{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Fundos de Investimento: O Que São e Como Investir em 2020

    by Time da Rico | 13 de Julho, 2020

    fundos de investimentos introducao

    Os fundos de investimento têm atraído cada vez mais as pessoas que querem sair da poupança em busca de uma alternativa mais rentável ou diversificar os investimentos sem se preocupar em administrá-los de perto. 

    Além de ter acesso a diversos ativos em um único portfólio, você tem a comodidade de ter um profissional altamente qualificado que faz a gestão do investimento.

    E como se tratam de fundos, os custos tendem a ser mais baixos, pois são divididos entre os cotistas.

    Além disso, os custos operacionais são mais baixos do que ao montar uma carteira de forma individual. 

    As vantagens são muitas, mas, antes de investir, você precisa entender o funcionamento dessa aplicação e como escolher os melhores fundos de investimento para você.

    Para ajudar, preparamos um guia completo com tudo o que você precisa saber sobre os fundos de investimentos: 

    • O Que São Fundos de Investimentos?
    • Como Funciona um Fundo de Investimento
    • Tipos de Fundo de Investimentos
    • O Fundo de Investimento é Seguro?
    • Rentabilidade dos Fundos de Investimento
    • 10 Vantagens de Investir Em Fundos de Investimentos
    • Como Escolher o Melhor Fundo de Investimento em 2020
    • Riscos dos Fundos de Investimento
    • Taxas dos Fundos de Investimentos
    • Como Investir em Fundos de Investimentos
    • Glossário do fundo de investimentos: Conheça os principais termos.

    Se você tiver qualquer dúvida, deixe um comentário no final da página. 

    Boa Leitura!

    Nova call to action

    O Que São Fundos de Investimentos?

    o que sao fundos de investimentos

    Os fundos de investimento são baseados no sistema de condomínio

    Um fundo de investimento é formado por uma carteira de ativos financeiros. Ele é oferecido por administradoras que disponibilizam cotas para captação de recursos.

    Basicamente, funciona como um condomínio, onde cada integrante adquire uma cota (o equivalente a um apartamento), paga uma mensalidade para a administração e segue algumas regras preestabelecidas.

    No fundo, há taxas para que a gestão tome decisões relacionadas aos ativos da carteira, incluindo novas aquisições ou vendas. 

    A regulamentação desse investimento é feita pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

    Esses órgãos são responsáveis por classificar e fiscalizar todas as atividades. 

    Como Funciona um Fundo de Investimento

    Os fundos de investimentos são uma forma simples de fazer investimentos complexos.

    É simples para você que não precisa ser expert em renda fixa ou variável.

    Basta entrar na Rico, escolher um fundo e fazer um investimento.

    No entanto, os gestores dos fundos possuem uma grande experiência e estratégias de investimentos avançadas.

    Se quiser saber mais sobre elas (é recomendado), sempre leia o prospecto do fundo.

    Por isso, é uma ótima forma de diversificar a carteira de investimentos com pouco tempo.

    Além de ser muito difícil replicar essas estratégias por você mesmo, seria necessário uma alta quantia de capital para colocá-las em prática.

    No entanto, para aplicar em um bom fundo, você precisa de quantias mínimas mais baixas, que começam em R$ 100.

    Essa facilidade tem um preço e os fundos de investimentos podem cobrar dois tipos de taxas: a de administração e a de performance (que nem todos cobram).

    O que é uma cota?

    A cota é a menor parte de um fundo. Quando o investidor (cotista) aplica em um fundo, ele adquire cotas.

    O patrimônio total dele é composto pela somatória de cotas distribuídas, ou seja, todas elas têm o mesmo valor. A soma delas totaliza o patrimônio do fundo.

    As taxas cobradas também são proporcionais à sua parte no fundo de investimentos. 

    O valor das cotas muda diariamente, conforme a performance do fundo.

    Entenda a estrutura de um fundo de investimento

    Além das cotas, há outros elementos que compõem a estrutura de um fundo de investimento e que você precisa conhecer.

    Afinal, será o seu dinheiro gerido por terceiros, certo?

