{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Dividendos: O que são e Como funcionam [Guia]

    by Equipe Rico | 27 de agosto, 2019

    dividendos

    Dividendos são proventos (partes do lucro de uma empresa) que são distribuídos entre os seus acionistas.

    Eles são distribuídos em dinheiro. Ações que pagam bons dividendos são as favoritas dos investidores mais conservadores.

    Existem vários tipos de proventos:

    • Dividendos;
    • Juros sobre Capital Próprio;
    • Bonificação;
    • Direitos de Subscrição.

    Neste artigo, vamos falar mais sobre o tipo de provento mais popular: os dividendos.

    Esse tema é um dos tópicos mais pesquisados quando o assunto é viver de renda, que é um dos maiores desejos de quem está em busca da independência financeira.

    Em resumo: dividendos são proventos pagos por empresas de capital aberto. Essa distribuição de parte do lucro de uma determinada empresa é o que muitos acionistas buscam.

    Grande parte das empresas que são consideradas seguras oferecem dividendos como forma de remunerar os seus acionistas.

    Como normalmente o preço das ações dessas empresas estáveis não varia muito, elas oferecem esse diferencial para atrair e reter novos investidores.

    Nesse artigo você vai:

    • Aprender o que são dividendos
    • Entender como funciona o investimento em dividendos
    • Conhecer quais são os tipos de dividendos existentes
    • Saber se é possível viver de rendimentos
    • Aprender a calcular dividendos
    • Conhecer a agenda de dividendos
    • Saber como montar a melhor carteira de dividendos de 2019
    • Entender as taxas de investimento em dividendos

    Se tiver qualquer dúvida, deixe um comentário no final da página.

    Boa leitura!

    O Que São Dividendos?

    o que sao dividendos

    Um dividendo é uma parte do lucro de uma determinada empresa

    Dividendos são uma pequena parcela do lucro da empresa, distribuídos aos acionistas como uma forma de remuneração.

    É natural que os sócios de uma empresa recebam parte do lucro. Em grandes empresas de capital aberto, como todas da Bolsa de Valores, essa distribuição de parte do lucro líquido acontece através de dividendos.

    Esse termo está diretamente ligado à Bolsa de Valores (B3) e às organizações que aparecem listadas dentro do mercado de ações.

    Todas as empresas da B3 têm necessariamente que dividir no mínimo 25% dos seus lucros com os detentores de seus papéis.

    Então, o dividendo pode ser pensado como sendo uma parte de um grande bolo que determinada empresa produz.

    E a divisão desse bolo acontece de acordo com a quantidade de papéis que você possui. Então, quanto mais ações você tiver, maior o seu pedaço será.

    As empresas também podem escolher entre partilhar todo o seu lucro com os seus acionistas ou manter alguma porcentagem para si.

    Tal lucro também pode ser distribuído através dos Juros Sobre Capital Próprio (JCP).

    Esta é uma forma diferente de distribuir os lucros de uma empresa entre os seus acionistas. A principal diferença é que este tipo de provento é considerado como uma despesa para a companhia.

    Isso acontece pois o JCP é descontado antes do lucro líquido o que garante um benefício fiscal.

    Como as empresas pagam dividendos?

    Para uma empresa pagar dividendos, ela deve seguir alguns passos. 

    O primeiro deles é conseguir aprovação do seu Conselho Administrativo, órgão interno que supervisiona as atividades da organização.

    Ali, seus membros se reúnem e decidem a respeito da proposta, avaliando se há lucro suficiente para distribuir uma parte aos acionistas.

    Feito isso, o próximo passo é protocolar a decisão na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), vinculada ao Banco Central.

    O objetivo é informar publicamente a decisão de pagar os dividendos e também os valores e as datas para que isso aconteça.

    Uma vez que todos os passos são realizados, resta o pagamento: os dividendos devem ser creditados nas contas dos acionistas.
    Nova call to action

    Como Funciona o Investimento em Dividendos

    dividendo como funciona

    O pagamento de dividendos pode acontecer de maneira mensal, trimestral, semestral ou anual.

    Além disso, algumas instituições aumentam os valores da distribuição de seus lucros ao longo do tempo.

    Por exemplo, uma determinada organização pode oferecer dividendos de 25% agora e aumentá-lo no ano seguinte para 40%.

    Isso não é uma regra, mas normalmente as empresas que têm a fama de pagar dividendos crescentes não costumam decepcionar os seus acionistas.

