{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    O dólar subiu. E agora?

    by Gloria Maciel | 23 de Fevereiro, 2015

    Qual a razão do dólar subir tanto nos últimos meses?

    Dolar-1

    Temos recebido muitos emails com a mesma pergunta após a forte valorização do dólar ante o real nas últimas semanas, especialmente após atingir o maior valor dos últimos dez anos e encerrar 2014 com uma valorização de quase 15%.

    E isso ocorreu por diversas razões como: a percepção de fragilidade da economia nacional, incertezas no ambiente político, risco cada vez mais iminente de racionamento de água e energia, dúvidas sobre as medidas de ajustes fiscais anunciadas pelo novo ministro da Fazenda e a preocupação que envolve o rebaixamento da nota de crédito do Brasil, que impacta no custa da dívida do país.

    E para você, que agora está preocupado com seus negócios, com a inflação e até com a programação de sua viagem. O que esperar?

    Diante do protagonismo assumido pela assunto dólar para os brasileiros em geral, acreditamos que a moeda norte americana deverá sim continuar se valorizando ante o real, mas muito mais pelas incertezas atuais que geram uma percepção negativa da economia nacional.

    Mas também há mais um ingrediente que poderia desencadear um novo movimento altista: o início do ciclo de alta dos juros nos EUA, onde poderá ocorrer uma migração de fluxo, principalmente, de países emergentes para os títulos da maior economia do mundo, pela segurança que estes passam aos investidores.

    No geral, este movimento pode ocorrer a partir do 2º semestre de 2015, pelas estimativas de grande parte do mercado.

    Também neste lado do jogo está a percepção de quanto realmente vale ou deve valer a moeda brasileira para o investidor estrangeiro, no sentido de atrair capital externo ao país.  

    E para finalizar, há outro fator que vale mencionar a manutenção dos preços do dólar a valores muito menores do que o atual em diversos meses de 2014 se deu através de intervenções do Banco Central do Brasil, que ocorreram quase que diariamente, “segurando” artificialmente a valorização da moeda norte americana para evitar maior elevação da inflação no país.

    No entanto, conforme anunciado pelo presidente do Banco Central, a instituição irá agir de forma diferente em 2015, “soltando” o câmbio neste ano.

    Já que acreditamos que o dólar continuará subindo nos próximos meses, quais os caminhos a seguir?

    Pra você que irá viajar, sugerimos a compra de dólar escalonada, ou seja, todos os meses até a sua viagem ir comprando uma parte do valor, mitigando assim os riscos da valorização da moeda.

    E para você que olha do ponto de vista da inflação e de seus negócios, seja ele dependente de importação ou exportação, sugerimos que adote medidas que possam proteger o seu risco, algo como uma trava do valor futuro junto aos fornecedores, tudo pela proteção.

     

    roberto_indech-3-1

    ROBERTO INDECH

    Equity Sales da Rico, faz análises diárias sobre o panorama mundial do mercado e recomendação dos ativos mais rentáveis do momento.

    contato: rindech@rico.com.vc

     

    Top 5 Posts

    Posts Recentes