    Vamos ver qual é essa estrutura, então.

    Gestor

    Também chamado de “asset”, o gestor de um fundo de investimento é a figura responsável por tomar decisões.

    É ele quem define, por exemplo, em que classe de ativos o fundo vai aplicar seus recursos, sua venda e as políticas em geral.

    Por isso, trata-se de uma função de grande responsabilidade e que só pode ser exercida por profissionais ou pessoas jurídicas com registro na CVM.

    Administrador

    Embora seja uma função parecida com a do gestor, a do administrador se destaca por atuar mais junto aos cotistas.

    Outra diferença é que a administração de um fundo cabe sempre a uma instituição financeira.

    Sendo assim, ela pode prestar serviços de consultoria, gestão de carteira, custódia de ativos, entre outras.

    Custodiante

    Todo investimento em renda variável precisa ser feito por uma instituição financeira que intermedia as operações entre cotistas e a bolsa de valores.

    Assim sendo, quando o fundo de investimento compra ativos financeiros, precisa mantê-los sob custódia, ou seja, “guardados” na carteira.

    Essa é a função do custodiante que, em boa parte dos casos, é exercida pelo próprio administrador.

    Auditor

    Existe uma série de normas e requisitos impostos pela CVM para que um fundo seja constituído.

    Uma delas é a contratação por parte do gestor de um auditor independente e credenciado, que vai atestar se o fundo está sendo gerido conforme as boas práticas do mercado.

    Distribuidor

    Sendo um produto financeiro, os fundos de investimento precisam ser comercializados no varejo.

    Essa operação é feita pelo distribuidor que, na verdade, é uma função desempenhada pelas corretoras ou pelos bancos em geral.

    Assembleia Geral de Cotistas

    Embora o gestor tenha autonomia para decidir sobre diversos assuntos, há situações em que é exigida a aprovação por parte da Assembleia Geral de Cotistas para serem validadas.

    É o caso, por exemplo, de possíveis substituições na gestão do fundo, mudanças nas políticas de investimentos ou nas formas de calcular taxas.

    Todo cotista que detenha mais 5% dos ativos de um fundo tem direito a convocar uma assembleia, cuja realização deve ser avisada com pelo menos 10 dia de antecedência.

    Uma vez concluída, o gestor do fundo terá 30 dias para comunicar aos cotistas as decisões que forem tomadas.

    Nova call to action

    Tipos de Fundo de Investimentos

    tipos de fundos de investimentos

    Há diversas opções de carteiras para você investir o seu dinheiro

    Os fundos de investimentos são classificados de acordo com a composição da carteira, objetivo de rentabilidade e prazo de aplicação. 

    Então, antes de investir, você precisa conhecer sobre cada um e definir qual é o mais apropriado para os seus objetivos. 

    Confira!

    Fundos de ações

    Os fundos de investimento em ações direcionam cerca de 67% dos seus investimentos em ações da bolsa de valores.

    Dessa forma, a rentabilidade esperada depende da valorização dos papéis.

    Além disso, eles podem ser classificados como: 

    • Fundos passivos: as ações são alocadas de forma a obter rendimentos atrelados à um índice, como o Ibovespa.
    • Fundos ativos: a composição da carteira é feita com base em análises macroeconômicas. 

    Fundos de Curto Prazo

    Os fundos de curto prazo buscam acompanhar as variações das taxas de juros com investimento exclusivo em títulos públicos prefixados ou privados de baixo risco de crédito.

    Em geral, a rentabilidade desses fundos está atrelada à Selic ou ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

    Os fundos de curto prazo são considerados investimentos conservadores e de baixo risco. 

    Fundos de Renda Fixa

    Os fundos de renda fixa direcionam, no mínimo, 80% dos seus investimentos em ativos de renda fixa prefixados ou pós-fixados.

    A porção de 20% pode ser alocada em derivativos. Isso é feito para aumentar a sua rentabilidade, que costuma seguir o CDI. 

    Os fundos de renda fixa são indicados para o perfil conservador, principalmente para aqueles que buscam bons rendimentos sem abrir mão da segurança. 

