{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

IPCA: O que é inflação e como afeta investimentos

by Rico.com.vc on Março 9, 2016

ipca o que e

Você sabia que o IPCA é um dos índices mais importantes da economia, afetando todos os investimentos?

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), além de ser o termômetro oficial da inflação, pode afetar diretamente boa parte dos investimentos.

Dominar e acompanhar esse índice é uma das chaves para ser um investidor mais consciente.

A cotação do IPCA em 2016 foi de 6,2881%. A meta de inflação para 2017 é 4,5%. Como a taxa Selic está em queda, deve-se chegar perto do objetivo.

Neste texto, você vai saber como o IPCA funciona na prática, sua relação com o IGPM, Selic, retrospecto, projeções e como os investimentos podem ser afetados pela macroeconomia brasileira.

Se você quiser saber tudo sobre renda fixa, leia o nosso Guia Completo da Renda fixa. Ele está sensacional! 

Espero que aproveite todas as dicas e exemplos. Se tiver qualquer dúvida, vá ao fim da página e deixe o seu comentário!


Introdução - O que é o IPCA E COMO ELE É CALCULADO

ipca mede inflacao

O IPCA, ao não ser contido, transforma-se em um dragão feroz chamado inflação.

Esse importante índice é medido mensalmente pelo IBGE para identificar a variação dos preços no comércio. Esse dado é considerado o índice oficial da inflação ou deflação pelo Banco Central.

Ele reflete o custo de vida para famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos. A sua mensuração é feita em nove regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além dos municípios de Goiânia e Brasília.

Essas regiões possuem o respectivo peso ponderado:

São Paulo 30,67%
Rio de Janeiro 12,06%
Belo Horizonte 10,86%
Porto Alegre  8,40%
Curitiba  7,79%
Salvador 7,35%
Recife  5,05%
Belém 4,65%
Goiânia 3,59%
Fortaleza 3,49%
Brasília 2,80%
Vitória 1,78%
Campo Grande 1,51%

A coleta de dados para o índice vai do dia 1º ao dia 30 ou 31 (dependendo do mês), contemplando setores do comércio, prestadores de serviços, domicílios (para verificar valores de aluguel) e concessionárias de serviços públicos.

Os preços obtidos na pesquisa retratam pagamentos à vista nas seguintes categorias: alimentação e bebidas, artigos de residência, comunicação, despesas pessoais, educação, habitação, saúde e cuidados pessoais, transportes e vestuário.

Segundo o IBGE, esta é a Ponderação das Despesas que definem o IPCA:

Tipo de Gasto Peso
Alimentação 25,21%
Transportes e Comunicação 18,77%
Despesas Pessoais 15,68%
Vestuário 12,49%
Habitação 10,91%
Saúde e Cuidados Pessoais 8,85%
Artigos de Residência 8,09%
Total 100%

 

O que significam as altas e baixas no IPCA

ipca inflacao alta

Cem reais de hoje não são os mesmos cem reais de um ano atrás.

Em termos práticos: quando o IPCA sobe, os itens de consumo do dia a dia costumam sofrer uma elevação de preço, gerando a inflação no período. Esse é um pesadelo para brasileiros com lembrança de 1990 a 1994, quando houve a hiperinflação.

A média anual nesse período chegou a 499,2%, segundo matéria do G1 Economia. O dinheiro oscilava muito, podendo perder valor muito rápido. Um fogão de brinquedo poderia custar mais do que um de verdade, por exemplo.

De manhã a comida tinha um valor, à tarde outro. Era comum nesse tempo pagar e receber em dólar, pela sua estabilidade. Muitos hábitos de hoje, como as compras do mês, nasceram nessa época.

Via de regra, quando o IPCA sobe é preciso de mais dinheiro para poder comprar a mesma coisa, ou seja, perdeu-se o poder de compra. Por isso, costuma-se ajustar o salário mínimo e as remunerações. É uma tentativa de equilibrar a balança.

Caso no mês seguinte o IPCA seja menor, não significa que haverá redução nos preços, a deflação. Somente que os preços subiram menos do que no mês anterior. Somente se o IPCA for negativo é que teremos deflação, ou seja, a diminuição nos preços. O que nunca aconteceu no Brasil.

Outros índices e sua relação com o IPCA

ipca-igpm-inpc-15-selic.jpg

Junto com o IPCA, diversos índices movimentam a economia. Conheça alguns deles!