    Quando uma companhia paga dividendos, ela provavelmente possui uma governança corporativa mais sólida, onde o fluxo de caixa é previsível. Empresas que ainda estão crescendo, precisam investir e expandir mais rápido.

    Assim, elas costumam não distribuir os dividendos neste período.

    Quando elas se tornam boas pagadoras de dividendos, isso acaba atraindo cada vez mais investidores.

    Existem alguns nomes que todo acionista deve conhecer para se beneficiar da melhor maneira possível com dividendos. São eles:

    Data de Registro

    A data de registro é o dia em que as empresas usam para determinar quem são os seus acionistas.

    Tal data precisa constar na contabilidade da organização para que seus investidores possam receber a sua parte dos lucros.

    Neste dia, também é definido quem receberá procurações, relatórios financeiros e outras informações que são importantes para o processo de distribuição de dividendos.

    Data de Declaração

    É na data de declaração que acontece o anúncio dos dividendos pelo Conselho de Administração.

    Neste dia, são comunicados o valor do dividendo, a data de registro e a data de pagamento.

    Após tal divulgação, a companhia em questão tem a obrigação legal de partilhar os seus lucros.

    Data Ex-Dividendo

    O ex-dividendo surge quando novos acionistas não possuem mais direito aos recebimentos do dividendo declarado. 

    Existe um dia, conhecido como "data-ex", onde os ex-dividendos são anunciados. Então, se um acionista comprar uma ação após essa data, quem recebe a sua parte na divisão dos lucros é o vendedor da ação.

    A data-ex normalmente acontece dois dias úteis antes da data de registro.

    Mas isso pode variar em pagamentos que não são feitos em dinheiro.

    Índice de Cobertura de Dividendos

    O índice de cobertura de dividendos é a relação existente entre o lucro líquido de uma organização e os dividendos pagos aos seus investidores.

    Assim, os acionistas conseguem medir mais facilmente a capacidade que a empresa tem de pagar pelos seus dividendos.

    Tal índice é calculado através da divisão do lucro total pelo valor do dividendo de uma determinada ação.

    Planos de Reinvestimento dos Dividendos (PRD)

    O plano de reinvestimento dos dividendos é um planejamento feito por uma determinada empresa, a fim de permitir que seus acionistas reinvistam os dividendos pagos em dinheiro de forma automática.

    Com isso, tal reinvestimento é programado para acontecer no dia da divisão de parte do lucro da empresa.

    Essa pode acabar sendo uma ótima oportunidade para os acionistas que visam aproveitar o potencial de capitalização da organização.

    Isso se dá porque a gestora do PRD deixa de receber o seu dividendo na data combinada, revertendo esse valor em compras de ações adicionais.

    Normalmente, as empresas permitem que essa compra automática seja realizada com descontos e sem comissões.

    Tipos de Dividendos e Proventos 

    tipos de dividendos

    Todo provento é pago proporcionalmente ao seu número de ações

    Na maioria das situações, investidores não têm influência sobre o lucro de uma empresa.

    Mas, mesmo assim, qualquer acionista pode utilizar índices e indicadores das organizações para identificar boas pagadoras de proventos, por exemplo.

    Veja os tipos de proventos abaixo:

    Dividendos

    O pagamento de dividendos é comum na bolsa de valores. Ao comprar um papel, você ganha o direito de receber parte do lucro líquido de uma companhia.

    O período de pagamento é definido pelo conselho de administração da empresa. Você pode decidir sacar ou reinvestir em mais ações. Este dinheiro entra na sua conta na corretora.

    As empresas que distribuem mais proventos possuem um dividend yield maior.

    Este é o Rendimento do Dividendo. Trata-se de um índice que mede o rendimento dos dividendos, em um período de tempo, em relação ao preço de suas ações.

    Esse valor é calculado a partir dessa equação:

    Dividendos pagos por ação / Cotação atual da ação = Dividend Yield

    Esse indicador é importante para você comparar a rentabilidade dos dividendos entre empresas.

    Bonificação

    O pagamento de um provento também pode ser feito com ações adicionais para o acionista.

    Com isso, a quantidade de ações recebidas varia de acordo com o número de ações que o investidor já possui.

    Dividendo especial extraordinário

    Um dividendo especial é um pagamento extra que as empresas fazem aos seus investidores.

    Isso pode acontecer por inúmeros motivos, como um ganho inesperado ou um súbito aumento de caixa da organização.

    Direitos de Subscrição

    Esse provento acontece quando a empresa emite mais ações. Você tem o direito de comprar elas antes do mercado, mantendo a mesma proporção de ações.

    Às vezes, essas ações são disponibilizadas por um valor abaixo do mercado.