    Fundos Cambiais

    Os fundos cambiais são compostos por investimentos em moeda estrangeira, como os títulos públicos de outros países.

    Os mais comuns são os de dólar e euro.

    Fundos da Dívida Externa

    Estes fundos são compostos por, no mínimo, 80% de títulos da dívida externa da União. 

    A sua rentabilidade é determinada por uma combinação entre:

    • Taxas de juros pagas pelos ativos
    • Desempenho dos papéis no mercado internacional
    • Taxa de câmbio do dólar ante o real.

    Fundos Multimercado

    Os fundos multimercado são compostos por diversos ativos da renda fixa e variável.

    Neste caso, o gestor possui uma gama de investimentos maior do que para as demais categorias. 

    Esse tipo de aplicação é ideal para os investidores que buscam rentabilidade mais atrativas com riscos menores.

    Além disso, a maioria dos fundos multimercado são altamente diversificados.

    Se você busca pulverizar os seus investimentos, eles são ótimas opções. 

    Fundos Imobiliários

    Os Fundos de Investimentos Imobiliários, conhecidos como FIIs, são feitos de aplicações do setor imobiliário. 

    Ao participar por meio desses ativos, você possui pequenas partes de imóveis

    Os FIIs têm um profissional especializado para fazer a gestão do FI e, conforme os resultados, alocações são feitas, com foco na maior rentabilidade.

    Aqui na Rico, além de aplicar por meio do Home Broker, você também pode investir em Fundos Imobiliários através das carteiras recomendadas pelos nossos analistas, comprando ou vendendo ativos.

    E o melhor de tudo? A taxa é ZERO!

    New Call-to-action

    Fundos Referenciados

    Um fundo referenciado possui um benchmark como objetivo de rentabilidade.

    Então, a composição deve ter 95% de ativos que estejam atrelados à essa referência. 

    Ele é um investimento seguro, pois, o patrimônio possui cerca de 80% de títulos públicos ou privados com baixo risco de crédito. 

    Nesta categoria, você encontra os fundos DI. A nomenclatura é porque eles são referenciados na taxa CDI. 

    Dúvidas sobre tipos de fundos? Confira esse outro artigo 

    O Fundo de Investimento é Seguro?

    Como esse investimento é regulamentado, ele é uma opção bastante segura para a sua carteira. 

    Antes de serem ofertados no mercado, os fundos precisam ser registrados pela CVM. Então, ao investir o seu dinheiro, a recomendação é verificar antes se ele está listado no site do órgão. 

    A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) é responsável por determinar parâmetros de composição destas carteiras. 

    Outra função dela é fiscalizar a qualidade das informações disponibilizadas pela gestão ao mercado.

    O objetivo é a transparência e clareza para os investidores.

    Na Rico, nós selecionamos apenas os melhores fundos de investimentos, de empresas gestoras já tradicionais.

    Quando Vale a Pena Investir em Fundos

    Essa é uma ótima opção para momentos de incerteza, como em cenários de crise política ou econômica.

    Alguns investidores, em momentos assim, decidem aplicar 100% em renda fixa, mas isso não é recomendável.

    É possível aplicar em um bom fundo de investimento multimercado, por exemplo, que possui uma estratégia para momentos de incerteza.

    Ou ainda, você pode investir em fundos de investimento com foco no exterior.

    Em linhas gerais, quando o desempenho da bolsa é negativo por aqui, esse tipo de fundo pode oferecer proteção para a sua carteira.

    Isso não significa que você deva aplicar todo o seu dinheiro nele, mas é mais uma ótima opção para investir parte do seu patrimônio. 

    Nova call to action

    Rentabilidade dos Fundos de Investimento

    Dá para ganhar dinheiro com fundos de investimento. Com certeza, esse é um dos maiores atrativos da aplicação

    No entanto, lembre-se da regra de ouro do mercado financeiro: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

    Mesmo assim, na média anual, é possível conseguir ganho superiores ao CDI, de forma segura. 

    É ótimo ter um rendimento mensal de 4%. Todavia, isso indica que no próximo mês, este mesmo fundo pode trazer uma oscilação negativa de 5%.