Como o IPCA afeta a Selic (taxa básica de juros)

A partir do IPCA, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) verifica se o Governo Federal atingiu ou não as metas de inflação estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

De acordo com o resultado do IPCA, o Copom pode baixar, manter ou elevar a taxa de juros do Brasil – a taxa Selic. Essa taxa defini quanto o Governo pagará de juros ao pegar dinheiro emprestado do Mercado.

Como o IGPM afeta o IPCA

O Índice Geral de Preços do Mercado, ou IGPM, é um indicador estabelecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O IGPM influi no IPCA, pois ele baliza o valor dos aluguéis, o que aumenta o custo de vida e assim: a inflação.

IPCA X INPC – QUAL É A DIFERENÇA?

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) também é calculado mensalmente pelo IBGE, levando em conta muitos preços que o IPCA também monitora.

Sua principal diferença está que ele considera famílias com renda de até 5 salários mínimos mensais. Assim, o INPC é utilizado para reajustes salariais, sendo muito importante para manter o poder de compra do trabalhador. 

O QUE É o IPCA-15

O IPCA tem um primo, o "IPCA-15", que nada mais é do que uma prévia do IPCA utilizado para o reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Ao contrário do IPCA, ele é medido a partir do meio do mês, do dia 16 ao dia 15 do mês seguinte.

mas o que faz os preços e o IPCA subirem? quais são as causas da inflação?

ipca causas da inflacao

Governos que não controlam gastos costumam alavancar a inflação.  

Como vimos, além de outros índices influírem na inflação, ela não nasce do nada. A inflação é gerada por uma série de fatores. Os principais e mais comuns no Brasil, são estes dois: 

Gastos públicos

Na maior parte dos casos, o Governo é o principal culpado na alta da inflação. O pico de 2015 no Brasil, nasceu pela irresponsabilidade econômica do Estado. Ou seja, ele gastava muito mais do que arrecadava.

Isso acontece devido à corrupção que desperdiça dinheiro público e principalmente à vontade de se reeleger. Para isso, gasta-se em projetos e incentivos de curto efeito enquanto se posterga as medidas menos populares, como o corte de gastos. 

Uma política econômica coesa e sólida é a melhor arma contra a inflação.

Impostos e Custo de produção

Ao ter déficit em suas contas, a primeira saída costuma ser aumentar os impostos. E esse é um grande erro, além de arrochar o bolso do cidadão comum, os tributos aumentam o custo de produção.

Por terem que pagar mais para produzir, as empresas repassam esse aumento nos preços. Assim, a inflação entra em um cíclo vicioso de aumento que precisa ser freada com um corte de gastos do governo e incentivos à produção. 


RETROSPECTO E Previsões do IPCA para 2017

ipca 2017 previsao

O Brasil está com a sua economia em estabilização e o IPCA tende a diminuir.

Você pode não ter vivido a hiperinflação, mas passou pelas últimos períodos conturbados do Brasil. Elas costumam refletir em todos os índices, principalmente no de inflação. Veja um retrospecto até 1999.

Ano Meta Inflação Efetiva (IPCA)
1999 8% 8,94%
2000 6% 5,97%
2001 4% 7,67%
2002 3,5% 12,53%
2003 3,25% - 4%* 9,30%
2004 3,75% - 5,5%* 7,60%
2005 4,5% 5,69%
2006 4,5% 3,14%
2007 4,5% 4,46%
2008 4,5% 5,90%
2009 4,5%  4,31% 
2010 4,5% 5,91% 
2011 4,5%  6,50% 
2012 4,5%  5,84% 
2013 4,5%  5,91% 
2014  4,5% 6,41% 
2015  4,5% 10,67% 
2016 4,5%   6,29%
2017  4,5%  

* Meta reajustada.

Percebe como é difícil para o Brasil bater a meta de inflação? Isso é explicado pelo cenário político e econômico do país. No entanto, segundo Ricardo Amorim, um dos economistas brasileiros mais respeitados, esse ciclo pode estar chegando ao fim.

Ele diz que toda ciclo de recessão tem seu fim e essa pode estar chegando ao seu. Então, acredita-se que o PIB será positivo e o IPCA tende a ficar dentro da meta de 4,5%. 

Apenas duas coisas podem impedir isso: o agravamento de escândalos políticos envolvendo o Governo e uma possível recessão internacional com o novo presidente dos Estados unidos, Donald Trump, e suas medidas econômicas.

Prever o futuro é um esforço hercúleo, no entanto, é importante estar preparado para o pior, e para o melhor. Então, você deve diversificar os seus investimentos para não ser pego de calças curtas em possíveis surpresas. 

Neste guia completo de diversificação, você aprenderá a não colocar todos os ovos na mesma cesta, protegendo-se de altas do IPCA.


Os principais investimentos ligados ao IPCA

ipca investimento tesouro direto

A melhor maneira de se proteger da inflação é investindo em ativos atrelados ao IPCA.

Todos os investimentos são afetados pelo IPCA. Afinal, você como investidor brasileiro, precisa garantir que a sua rentabilidade seja pelo menos superior à inflação do período.

O ganho real, ou seja, deduzida a inflação, taxas e tributos, precisa ser calculada na compra de qualquer ativo. Imagine conseguir um ótimo investimento, mas que no final, fazendo as contas, faz você perder dinheiro?

Esse é o caso da Poupança. Antes, a rainha dos investimentos. Hoje, o bicho papão dos aportes. Colocar dinheiro na cadernata é sofrer mordidas da inflação diariamente e ter o patrimônio corroído.

Todo o investimento precisa, no mínimo, acompanhar a inflação para garantir o seu poder de compra. Veja alguns ativos que são afetados positivamente pela alta do IPCA. 

Tesouro Direto

O Tesouro Selic (LFT) é o título público mais popular por sua segurança e rentabilidade, fazendo com que diversos investidores troquem a poupança e até outros investimentos.

A sua segurança se deve pelo Tesouro Nacional, que emite os títulos. Dessa forma, ao investir em tesouro, você estará emprestando dinheiro ao Governo. E assim, é praticamente impossível ficar sem receber juros por isso. 

Existe uma variedade de títulos do Tesouro. Mas vamos nos ater ao Tesouro Selic (LFT) e Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal).

O Tesouro Selic traz rendimentos de acordo com a taxa básica de juros enquanto o IPCA+ paga o índice no período acrescido de uma taxa fixada. 

Ambos são ótimos e podem ser utilizados para curto prazo. O Tesouro Selic tem vantagem por sua liquidez imediata.

Fundos de Investimento

Outro ótimo investimento de renda fixa que pode seguir os índices macroeconômicos são os Fundos de Investimento que destinam a maior parte do capital em renda fixa.

Eles funcionam como um condomínio, onde diversos investidores confiam o seu patrimônio a um administrador que faz a gestão e alocação do capital.

Existem diversos tipos de fundos, mas em geral, eles buscam retornos acima do CDI. Trata-se de um investimento conversador, de baixo risco.

A taxa de administração costuma ser baixa e conta-se com a vantagem de uma gestão profissional.

Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

As LCIs são muito semelhantes aos CDBs dos bancos. Eles são títulos emitidos pelas instituições para dar créditos a segmentos específicos, como o imobiliário nesse caso.

Assim como os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), o seu rendimento é baseado no CDI, um índice que costuma seguir de perto a Selic. O CDI é o índice de juros que um banco paga ao outro quando pega dinheiro emprestado para fechar o seu caixa. Isso acontece diariamente.


Conclusão 

como acompanhar o ipca

Aprenda a acompanhar o IPCA e considerá-lo em seu planejamento.

Em resumo, o IPCA é o índice da inflação. Esse mal afeta os brasileiros historicamente e por isso, quem possuir um patrimônio depositado na poupança, precisa modernizar suas formas de investimento.

Outra ideia de investimento falha é a da casa própria. Se você está comprando um imóvel para morar, tenha certeza que está adquirindo um passivo. Principalmente se está financiando o imóvel.

Trata-se de um passivo, que gera custos como o de manutenção e tributos, além de imobilizar grande parte do seu captal. Ativo é o que traz dinheiro sem esforço para você.

Aprenda a investir em conjunto com o IPCA, alocando recursos em ativos que tragam um retorno real. Essa estratégia traz rendimentos sem esforço algum.

Saiba tudo sobre esses produtos de investimento em nosso blog:

É fazer o dinheiro trabalhar para você independente do ciclo econômico. Por isso, que o Tesouro Direto, LCIs, fundos e etc são as melhores opções. E mesmo com a aparente melhora da economia, as taxas continuam atrativas. 

Espero que o texto tenha sido útil. Se ficou qualquer tipo de dúvida, comente logo abaixo!

banner-renda-fixa.png

Topics: Finanças Pessoais