{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    O FGTS e as ações da Petrobras e Vale

    by Gloria Maciel on Fevereiro 11, 2015

    Por: Roberto Indech

    No ano de 2000, o governo iniciou um movimento de acesso ao mercado de ações nacional a milhares de cidadãos brasileiros, incentivando a possibilidade de aplicações na antes maior empresa do país, a Petrobras. Após o sucesso dessa concessão, foi novamente aberta uma outra possibilidade, desta feita nas ações da ex Vale do Rio Doce, atualmente apenas Vale, em março de 2002.

    Nos dois momentos foi instituído que seria possível o aporte com um valor mínimo de R$300 em ações de cada empresa. Como comparativo para tomarmos por base neste artigo, o FGTS apresenta em seu regimento a rentabilidade de 3% ao ano somada a Taxa Referencial do período. A TR foi instituída em janeiro de 1991 e desde então algumas raras bases ainda se pautam na tal taxa como referência.

    Mas primeiramente vamos falar de Petrobras. Desde a época do período de início da aplicação até o final do mês de janeiro de 2015, ou seja, quase 15 anos depois, passando por fortes altas e baixas no período e mesmo diante dos sofríveis últimos anos de bolsa no Brasil, as ações da petrolífera rentabilizaram cerca de 171%, enquanto o “nosso” FGTS traz um rendimento de 101%. E o que isso quer dizer? Que mesmo com a fortíssima volatilidade apresentada pelas ações e uma queda da ordem de 80% desde o pico dos preços antes da crise de 2008, ainda é compensatório para quem aproveitou a “oportunidade” naquele ano.

    Mas e agora, qual expectativa? Para nós que vivemos e acompanhamos o mercado diariamente ainda esperamos grande volatilidade no ativo no curto prazo devido a toda a corrupção que está sendo investigada, dentre outros fatores, além obviamente da volatilidade nos preços do petróleo, do cenário de perspectiva para o crescimento mundial e para o endividamento da empresa, que apresenta níveis muito elevados e superiores aqueles esperados pela própria gestão da cia.

    Contudo, vemos também a possível necessidade de nova capitalização da empresa, ainda este ano, assim como ocorreu em 2010, em função da necessidade de recursos para continuar suportando seus projetos, principalmente para aqueles voltados ao desenvolvimento da camadas do pré-sal. Desta forma, também é sabido que as contas fiscais do Governo não passam por um bom momento, com até a possibilidade da perda do Grau de Investimento no curto/médio prazo, caso os ajustes não sejam bem sucedidos para as agências de classificação de risco.

    Portanto, diante de um cenário de ajustes fiscais no país, é possível que o Tesouro Nacional opte por não participar com uma magnitude elevada e possa surgir, quem sabe, mais uma dessas chances que ocorrem a cada 15 anos, com a possibilidade de nova abertura para aportes feitos através do Fundo de Garantia do trabalhador brasileiro. Mas isso apenas especulo aqui pois ainda há “muita água para rolar embaixo dessa ponte.”

    Petro

    Já a Vale, que mesmo em um cenário de fraqueza de economia global atual, com estoques de seu carro-chefe elevados na China, o minério de ferro, a queda da commoditie em mais de 50% apenas no ano de 2014 e a baixa das ações quase que de forma contínua desde 2011, também apresentam resultados surpreendentes se compararmos com a aplicação no FGTS. Para se ter ideia, o rendimento das ações da cia apresentam alta de 479% no período ante 85% do Fundo de Garantia dos trabalhadores.

    Portanto, podemos considerar, que mesmo diante de tanta volatilidade, altas e baixas consideráveis no período, aqueles que “ousaram” naquele momento ainda detém um percentual muito superior as aplicações na Caixa Econômica Federal ao longo do tempo. E viva o famoso jargão: no curto prazo, o mercado é uma maquina de contagem de votos, mas no longo prazo, é uma balança.”

    unnamed-2

     

    Top 5 Posts

    Posts Recentes