    Então, tenha claro em sua carteira de investimentos o quanto você está disposto a arriscar.

    Uma ótima forma de escolher os melhores fundos é analisando a categoria de riscos na plataforma da Rico que é organizada por cores (variando entre verde, amarela e vermelha):

    fundos-de-investimento-rico-2020

    Fundos de investimento na Rico. Tela capturada em 22/06/2020.

    É possível que um fundo de renda fixa seja agressivo, assim como um fundo multimercado pode ser moderado. 

    Então, analise bem o tipo de fundo e também o quanto ele oferece como risco.

    Você pode até ir mais a fundo e olhar o histórico de rendimento, buscando quais foram suas piores performances e maiores acertos.

    Afinal, cada fundo responde de um jeito a situações inesperadas, como a pandemia do coronavírus, em 2020.

    Um fundo de risco moderado (amarelo) dificilmente vai ter um rendimento anual de 50%, mas também dificilmente terá um prejuízo de -20% no ano, como pode acontecer com alguns fundos agressivos.

    Então, busque arriscar apenas uma pequena parcela do seu capital caso esteja aplicando em fundos agressivos, que miram altíssima rentabilidade.

    10 Vantagens de Investir Em Fundos de Investimentos

    fundos de investimentos vantagens

    Não faltam excelentes razões para você aplicar dinheiro em fundos de investimento!

    Para decidir se os fundos de investimentos podem ser boas alternativas para a sua carteira, você precisa conhecer as vantagens que ele possui. 

    Veja as 10 principais:

    1. Gestão profissional: ao investir o seu dinheiro em fundos de investimento, há um profissional capacitado que faz as alocações necessárias dos ativos. O seu objetivo é trazer a máxima rentabilidade. 
    2. Diversificação: essa é uma opção de diversificar os investimentos e aumentar as chances de ganhos no longo prazo.  
    3. Praticidade: como os fundos de investimentos têm as gestões, você não precisa acompanhar o seu desempenho diariamente. Então, eles podem ser boas opções se você não tem muito tempo disponível ou conhecimento sobre o mercado.
    4. Imposto cobrado na fonte: o Imposto de Renda e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) são cobrados na fonte. Esta é uma grande facilidade ao investidor, que não precisa se preocupar com o recolhimento dos tributos.
    5. Liquidez: a maioria dos fundos possuem alta liquidez. Assim, é possível solicitar o regaste do valor investido a qualquer momento.
    6. Regras claras e transparência: o cotista tem acesso prévio ao regulamento que estabelece toda a política de funcionamento, administração e custos do fundo de investimento.
    7. Acessibilidade: os fundos de investimentos são aplicações acessíveis a todos os investidores. As cotas custam a partir de R$ 100,00. 
    8. Atendimento exclusivo e proximidade com gestores: na Rico, você tem acesso a uma equipe especializada que está sempre em contato com os gestores dos fundos para esclarecer as suas dúvidas.
    9. Facilidade: disponibilizamos uma plataforma completa para você consultar todas as informações sobre o fundo de investimento do seu interesse. Além disso, você pode conferir os vídeos exclusivos com a apresentação do produto pelos próprios gestores e realizar a aplicação diretamente no nosso site.
    10. Crescimento: os fundos ganharam muito destaque no âmbito dos investimentos. Em 2019, a captação foi de R$ 191,6 bilhões, mais que o dobro em relação ao ano anterior. 

    Nova call to action

    Como Escolher o Melhor Fundo de Investimento em 2020

    fundos de investimentos como escolher

    Há alguns fatores a considerar para ter a melhor alternativa em fundos de investimento na sua carteira

    Antes de tudo, se você é iniciante, se informe sobre o momento do mercado.

    Use a Investv para isso. Nossos professores podem orientar você.

    Para selecionar um fundo de investimento, você precisa levar em consideração os seguinte fatores:

    • Classificação (tipo) e risco do fundo
    • Prazo de resgate (liquidez)
    • Taxa de de administração
    • Histórico do fundo
    • Aplicação inicial
    • Prospecto do fundo

    Portanto, leia todo o material informativo e assista aos vídeos dos fundos de investimentos de interesse.

