{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    O que São Derivativos e Dicas Para Investir Com Segurança

    by Time da Rico | 10 de Dezembro, 2020

    derivativos o que sao e dicas para investir com segurança

    Derivativos são um tipo de contrato financeiro que tem seu valor final atrelado total ou parcialmente ao valor de outro ativo, que pode ser uma ação, juros, moeda ou commodity, por exemplo. Dessa forma, seu preço e prazo são estabelecidos para uma data futura. Assim, embora funcionem como mecanismo de proteção e gestão de riscos para empresas, é possível investir em derivativos e lucrar com eles.

    Você sabia que derivativos são uma espécie de investimento de renda variável que não oscila sobre si mesmo?

    O mercado de derivativos no Brasil é um grande mistério para muitas pessoas que ainda estão iniciando no mundo dos investimentos.

    Se você, até hoje, apenas investiu em renda fixa e agora quer migrar parte do capital para a renda variável, leia este guia.

    Ao dominar o mercado de derivativos, um mundo de possibilidades se abrirá para você aprender a ganhar dinheiro na BM&F (Bolsa de Mercadoria e Futuros). Esse é o mercado que concentra grande parte dos derivativos no Brasil.

    Ao longo do texto, vamos trazer dicas e exemplos de derivativos para explicar como funciona cada um para você entender como investir em derivativos.

    Se você nunca teve nenhum contato com a bolsa de valores, pode ser interessante se informar com estes outros artigos antes:

    Agora, confira uma lista com os principais tópicos que vamos abordar:

    Boa leitura!

    Nova call to action

    O Que São Derivativos?

    derivativos o que sao

    Derivativos são um tipo de aplicação que depende do comportamento de outro ativo.

    Entenda o que são derivativos em uma linha: aplicações financeiras que 'derivam' sobre outras cotações.

    Viu como é bem mais simples do que você imaginava? Se estivéssemos falando de derivativo no mercado de câmbio, eles derivariam dependendo da cotação do dólar

    Ao comprar, por exemplo, um contrato futuro de dólar, você não está comprando a moeda em si, mas o direito à sua oscilação.

    Nesse sentido, você pode perder ou ganhar se ela subir, dependendo da sua posição.

    Segundo o seu conceito, derivativos são:

    Instrumentos financeiros cujo preço de mercado deriva do preço de mercado de um bem ou de outro instrumento financeiro.

    Ou seja, são aplicações em que o seu valor deriva de acordo com o comportamento de outro produto (o ativo-objeto). Eles possuem sempre um preço e prazo estabelecidos para uma data futura.

    Em resumo, um derivativo é um produto financeiro que oscila de acordo com outro produto. Ele possui a sua própria cotação, mas que é lastreada por um segundo ativo-objeto.

    Quais são os tipos de derivativos?

    Basicamente, os derivativos podem ser classificados em 3 tipos. São eles:

    Há ainda quem considere o mercado de SWAP como um tipo de derivativo. Nele, os investidores negociam a troca de rentabilidade entre diferentes ativos.

    Mas vamos nos concentrar nos três principais.

    Você sabe o que significa cada um desses formatos e como eles funcionam? É hora de entender!

    Mercado a Termo

    Podemos dizer que, no mercado a termo, existe o compromisso de comprar ou de vender determinado ativo a um preço estabelecido na data de hoje, mas que só se realizará em data futura.

    Por exemplo, é possível comprar ações de uma empresa a termo a 30 dias.

    Ou seja, o investidor se compromete a comprar essa ação no período de 30 dias por um valor combinado, assim como a outra parte é obrigada a vender as ações.

    Mercado Futuro

    O mercado futuro funciona de forma bem semelhante.

    A principal diferença entre eles é que, no mercado a termo, o preço negociado é fixo. Enquanto isso, a cotação no mercado futuro vai se ajustando ao longo do tempo até a data de liquidação do ativo.

    Nesse mercado, o investidor pode comprar um contrato ou mini contrato (mais acessível por ser de menor valor) de venda ou de compra de um investimento a determinado valor e data.

    Ele pode vender o contrato futuro para outro investidor antes da data, o liberando do contrato. Isso permite uma maior liquidez a esse tipo de operação.

    Diferente do mercado a termo, os contratos futuros sofrem ajustes diários. Ou seja, você precisa concretizar os lucros e perdas todos os dias enquanto estiver com o contrato.

    Os produtos que podem ser negociados em contratos futuros no Brasil são o dólar, índice, soja, algodão, boi gordo, café, milho e outros.

    Lembre-se: nunca são negociados os ativos em si, mas o contrato que dá direito às oscilações dos ativos.

    Mercado de Opções

    Já no mercado de opções, a negociação é feita sobre o direito – e não a obrigação – de adquirir ou de vender ativo a um preço fixo em data futura.

    Os preços e prazos também são pré-determinados.

    Esse mercado funciona de forma bem semelhante a um seguro de carro comum.

    Ao fazer contrato de seguro, você adquire o direito de vender o carro por um valor fixado mesmo que haja um imprevisto que o desvalorize.

    Assim, o mercado de opções é um lugar onde os direitos de compra e venda de ações são negociados com preços e prazo pré-fixados, mas não sua obrigação.

    Apenas o direito!

    Quem faz a compra de uma opção sempre será o Titular. Já quem faz a venda da opção sempre será o Lançador. Eles não negociam o ativo em si no primeiro momento, mas o Prêmio.

    Um valor monetário que garante o direito sobre a compra ou venda de um ativo-objeto.

    Ambos precisam combinar um valor de venda ou compra no momento do contrato, o chamado strike price ou preço exercido.


    Mas para que servem os derivativos?

    derivativos para que servem

    Derivativos são ferramentas muito úteis que todo operador (trader) avançado deve dominar.

    Os derivativos podem ser utilizados de muitas formas no mercado. Mas, em resumo, as duas principais são para proteção (hedge) e alavancagem

    Caso você não saiba o que é hedge, vamos a um exemplo prático de mercado futuro que acontece todos os dias no ramo do agronegócio.

    Otávio tem uma plantação de milho. Ele colhe 100.000 sacas. Hoje, a cotação da saca está R$ 40. Ele gosta desse valor, pois possibilitaria o pagamento dos seus custos com boa margem de lucro.

    Assim, no final do seu processo tradicional de produção e venda, ele pode ter uma renda bruta de R$ 4.000.000.

    Todavia, Otávio ainda não chegou no tempo de colheita que deve ocorrer em outubro. Se o preço da saca cair muito, o que é não é raro, ao valor de R$ 25 até novembro, ele perderá R$ 500.000.

    E assim ele não poderá investir como gostaria na próxima safra.

    Para se proteger então, ele emite contratos de venda das suas sacas para outubro no valor de R$ 40 por saca de milho. Dessa forma três coisas podem acontecer, o valor não se mexer (o que é difícil), subir ou diminuir.

    Otávio travou o preço de venda. Assim, ele garante o pagamento das suas dívidas e concretiza o lucro.

    A saca chegou a R$ 60

    Nesse caso, ele vende as suas 100.000 sacas no mercado à vista, garante R$ 6.000.000.

    Como a operação no mercado futuro gerou um prejuízo de R$ 2.000.000, Otávio no final, obteve a renda bruta que ele queria no dia do contrato: R$ 4.000.000. 

    A saca chegou a R$ 25

    Otávio vende suas sacas no mercado à vista, totalizando R$ 2.500.000 (faltou R$ 1.500.000 para ele chegar no seu lucro).

    No entanto, o mercado futuro gerou um lucro de R$ 1.500.000 pela diferença de preço.

    Dessa forma, ele chega novamente na quantia que desejava R$ 4.000.000 de renda bruta.

    Mas quem paga o risco?

    Otávio está livre dos riscos e pode se preocupar apenas com a sua fazenda. No entanto, não existe almoço grátis, alguém comprou o risco do Otávio. Essas pessoas são os investidores de futuro

    Essas pessoas podem aproveitar o outro lado dos derivativos: a alavancagem. Eles compram os contratos de compra que possuem um valor muito menor do que as sacas de Otávio.

    Trata-se de um recurso que impulsiona a rentabilidade e o risco de um investimento. Ou seja, é o aumento das possibilidades sem acrescentar nada ao custo inicial do investimento.

    No entanto, se ele obtiver lucro, não será baseado no valor do contrato, mas no valor total das sacas. Por outro lado, se ele obtiver prejuízo, também sofrerá um prejuízo impulsionado.

    Como em todas as aplicações disponíveis tanto em renda fixa quanto variável, quanto maior a possibilidade de lucro, maior também será a possibilidade de perda.


    Vale a Pena Investir em Derivativos?

    derivativos vale a pena

    Se você estudar e praticar bastante, vale a pena sim investir em derivativos. Esse tipo de mercado abre muitas possibilidades.

    Fique atento se você realmente possui o perfil de um investidor de derivativos.

    Trata-se de um perfil de alto risco. Ou seja, é realmente preciso saber o que está fazendo, porque e para quê.

    Vantagens

    Em relação aos outros investimentos, existe a possibilidade de investir em qualquer tendência de mercado, tanto na alta quanto na baixa. 

    Além disso, é possível operar alavancado, como visto

    A alavancagem financeira e os derivativos não são recomendados para traders iniciantes ou que possuem pouco tempo de mercado.

    Também são uma ótima forma de diversificar investimentos, afinal, você estará expondo o seu capital a muitos tipos de mercados e riscos diferentes, tornando sua carteira mais segura a abalos dentro de segmentos específicos.

    Desvantagens

    Como visto, os derivativos potencializam prejuízos também.

    Por isso, nunca deve-se investir um valor nesse tipo de operação se você não tiver visualizado o cenário completo. É preciso prever a pior situação possível e estar pronto para ela.

    Como investir no mercado de derivativos?

    Gostou do mercado de derivativos? Temos certeza que sim.

    E para investir nessa modalidade, é bem simples!

    Basta seguir o passo a passo:

    1. Abra sua conta de investimentos

    A primeira etapa para investir em derivativos é ter uma conta de investimentos em corretora segura e de confiança, como a Rico.

    Abra sua conta agora!

    Depois, é só transferir o valor da sua conta bancária para a conta de investimento. Com o saldo, você pode dar sequência à aplicação.

    2. Acesse o home broker

    O home broker é a sua plataforma de investimentos.

    Ela apresenta um painel com as alternativas que podem ser negociadas.

    Confira os ativos que estão de acordo com seu perfil de investidor e expectativa de rentabilidade.

    3. Envie a ordem

    Depois de escolhida a aplicação, dispare a ordem e acompanhe o andamento do seu investimento em derivativos.


    Como Minimizar os Riscos Envolvidos Com os Derivativos

    derivativos como minimizar riscos

    Siga as melhores práticas para se dar bem com derivativos.

    A principal dica sobre derivativos é nunca investir apostando. Isso o tornará um apostador ou torcedor. Nunca em um operador de derivativos.

    Então, para minimizar os riscos, primeiro você deve dominar a teoria e a prática sobre o mercado e tipo de operação que quer fazer.

    O primeiro passo é estudar análise gráfica. Esse tipo de técnica se vale na observação das oscilações de diferentes tipos de gráficos.

    Com base no passado recente e no presente da cotação, pode-se prever qual é a sua tendência.

    Se de alta ou de baixa, ou ainda de resistência. O analista conhece bem o ativo e como ele se comporta, conseguindo acertar mais do que errar os momentos de rompimento do gráfico, quando o preço entra em ascensão ou queda.

    Depois disso, você precisa praticar bastante e conhecer as estratégias de operadores que são profissionais.

    Isso é possível na InvesTV: ambiente da Rico onde operadores ensinam e mostram como operam no dia a dia.

    Quando você estiver começando, com certeza, vai errar mais do que acertar. E isso pode fazer você quebrar muito rápido.

    Então, comece operando em simuladores. Lá, você criará a sua estratégia e se manterá fiel a ela.

    Quanto mais falhas e testes houverem, mais você deve aperfeiçoar a estratégia.

    Quando estiver seguro para trabalhar com dinheiro de verdade, vá para o mercado de sua preferência.

    No entanto, ainda não aposte alto. Essa dica vale ouro em derivativos onde as possibilidades são muitas.

    Comece com pouco e conforme for tendo sucesso, aumente os aportes.

    Conclusão

    derivativos conclusao

    Aprendeu o básico sobre o mercado de derivativos no Brasil? