{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

Fundos de Investimento: O Que São e Como Investir

by Daniella Gomes on Novembro 25, 2016

Como_investir_Fundos_de_Investimento.jpg

Os fundos de investimento têm atraído cada vez mais as pessoas que querem sair da poupança em busca de uma alternativa mais rentável ou diversificar os investimentos sem se preocupar em administrá-los de perto.

Além de ter acesso a diversos ativos em um único portfólio, você tem a comodidade de ter um profissional altamente qualificado que faz a gestão do investimento. E como se tratam de fundos, os custos são mais baixos, pois são divididos entre os cotistas.

Neste post, você vai aprender o que são fundos, quais os tipos, como investir, dicas para selecionar o ideal para você. E como são seguros e regulamentados por instituições como ANBIMA e CVM.

  • O Que São Fundos de Investimentos?

Um fundo de investimento é formado por uma carteira de ativos financeiros e oferecido por administradoras que disponibilizam cotas para captação de recursos.

Basicamente, um fundo funciona como um condomínio onde cada morador adquire uma cota (um apartamento), paga uma mensalidade para a administrar o espaço e segue algumas regras preestabelecidas, como horário de uso das áreas de lazer, regras de convivência etc.

No fundo, o cotista paga uma taxa para que um profissional faça a gestão do fundo e tome decisões sobre os ativos em carteira, por exemplo. 

A partir do momento que se adquire uma cota, o investidor aceita as regras definidas e terceiriza o trabalho de gestão. Uma forma muito cômoda e prática de deixar o investimento aos cuidados de profissionais capacitados.

  • fundo de investimento: como funciona - O Que é Uma Cota?

A cota é a menor parte de um fundo. Quando o investidor (cotista) aplica em um fundo, ele adquire cotas. O patrimônio total de um fundo é composto pela somatória de cotas distribuídas.

  • fundo de investimento É seguro?

Esse investimento é altamente regulamentado no Brasil e fiscalizado com rigor. As duas principais instituições responsáveis por tais ações são CVM e Anbima.

Os fundos são registrados na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), órgão do governo que regulamenta essa indústria. Antes de investir, você pode consultar o registro do fundo de interesse no site da instituição.

A Anbima (associação brasileira das entidades dos mercados financeiro) e de capitais é responsável por determinar parâmetros que a indústria de fundos de investimento deve seguir em relação à formação e funcionado dos fundos e na qualidade das informações disponibilizadas no mercado.

  • Cresce aumento do interesse em fundos

A indústria brasileira de fundos de investimento registrou em 2016 sua maior captação de recursos, até o terceiro trimestre, desde 2013, atraindo R$ 73,6 bilhões, segundo balanço divulgado pela Anbima.

Esse valor expressivo mostra como os fundos têm chamado a atenção de investidores. Seja devido a desvalorização da poupança, diversificação e ou a necessidade de rentabilizar um dinheiro parado.

por que investir em fundos [vídeo]

  • 7 Vantagens em Investir Em Fundos de Investimentos

Gestão profissional: terceirizar a decisão e a gestão dos investimentos para especialistas é uma forma cômoda e que pode ser muito rentável.

Diversificação: essa é uma opção de diversificar os investimentos e assim aumentar as chances de ganhos no longo prazo.

Praticidade: por meio dos fundos é possível ter seus investimentos sendo geridos por instituições respeitadas no mercado, sem ter conhecimento prévio e nem precisar acompanhar diariamente.

Imposto cobrado na fonte: O imposto de renda e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) são cobrados na fonte. O que significa uma grande facilidade ao investidor que não precisa se preocupar com os recolhimento do imposto.

Liquidez: a maioria dos fundos possuem alta liquidez. Assim é possível fazer o resgate quando necessário.

Segurança: O mercado de fundos brasileiro é regulamentado com rigor pela CVM que estabelece e fiscaliza a política de investimentos, riscos e taxas. Isso traz ao investidor a segurança de investir em um fundo que é constantemente fiscalizado por instituições sérias e independentes não ligadas à instituições financeiras.

Regras claras e transparência: o investidor tem acesso prévio ao regulamento que estabelece toda a política de funcionamento, administração e custos do fundo que devem ser seguidos rigorosamente pelo gestor. 

Além disso, antes de efetivar a aquisição das cotas, o investidor deve estar de acordo com tal regulamento e as normas da CVM.

  • 3 Vantagens de Investir em Fundos com a Rico

Acessibilidade: é possível ter acesso a mercados que sozinho o investidor não teria. Aqui na Rico, por exemplo, há fundos disponíveis para aplicações a partir de R$100,00.

Atendimento exclusivo e proximidade com gestores dos fundos: na Rico você tem acesso a uma equipe especializada que está sempre em contato com os gestores dos fundos para esclarecer as suas dúvidas.

Facilidade: por meio de uma plataforma online, na Rico é possível acessar todas as informações dos fundos, conferir vídeos exclusivos com a apresentação do produto pelos próprios gestores e realizar a aplicação no site da corretora.

fundos_de_investimentos Rico.jpgFundos de Investimento disponíveis na Rico
  • A aplicação em fundos É Rentável?

Os fundos são administrados por profissionais especializadas que buscam os melhores ativos para compor o portfólio e assim conquistar o objetivo do fundo -  e, consequentemente, a melhor rentabilidade.

  • Como você deve escolher fundos de investimento

Antes de começar é importante selecionar os melhores fundos de investimento de acordo com o seu perfil e as características do produto:

  • Classificação (tipo) e risco do fundo
  • Prazo de resgate (liquidez);
  • Taxa de de adminsitração
  • Histórico do fundo
  • Aplicação inicial
  • Como Investir em Fundos de Investimentos

Em 3 passos é possível fazer o investimento, confira:

  1. Abra a sua conta na corretora
  2. Transfira o recurso
  3. Selecione o fundo e realize a aplicação no site

Depois disso, você poderá acompanhar a rentabilidade do fundo no site e irá receber os extratos com detalhes da aplicação.

  • Tipos de Fundo de Investimentos

Conheça os tipos de fundosFundos de Investimentos para todos os perfis!
  • Fundos de ações

Se você chegou a esse artigo se perguntando o que são fundos de ações, chegou a hora de resolver sua dúvida.

Os fundos de ações direcionam cerca de 67% dos seus investimentos em ações da Bolsa de Valores. Dessa forma a rentabilidade esperada depende da valorização das ações.

Alguns fundos dessa categoria têm sua rentabilidade atrelada à composição de um índice, como o Ibovespa, sendo chamados de "fundos passivos".

Há também os "fundos ativos", em que o gestor é quem direciona os investimentos a partir de análises macroeconômicas. Nos próximos tópicos você saberá como investir em fundos de ações!

  • Fundos de Curto Prazo

Os fundos de curto prazo buscam acompanhar as variações das taxas de juros, com investimento exclusivo em títulos públicos federais prefixados ou privados de baixo risco de crédito.

Em geral, a rentabilidade destes fundos está atrelada à Selic ou ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Os fundos de curto prazo são considerados investimentos conservadores e de baixíssimo risco. 

  • Fundos de Renda Fixa

Esse tipo de fundo acompanha a rentabilidade os juros como o CDI é composto por ativos de renda fixa

Os fundos de renda fixa direcionam no mínimo 80% dos seus investimentos em ativos de renda fixa prefixados (em que você sabe exatamente o valor que vai resgatar no vencimento) ou pós-fixados (com rentabilidade atrelada a alguns indexadores como a taxa Selic, IGP-M e IPCA).

Os fundos de renda fixa funcionam bem para quem tem perfil conservador mas não gosta de deixar o dinheiro parado.

  • Fundo Cambial: como funciona

Como o próprio nome sugere, a rentabilidade acompanha a variação de preços de uma moeda estrangeira ou a variação do cupom cambial.

  • Fundo de Dívida Externa

São investidos no mínimo 80% em títulos da dívida externa de responsabilidade da União. A rentabilidade dos fundos de dívida externa é determinada por uma combinação entre a taxa de juros paga pelos ativos, o desempenho dos papéis no mercado internacional e a taxa de câmbio entre o dólar e o real.

  • Fundo Multimercado

Estes tipos de fundos direcionam os investimentos em ações, renda fixa, câmbio, sendo ideal para quem busca minimizar os riscos e maximizar os ganhos por meio da diversificação da carteira.

O risco varia conforme os papéis que o compõem, que por sua vez, é escolhida pelo gestor.

Leia esse outro artigo para entender mais sobre fundos multimercados

  • Fundos Referenciados

Um fundo referenciado possui um indicador específico em que 95% dos ativos que o compõem devem seguir a variação de tal índice, ou seja, o seu benchmark.

São considerados seguros pois cerca de 80% dos ativos são compostos de títulos públicos federais ou títulos de renda fixa privados na categoria de baixo risco de crédito. É nesta categoria que se enquadram os famosos referenciados DI, que recebem o nome por acompanharem as mudanças das taxas de juros do CDI.

  • Taxas e Tributação Aplicáveis em Fundos de Investimento

Todos  os custos devem estar claramente previstas no regulamento do fundo. Nem todos os custos abaixo são cobrados obrigatoriamente em todos os fundos, como taxa de performance e de saída. Por isso é importante ler o material antes de investir.

  • Taxa de administração

Para custear o serviço de gestão e outras atividades de operacionalização é cobrada uma porcentagem sobre o patrimônio do Fundo. Essa taxa  não é igual para todos os fundos e varia de acordo com o tipo do produto, instituição etc.

Há alguns fundos em que o gestor adquire cotas de outros fundos, por isso existe a taxa de administração máxima.

  • Taxa de Performance

Alguns fundos acompanham um indicador de referência de performance, conhecido como benchmark. Quando a taxa de performance do fundo supera a taxa de referência, há a cobrança em cima da rentabilidade alcançada. A cobrança só incide se a performance for positiva, caso seja negativa não há cobrança.

  • Taxa de saída

Se aplicável, a taxa de saída é cobrada sobre o valor resgatado, caso o investidor queira vender suas cotas antes do prazo padrão estabelecido no regulamento do fundo.

  • IOF

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) incide apenas se o resgate foi realizado em um período inferior a 30 dias da data de aplicação.

  • Dica para escolher o melhor fundo com o melhor custo

Custo Fundo de InvestimentoQuais são os custos para investir em Fundos?

Ao avaliar custos de diferentes fundos para tomada de decisão, procure comparar fundos de uma mesma categoria. Isso porque a gestão de um fundo multimercado é mais complexa do que um fundo de Renda Fixa.

  • Imposto de Renda

A cobrança do IR varia de acordo com a categoria do fundo e do tempo de permanência.

  • Fundo de Ações

O imposto é cobrado sobre o rendimento bruto do fundo no resgate.

 

Prazo de aplicação

Alíquota

Independente do prazo de aplicação

15%

 

  • Fundos de Curto Prazo

Esses fundos possuem títulos em carteira com prazo médio igual ou inferior a 365 dias. E estão sujeitos à incidência de imposto de renda na fonte:

Prazo de aplicação

Alíquota

Até 180 dias

22,5%

Acima de 180 dias

20%

  • Fundo de Longo Prazo

Para fins de tributação são considerados fundos de longo prazo aqueles que possuem títulos com prazo médio igual ou superior a 365 dias.

Prazo de aplicação

Alíquota

Até 180 dias

22,5%

De 181 a 360 dias

20%

De 361 a 720 dias

17,5%

Acima de 720 dias

15%

  • Quais São os Riscos em Investir em Fundos de Investimento

Você já sabe que todo investimento possui algum nível de risco. E quanto maior a exposição a ele, maior a possibilidade de retorno.

Por isso, antes de selecionar é fundamental analisar o risco do produto, a gestora que distribui o fundo e verificar se está de acordo com o seu perfil de investidor.

Em fundos de investimentos há dois tipos de riscos:

Risco de crédito: trata-se do não pagamento pelo emissor do título que compõem um fundo. Um fundo de renda fixa composto por títulos públicos, por exemplo, possuem um baixo risco de crédito. Isso porque o Governo é o emissor do título e a chance de calote é baixa.

Risco de mercado ou de estratégia: é a probabilidade de o gestor do fundo não obter sucesso na estratégia de investimento, fazendo com que os cotistas tenham retornos negativos.

  • Conheça seu perfil de investidor para selecionar o fundo ideal

Aqui na Rico, por exemplo, todo cliente ao abrir uma conta deve preencher um questionário online a fim de identificar quais são os investimentos compatíveis com o seu perfil e sua tolerância ao risco.

Esse teste é chamado de Análise do Perfil do Investidor (API) e ao final você saberá se é conservador, moderado ou agressivo em seus investimentos.

  • conclusão

Agora que você já sabe tudo o que precisa para fazer as suas aplicações em fundos de investimento, é só começar!

E como falamos, ao abrir a sua conta você irá saber qual é o seu perfil de investidor e contar com apoio da equipe para te ajudar a selecionar os melhores investimentos.

Dessa forma, você investe com assessoria e muita comodidade com a Rico:

  • Sem taxa de abertura e de manutenção
  • Atendimento especializado
  • Fundos pré-selecionados e  com valores de aplicação acessíveis

 New Call-to-action