previdência possui planos com graus de riscos distintos, conforme a instituição emissora e as aplicações do fundo. Não há a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Assim, se o emissor falir, você perde todo o dinheiro investido.

    • Período de carência: as parcelas pagas podem ser solicitadas a qualquer momento, desde que o prazo de carência seja respeitado. Caso você precise do dinheiro com urgência e estiver dentro deste período, a instituição deve cobrar uma multa. 
    Quando a previdência privada vale a pena? Descubra aqui!

    Tesouro Direto - Vantagens

    • Acessibilidade: o Tesouro Direto é acessível para todos os investidores. Hoje, com apenas R$ 30,00, você já se torna um investidor de títulos públicos. 

    • Rendimento: este ativo apresenta uma boa taxa de rentabilidade, isto é, ela é próxima de 100% do CDI

    • Flexibilidade: ao investir no Tesouro Direto, você pode escolher entre três modalidades de títulos, que são os indexados ao IPCA, os prefixados e o atrelado à taxa Selic

    • Cupons semestrais: o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais pagam cupons de rendimento a cada seis meses. Caso você queira usufruir deste valor ou reinvestir, eles tendem a ser boas alternativas. 

    • Recompra: os títulos públicos podem ser vendidos a qualquer momento, pois o próprio governo faz a recompra deles. Portanto, se você quer trocar a modalidade ou precisa solicitar o resgate, ele ocorre em D+1. 

    • Risco: o Tesouro Direto é o investimento mais seguro do país. Mesmo sem a cobertura do FGC,  a quebra do Estado é um evento muito raro. 

    • Proposta de investimento: investir o seu dinheiro no Tesouro Direto, além de dar bons rendimentos, serve para contribuir com o desenvolvimento do Brasil. Os recursos arrecadados financiam áreas como educação, saúde e infraestrutura. 

    • Diversificação: os títulos públicos têm baixo custo. Mesmo com pouco dinheiro, você consegue montar uma carteira e aumentar os rendimentos obtidos. 

    • Capacidade de valorização: a precificação dos papéis do Tesouro Direto variam de acordo com as expectativas dos juros futuros. Portanto, você pode comprar barato hoje e ganhar dinheiro com a sua valorização no futuro.

    Tesouro Direto - Desvantagens

    • Tributação: os títulos do Tesouro Direto estão sujeitos a tributação do IOF, que ocorre apenas nos primeiros trinta dias de aplicação. O outro tributo é o Imposto de Renda, que segue a alíquota regressiva de 22,5% até 15%. Ambos incidem apenas sobre os rendimentos. 

    • Taxa: o Tesouro Direto possui uma única taxa, que é a de custódia. Ela totaliza 0,30% ao ano e é cobrada pela BM&FBovespa.

    ebook-tudo-sobre-tesouro-direto

    Quais Os Melhores Investimentos Para Aposentadoria?

    previdencia privada ou tesouro direto investimentos

    Conheça as melhores alternativas para obter renda para o futuro

    Apesar de optar por previdência privada ou Tesouro Direto seja uma decisão bem comum, há outros investimentos que podem ser muito bons para juntar o montante necessário para a aposentadoria. 

    Antes de conhecê-los, o primeiro passo é definir o seu Perfil de Investidor. Com isso, você vai verificar a sua tolerância aos riscos e os ativos mais recomendados para a sua carteira. 

    Depois, você precisa saber quanto tempo falta até a sua aposentadoria.

    Para ajudá-lo, listamos as melhores oportunidades de acordo com o prazo disponível para juntar o dinheiro. Confira: 

    Curto Prazo

    Se você quer fazer o seu montante para a aposentadoria e tem pouco tempo até lá, entre as opções, há os Fundos de Investimentos de Curto Prazo. Eles são compostos por ativos com bom rendimento e baixo risco de crédito. 

    Além disso, possuem gestão especializada que faz todo o acompanhamento do desempenho. Então, se você não tem muito conhecimento sobre o mercado financeiro, eles podem ser boas alternativas. 

    Outro fundo de investimento para curto prazo é o Fundo DI. Ele possui composição referenciada em ativos que rendem próximo do CDI, que é o benchmark da renda fixa.

    O Tesouro Selic é outra opção de investimento para quem tem pouco tempo. Ele possui baixa volatilidade e liquidez diária. Portanto, se você precisar do dinheiro aplicado, em um dia útil, ele estará disponível na sua conta. 

    Apesar de que você perderá parte do seu rendimento, ela é pequena por conta da estabilidade de preços de compra e venda deste título. 

    Por fim, há as aplicações de renda fixa com liquidez diária, por exemplo, CDB e a LCI/LCA. Além do repasse diário dos lucros, você pode solicitar a liquidação a qualquer momento sem enfrentar o prazo de carência. 

    Lembre-se de que eles possuem a garantia do FGC para valores de até R$ 250 mil. Então, se o emissor quebrar, você não perde o seu dinheiro.

    Médio Prazo

    Com mais tempo disponível, você também conta com uma gama maior de investimentos para a sua aposentadoria.

    Aqui, o Perfil de Investidor desempenha um papel fundamental, pois você pode agregar aplicações com grau de risco mais elevado para obter rendimento melhor. 