    Assim, você poderá fazer uma escolha mais assertiva. 

    Mas o melhor fundo de investimento depende dos seus objetivos.

    Antes de buscar o maior rendimento, olhe para dentro e descubra o que é mais importante para você neste momento.

    Arriscar um pouco mais, aplicando no campeão de 2020 ou ser mais conservador até que o cenário interno brasileiro tenha uma melhor definição de futuro?

    Se você busca apenas um rendimento acima do CDI, aplique em um fundo multimercado moderado.

    Mas se busca ultrapassar o Ibovespa, aplique em um fundo de alta performance.

    Nesse caso, tenha em mente que arriscar é investir a longo prazo, esperando a variação de pelo menos 1 ou 2 anos.

    Fundos abertos x Fundos fechados

    Antes de investir, também é importante saber se o fundo é aberto ou fechado.

    Isso porque, nos fundos abertos, a entrada de novos cotistas e operações de aplicação e resgate podem ser feitas livremente a qualquer momento.

    É algo que não acontece nos fundos fechados, nos quais ingressantes só são aceitos em períodos pré-determinados.

    O mesmo vale para resgates e aplicações, que só podem ser feitos no que se conhece como período de captação.

    Por isso, fique atento antes de investir, já que os fundos fechados têm uma série de restrições que podem impedi-lo de usufruir de seu dinheiro antes do prazo de liquidação.

    Ranking de Fundos de Investimento em 2020

    O ano de 2020 tem sido pesado para o mercado financeiro - e, com os fundos de investimento, não é diferente.

    Para que tenha uma ideia melhor sobre os impactos da crise do coronavírus sobre essa aplicação, observe o relatório de junho de 2020 da Anbima.

    Na publicação, a entidade destaca que, pelo terceiro mês consecutivo, foi registrada a saída de recurso dos fundos.

    Ou seja, em vez de investidores injetarem dinheiro na aplicação, há um movimento de resgate - totalizando R$ 74,1 bilhões de janeiro a maio de 2020.

    Por isso, os fundos mais rentáveis neste ano, até então, são os fundos cambiais. Veja a rentabilidade anual em destaque:

    fundos-de-investimento-rico-2020-1

    Fundos de investimento na Rico. Tela capturada em 22/06/2020.

    Normalmente, os fundos de mais risco serão os que campeões do ranking.

    Por outro lado, os maiores perdedores também costumam ser os fundos de cor vermelha.

    Veja os 5 fundos com pior performance do ano (em vermelho, a rentabilidade em 2020; em laranja, o rendimento nos últimos 12 meses):

    fundos-de-investimento-rico-2020-2

    Fundos de investimento na Rico. Tela capturada em 22/06/2020.

    No meio do ranking, costumam ficar as opções mais estáveis.

    Para não, amargar grandes perdas, veja nossas dicas a seguir. 

    Dicas para escolher um bom fundo

    Você não precisa de muito tempo e dinheiro para ser bem-sucedido no mercado.

    Basta ter bom senso e entender o quanto está disposto a arriscar, assim como o quanto você precisa de dinheiro em aplicações conservadores.

    • Se quer arriscar, olhe muito bem o rendimento histórico e estratégia do fundo. Aplique apenas a menor parte do seu patrimônio.
    • Se quer segurança,aplique em fundos de renda fixa e multimercados moderados que buscam rendimento acima do CDI.
    • Se quer arriscar com segurança, escolha um fundo de alta performance, mas que nunca tenha fechado um ano no negativo. Prefira uma gestora tradicional, que possua um alto patrimônio sendo gerido.

    Dicas para Escolher o Melhor Fundo Com o Menor Custo

    Ao avaliar custos de diferentes fundos, procure comparar os de uma mesma categoria.

    Isso porque as gestões têm níveis de complexidade diferentes. 

    Então, as taxas são cobradas de forma proporcional.

    Além disso, há também o Imposto de Renda (IR) que incide sobre as suas cotas.

    A alíquota varia de acordo com a categoria e tempo de permanência. Confira:

    Fundos de Ações

    O Imposto de Renda é cobrado apenas do dia do resgate das cotas.

    A alíquota é de 15% e incide sobre o rendimento bruto obtido.

    Fundos de Curto Prazo

    Esses fundos possuem títulos em carteira com prazo médio igual ou inferior a 365 dias.

    O Imposto de Renda é cobrado nas seguintes alíquotas:

    Prazo de aplicação

    Alíquota

    Até 180 dias

    22,5%

    Acima de 180 dias

    20%

    Tabela de tributação do IR para os fundos de curto prazo - Fonte: Receita Federal

    Fundos de Longo Prazo

    Para fins de tributação, são considerados fundos de longo prazo aqueles que possuem títulos com prazo médio igual ou superior a 365 dias.

    A alíquota do IR é cobrada da seguinte forma:

    Prazo de aplicação

    Alíquota

    Até 180 dias

    22,5%

    De 181 a 360 dias

    20%

    De 361 a 720 dias

    17,5%

    Acima de 720 dias

    15%

    Tabela da alíquota do Imposto de Renda para os fundos de longo prazo - Fonte: Receita Federal

    Nova call to action

    Riscos dos Fundos de Investimento

    riscos fundos de investimentos

    São dois os principais riscos associados a um fundo de investimento

    Assim como todos os ativos, os fundos de investimentos possuem riscos. 

    Por isso, antes de adquirir as suas cotas, é fundamental conhecer quais são eles.

    Veja:

    • Risco de crédito: esse fator representa a falta de pagamento dos rendimentos pelo emissor de um ativo que faz parte do fundo de investimento. Um exemplo disso, é um fundo que possui títulos do Tesouro Direto. Como o governo é o emissor, o risco de calote é baixo
    • Risco de mercado ou de estratégia: é a probabilidade do gestor do fundo não obter sucesso na estratégia de investimento. Assim, os cotistas terão retornos negativos.

    Taxas dos Fundos de Investimentos

    fundos de investimentos taxas

    Conheça as taxas e tributos cobrados por essa aplicação antes de investir nela

    Todos os custos dos fundos de investimentos são especificados nos seus regulamentos.

    Fique atento, pois alguns deles não cobram taxas como a de performance e saída. 

    Então, você precisa ler o material informativo antes de adquirir as suas cotas.

    Veja como cada uma funciona: 

    Taxa de administração

    A taxa de administração é cobrada para custear o serviço de gestão e operação dos fundos de investimentos. 

    O seu valor é um percentual sobre o patrimônio total. Portanto, ele varia conforme o emissor. 

    Há alguns fundos em que o gestor adquire cotas de outros fundos (FIC), por isso, existe a taxa de administração máxima.

    Taxa de performance

    A taxa de performance é como um bônus pelo trabalho desempenhado pelo gestor.

    Quando o rendimento do fundo de investimento supera o seu benchmark, esse custo pode incidir sobre as cotas.

    O percentual cobrado varia conforme os critérios da instituição emissora. 

    Taxa de saída

    Se aplicável, a taxa de saída é cobrada sobre o valor investido, caso o cotista queira vender suas cotas antes do prazo de liquidez estabelecido no regulamento do fundo.

    IOF

    O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) incide apenas se o resgate foi realizado em um período inferior a 30 dias da data de aplicação.

    Como Investir em Fundos de Investimentos

    como investir em fundos de investimentos

    Para aplicar o seu dinheiro, você precisa seguir apenas 5 passos

    Aqui na Rico, investir em fundos de investimentos é muito simples.

    1. Você só precisa abrir uma conta. Pode ser feito online de graça. 
    2. Então, você precisa transferir a quantia que desejar para fazer a primeira aplicação. Se você não tem dinheiro guardado, aplique em um fundo de investimento de renda fixa (com liquidez de 1 dia) até que tenha o suficiente a 6 vezes o seu custo fixo mensal. Essa será sua reserva de emergência.
    3. Se já tem dinheiro para emergências, você pode começar a arriscar mais. Então, selecione os fundos do seu interesse e confira os materiais de divulgação disponíveis.
    4. Lembre-se das dicas deste artigo sobre como escolher o mais adequado para a sua carteira.  Quando encontrar o seu fundo de investimento, clique na opção Comprar.
    5. Informe o valor a ser investido e clique novamente em Comprar.

    Pronto! Você acaba de aquirir as suas cotas. Simples, não é?

    Qual é o melhor fundo de investimento?

    O melhor fundo de investimento será sempre aquele que atende ao seu perfil de investidor e aos objetivos definidos para a aplicação. Ou seja, o que você pretende fazer com o dinheiro.

    Não deixe de avaliar se o fundo se encaixa em sua tolerância ao risco.

    Fundos de ações, por exemplo, são normalmente mais arriscados que os imobiliários, embora todos, em geral, ofereçam algum grau de risco - como você acabou de aprender neste artigo.

    Por fim, não se esqueça de analisar o que consta na sua lâmina.

    Trata-se de uma espécie de informativo, no qual constam todas as regras, taxas e informações essenciais para quem pretende investir.

    Glossário do fundo de investimentos: Conheça os principais termos

    A operação em fundos de investimentos tem um jargão próprio que, via de regra, confunde os investidores menos experientes.

    Conheça alguns dos termos mais utilizados.

    Alavancagem

    Situação na qual o gestor aplica mais recursos do que o fundo tem disponíveis, esperando um retorno que considera certo.

    Nos prospectos de cada fundo, as regras para alavancagem são conhecidas e, em alguns, essa é uma prática proibida.

    Asset Management

    Termo usado para se referir à instituição responsável pela gestão do fundo.

    Benchmark

    Espécie de referência pela qual o fundo determina a rentabilidade de seus ativos.

    O CDI, por exemplo, é um benchmark usado em fundos de renda fixa para orientar cotistas quanto ao seu rendimento.

    Come-cotas

    Nos meses de maio e novembro, a Receita Federal tributa os fundos de investimento pelo come-cotas, um tipo de antecipação da cobrança do Imposto de Renda.

    Patrimônio Líquido

    A soma dos ativos menos as despesas e perdas a registrar forma o patrimônio líquido do fundo de investimento.

    Em outras palavras: é o saldo restante após contabilizadas as receitas e despesas em um dado período.

    Prospecto

    As políticas de investimento, forma de gestão, taxas e todas as regras de um fundo de investimento podem ser conhecidas pelo seu prospecto (ou lâmina, como citamos antes).

    Sendo assim, esse é um documento cuja leitura é obrigatória para todos que desejam ser cotistas.

    Conclusão

    fundos de investimentos conclusao

    Diversifique os seus ativos e obtenha bons rendimentos ao investir em fundos!

    Os fundos de investimento são aplicações bastante simples e acessíveis a todos os investidores.

    Hoje, a aplicação mínima na Rico para fundos de investimento é R$ 100,00. 

    Se você estava em dúvida se deveria ou não investir em fundos de investimento em 2020, a nossa resposta é: sim!

    Como existe a gestão especializada, eles podem ser boas alternativas, se você não tem muito tempo disponível para acompanhar o mercado. 

    Esse mesmo ponto serve também para os iniciantes, porque o gestor, geralmente, tem grande experiência com investimentos. Assim, é possível ter rendimentos acima do CDI

    Os fundos também costumam ser recomendados para a diversificação da carteira de investimentos, principalmente, os multimercado. 

    Ao escolher a aplicação considere fatores como, perfil de investidor, riscos e custos associados. 

    Fazendo isso, os fundos de investimentos podem ser excelentes opções para ter bons rendimentos com segurança

    Para ter acesso a essa aplicação, o primeiro passo é abrir a sua conta na Rico.

    Aqui, você terá à disposição os melhores fundos. Aproveite e invista agora mesmo!

    Continue a aprender sobre investimentos através destes outros artigos do nosso blog:

    Obrigado por ler até aqui!

    Nova call to action

     

    Topics: Fundos de Investimento