    Caso receba direitos de subscrição, há um prazo para escolher se vende o direito ou o subscreve.

    Tenha atenção ao preço de mercado: se a ação estiver mais barata no mercado, você não deve utilizar o seu direito de subscrição.

    Juros sobre Capital Próprio

    Como já explicado, é muito similar para o investidor aos dividendos comuns. A diferença se dá na contabilidade da empresa pagadora de proventos.

    Nova call to action

    É Possível Viver de Dividendos? Entenda Qual o Rendimento

    e possivel viver de dividendos

    Só é possível viver de dividendos de acordo com o seu capital e claro, seu estilo de vida

    A resposta para essa pergunta varia de pessoa para pessoa.

    Tudo dependerá de quanto você julga ser necessário receber mensalmente, a fim de conseguir pagar as suas contas e claro: quanto você tem para aplicar.

    Além disso, é fundamental que você diversifique os seus investimentos. Isso acontece para que os seus riscos possam ser minimizados.

    Como já dizia o ditado: "Não coloque todos os seus ovos em uma cesta só".

    Então, se você planeja viver de dividendos, é essencial que você escolha empresas de setores diferentes e conheça muito bem cada uma delas.

    Também é necessário que você seja realista quanto à periodicidade em que precisará receber os seus pagamentos.

    Simulações

    Nós da Rico, montamos um portfólio de dividendos.

    Por exemplo, a nossa Carteira Dividendos 8+ é composta de ações com excelentes retornos.

    Veja as ações recomendadas para agosto de 2019:

    simulacoes dividendos

    Tabela da Carteira Dividendo 8+ do dia 21/08/2019

    Como Calcular Dividendos

    como calcular dividendos
    Para calcular o valor de um dividendo é preciso conhecer a fundo a empresa

    Por ser parte do lucro líquido de uma empresa, o que determina a quantidade de dividendos distribuída aos investidores é o resultado financeiro apresentado pela organização.

    O lucro líquido é todo o montante em dinheiro que "sobra" das operações de uma companhia, após a dedução de todos os descontos cabíveis.

    Esse valor pode ser facilmente encontrado nos relatórios que são disponibilizados aos investidores.

    Você também pode achá-lo no próprio site da Bolsa de Valores.

    Além disso, este é um dos poucos fatores determinantes para que esse pagamento ocorra. Pois se a companhia não lucrar, seus acionistas não vão ter o que receber.

    Para evitar esse tipo de situação, algumas empresas criam uma espécie de "reserva de lucro".

    Exemplos

    Normalmente, os dividendos são calculados como um valor por ação. Ou seja, cada investidor recebe uma quantia baseada no número de papéis que possui.

    Por exemplo, se você possui 200 ações da Petrobrás e ela decide pagar R$5 por ação de seu dividendo anual, o seu rendimento será de $1000 (200 ações x R$5 por ação).

    Esse valor também pode ser calculado em relação a uma porcentagem pré-definida do valor atual da ação.

    Por exemplo, digamos que uma empresa tenha anunciado a distribuição de um dividend yield de 3%. Com isso, o valor recebido por seus acionistas será de 3% do preço atual da ação.

    Então, para saber o valor exato a ser recebido, é só multiplicar tal porcentagem pela quantidade de ações que o investidor possui.

    Imaginemos que o preço pelo qual as ações da Vale estão sendo negociadas é R$60. Suponha, também, que ela esteja oferecendo um dividendo de 2%.

    Com isso, o valor do dividendo seria de R$1,20 por ação (2% do dividendo x R$60 por ação).
    Nova call to action

    Agenda de Dividendos

    agenda de dividendos

    Comparar informações é essencial para um investimento bem-sucedido

    A agenda de dividendos é um conjunto de previsões.

    Ela serve para que um acionista consiga acompanhar as empresas pagadoras de dividendos.

    Uma agenda de dividendos normalmente possui as seguintes informações já explicadas: 

    • Empresa
    • Evento
    • Valor
    • Data Ex
    • Data Pagamento

    Tais informações costumam ser atualizadas diariamente. Com isso, é fundamental que os acionistas a analisem periodicamente.

    Como Montar a Melhor Carteira de Dividendos em 2019

    Como Montar Melhor Carteira Dividendos

    Possuir uma boa estratégia traz ótimos resultados

    Não existe uma receita de bolo ou fórmula mágica para montar uma ótima carteira de dividendos.

    Mas, independente de qualquer coisa, saber optar pelas empresas certas para compor a sua carteira é fundamental.

    Se você quer ter ótimos resultados no mercado de ações, os quatro passos listados a seguir com certeza irão te ajudar.

    Passo 1: Analise a empresa

    Na hora de escolher em qual ação investir para receber bons dividendos, é importante analisar com detalhes a empresa da qual deseja se tornar sócio.

    Sim, pois investir em ações implica exatamente nisso: adquirir uma parte da propriedade da companhia.

    Então, não basta apenas escolher ações de dividendos muito elevados. 

    O cálculo do dividend yield é feito com base na divisão do valor esperado em dividendos pelo preço das ações. 

    Isso significa que uma empresa cuja ação está cotada a um valor muito baixo, naturalmente, vai apresentar dividendos proporcionalmente maiores.

    Passo 2 - Conheça o histórico de pagamento 

    Outro passo importante na hora de escolher ações para carteira é analisar o histórico de pagamento de dividendos da empresa. 

    Nessa avaliação, considere os resultados dos últimos cinco anos, pelo menos. 

    Se uma empresa paga bons dividendos em um ano e no outro não, ela pode não ser uma boa ação para a carteira. 

    Passo 3 - Fique atento às datas de pagamento 

    É necessário estar atento às datas nas quais as empresas pagam dividendos. 

    Assim, será mais fácil montar uma boa carteira de dividendos de acordo com suas necessidades. 

     Passo 4 - Mantenha o foco da sua carteira no longo prazo

    As carteiras de dividendos devem ser planejadas com foco em longo prazo. 

    Não é interessante que os investidores fiquem preocupados com as oscilações do curto prazo. Afinal, o foco está no recebimento de dividendos. 

    A fim de realizar essa análise da melhor forma possível, você precisará levar em conta alguns dos principais indicadores de ações:

    • Dividend Yield: indicador que mede a rentabilidade dos dividendos em relação ao preço das ações de uma determinada empresa
    • Dividend Payout: a porcentagem do lucro que será pago aos investidores.

    Passo 5 - Diversifique com sabedoria

    Diversificação é um fator muito importante em qualquer carteira, mas isso não elimina a necessidade de cautela e planejamento. 

    Para montar uma carteira de dividendos, o ideal é escolher entre cinco e oito ativos. 

    Isso vai permitir que você possa estudar bastante sobre cada ação que vai compor a carteira. 

    Passo 6 - Escolha empresas sólidas e com boa geração de caixa

    Outro passo importante é escolher empresas consolidadas no mercado e com boa geração de caixa. 

    As companhias que costumam ser boas pagadoras de dividendos, geralmente, são empresas que não precisam desembolsar grandes quantidades de dinheiro para realizar seus investimentos, justamente por já terem seus processos desenvolvidos. 

    Passo 7: Abra uma conta na RicoImagem_Artigo_Dividendos

    O passo 7 é a cereja do bolo. 

    Com uma conta na Rico, você estará apto a operar na Bolsa de Valores. A Rico foi eleita uma das melhoras corretoras para investir em ações

    Para desfrutar do melhor custo-benefício do mercado e outros benefícios, você só precisa abrir a sua conta agora mesmo.

    Passo 8 - Não deixe de aprender a operar na bolsa de valores

    É imprescindível aprender mais sobre como operar na bolsa de valores de forma estratégica, pensando a longo prazo.

    Não entre nesse mercado com uma postura imediatista. A principal estratégia de todo investidor que busca dividendos é saber avaliar as empresas e comprar apenas papéis de alta qualidade.

    Logo, sem os conhecimentos adequados, não é possível adquirir papéis de boas empresas.

    Você também deve se familiarizar com o Home Broker da Rico. Pois é nele que você comprará e venderá suas ações de forma online, prática e rápida.

    Passo 9 - Reinvista os dividendos

    É neste último passo você acelera os seus ganhos para que consiga, eventualmente, viver de rendimentos.

    Reinvestir dividendos comprando mais ações coloca você em um ciclo totalmente positivo de enriquecimento.

    Basicamente, esse passo é a repetição do que já fez até aqui. Só que o investimento será feito com os rendimentos recebidos.

    Exemplo de investimento em dividendos

    Quem deseja investir em dividendos, tem à sua disposição diversas opções de empresas boas pagadoras de dividendos, como Itaúsa, Engie e Banco Itaú. 

    Além disso, existe a possibilidade de se investir em fundos de dividendos.

    Um exemplo é o DIVO11. 

    O fundo negociado na B3 que tem como objetivo seguir de perto o desempenho do IDIV, que é o Índice de Dividendos da bolsa brasileira.

    O DIVO11 tem carteira baseada no IDIV, portanto, exibe desempenho de acordo como carteira de ações das empresas com os maiores dividend yelds, segundo o índice IDIV. 

    Esse fundo tem algumas características interessantes, sobretudo para investidores iniciantes. 

    Ele conta com gestão profissional e, portanto, não há necessidade de despender muito tempo estudando empresa por empresa na hora de montar sua carteira investimento em dividendos. 

    Além disso, também oferece diversificação.

    Assim, o investidor passa a ter dinheiro aplicado em diversas ações, o que garante melhor gestão de risco

    Por fim, o dinheiro proveniente dos dividendos é automaticamente reinvestido pelo fundo, o que significa que ele está rendendo constantemente.

    Taxas do Investimento em Dividendos

    taxas dividendos

    Existem algumas taxas que são cobradas neste tipo de negócio

    É necessário que você conheça todos os custos envolvidos para tomar sempre a melhor decisão no momento de investir em dividendos.

    Taxa de corretagem

    A taxa de corretagem é o valor pago à corretora para que ela possa efetuar uma transação junto à Bolsa de Valores.

    Tal valor pode ser fixo ou variável e quem define isso é a própria corretora.

    Normalmente, quando o home broker é utilizado, essa taxa é fixa. Mas quando as operações são realizadas pela mesa de operações da corretora, esse valor pode ser variável.

    Você pode consultar os valores de corretagem da Rico neste site.

    Imposto Sobre Serviço (ISS)

    O Imposto Sobre Serviço incide sobre o valor da taxa de corretagem. Ele varia entre 2% e 5% dependendo da localização da sede da corretora.

    Mas algumas corretoras não cobram o ISS porque ele já se encontra inserido no preço da taxa de corretagem.

    Taxa de Manutenção da Custódia

    A taxa de manutenção da custódia cobre os gastos que a corretora tem junto à Câmara de Ações para guardar as suas ações.

    Ela é uma taxa fixa que é cobrada pela maioria das corretoras de forma mensal. Além disso, a Taxa de Manutenção da Custódia só é cobrada quando existem ativos em custódia no mês de referência.

    Vale lembrar que a Rico não cobra taxas de custódia.

    Taxa sobre o Valor em Custódia

    A taxa sobre o valor em custódia também é cobrada pela B3 (antiga BM&FBovespa), a fim de realizar a guarda das suas ações.

    Ela é uma taxa variável e é cobrada de maneira mensal conforme as posições em aberto no último dia útil do mês de acordo com a tabela abaixo:

    dividendos taxa sobre o valor de custodia

    Tabela BOVESPA para cobrança da Taxa do Valor em Custódia

    Emolumentos e Taxa de Liquidação

    Os Emolumentos e a Taxa de Liquidação são cobrados pela Câmara de Ações e pela B3.

    Esses valores garantem o registro de todas as ordens que são enviadas pelas corretoras.

    Eles são cobrados baseados em um percentual fixo sobre o preço total que foi negociado. Eles também variam de acordo com o tipo de operação realizada (Day Trade e Normal).

    Emolumentos e Liquidação

    Tabela para cobrança de Emolumentos e Liquidação

    Imposto de Renda (IR)

    O imposto de renda (IR) é cobrado apenas de pessoas físicas que vendem ações acima de R$20.000,00 por mês.

    Se esse for o seu caso, será cobrado 15% de imposto de renda sobre o seu lucro menos os custos.

    Mas se você realizar uma operação Day Trade, o imposto de renda cobrado sobre o lucro auferido menos os custos da operação será de 20%.

    O IR é calculado de maneira mensal e precisa ser pago até o último dia útil do mês.
    Nova call to action

    Conclusão

    dividendos conclusao

    Os dividendos são pagamentos que as empresas fazem aos seus acionistas de parte de seu lucro líquido.

    Muitas pessoas conseguem viver de renda apenas com os dividendos recebidos.

    Para chegar a esse ponto, você precisa ter um portfólio de investimentos diversificado e claro, um certo capital aplicado.

    Continue aprendendo sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

    Mas claro, não existe apenas uma estratégia de investimentos. O que existe é aquela que melhor se adequa aos seus objetivos financeiros.

    Seja qual for sua estratégia com dividendos, sempre prefira empresas sólidas no mercado.

    Gostou deste artigo? Então, deixe um comentário.

    Obrigado por ler até aqui!

    Nova call to action

    Topics: Renda Variável/Mercado de ações

    Top 5 Posts

    Posts Recentes