    Tenha em mente que há renda fixa com diferentes níveis de risco, por exemplo, o Tesouro Prefixado é conservador e o Tesouro IPCA+ é arrojado

    Ao considerar o médio prazo entre dois a cinco anos, temos as seguintes opções de investimentos:

    Estes investimentos costumam ter aportes em torno de R$ 1 mil, exceto para os Fundos de Investimentos que podem ser encontrados a partir de R$ 50,00. 

    Longo Prazo

    Ao investir para a aposentadoria com foco no longo prazo, é possível ter resultados mais atrativos.

    Como você tem mais tempo juntar o dinheiro necessário, o ideal é montar uma carteira de investimentos. 

    Assim, o rendimento pode ser maior do que optar por apenas uma aplicação. Além disso, você se beneficia dos movimentos do mercado financeiro para ganhar mais. 

    Ao contrário do que muitos pensam, o investimento em ações é indicado para o longo prazo. Apesar do alto risco envolvido, no período mais amplo, a volatilidade tende a diminuir. 

    De toda maneira, você precisa escolher papéis de empresas em que você acredita que vão valorizar no futuro.

    Assim, você forma patrimônio com a venda deles a um preço maior do que no momento atual e ainda pode receber os proventos, como dividendos e Juros Sobre Capital Próprio. 

    Se você quer montar uma carteira de ações para a sua aposentadoria, uma dica é conhecer as nossas Carteiras Recomendadas. Em 2017, uma delas rendeu mais de 54%, contra os 26,9% do índice Bovespa. 

    Outra alternativa de investimento é o FII (Fundo de Investimento Imobiliário)Eles são partes de empreendimentos imobiliários, por exemplo, shoppings, condomínios empresariais e escritórios comerciais. 

    Assim, você ganha dinheiro com a valorização das cotas e recebe uma renda mensal dos aluguéis. 

    Na renda fixa, você pode escolher ativos de risco mais elevado, como o CRI e CRA e as debêntures. Eles são emitidos pelo setor privado e pagam taxas de rentabilidade atrativas. 

    Mesmo sem a cobertura do FGC, é possível investir com maior segurança, se você aplicar nos ofertados por instituições com alta nota de rating.

    Para saber mais sobre os melhores investimentos para a aposentadoria, assista a esse vídeo: 

    Previdência Privada ou Poupança?

    A previdência privada e a poupança são aplicações bastante conhecidas entre os brasileiros. Para escolher entre elas, vamos fazer algumas comparações. 

    Colocar dinheiro na caderneta tem se tornado cada vez menos rentável. Hoje, com a taxa Selic em 6,75%, o rendimento está em torno de 4,7% ao ano. 

    Ao considerar que o IPCA é de 2,9%, o ganho real é menor que 2,0% a.a., ou seja, você vai precisar de muitos anos para atingir um valor atrativo para a sua aposentadoria. 

    Além disso, o mercado espera mais um corte da taxa Selic até o final deste ano. Então, a poupança pode render menos do que hoje. 

    Enquanto que a previdência privada funciona de forma diferente. Os rendimentos tendem a ser maiores, porque ela é um fundo de investimento. Ao mesmo tempo, as taxas levam parte destes retornos.

    De toda maneira, os planos acompanham mais a dinâmica do mercado que a poupança. Porém, os resultados dependem da sua administração. 

    Então, escolher entre os dois é uma decisão que vai desde fatores de investimento até questões pessoais. Na situação atual, a poupança não se mostra como uma boa alternativa para a aposentadoria.  

    Conclusão

    previdencia privada ou tesouro direto conclusao

    A escolha entre previdência e Tesouro Direto deve considerar também os seus objetivos e prazos

    Planejar a aposentadoria é fundamental para todas as pessoas.

    Isso deve ser feito desde cedo para garantir uma boa estabilidade e remuneração no futuro

    Não basta poupar e colocar o dinheiro debaixo do colchão. Você precisa aplicá-lo para que ele não sofra desvalorização e gere rendimentos.

    Entre as dúvidas mais comuns, temos a pergunta: previdência privada ou Tesouro Direto?

    A tomada de decisão depende de uma série de fatores, como o prazo de investimento, montante necessário, renda desejada e aportes mensais. 

    No quesito de aplicação, os dois podem ser boas alternativas, desde que respeitem o seu perfil de investidor e tragam os rendimentos esperados. 

    Se você vai se aposentar no longo prazo, uma das melhores formas de ter retornos atrativos é montar uma carteira diversificada em renda fixa e variável. 

    Ao optar por ativos com boa estabilidade e de emissores de confiança, você poderá ter a renda necessária para usufruir da aposentadoria com tranquilidade.

    Para ter acesso aos melhores investimentos do mercado, o primeiro passo é abrir a sua conta na Rico. Aproveite que você já está aqui e comece a investir para o futuro agora mesmo!

    Este artigo foi útil para você? Então, deixe um comentário. 

    Continue a aprender sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

    Obrigado por ler até aqui!

    New Call-to-action

    Topics: Como começar a investir

    Top 5 Posts

    Posts Recentes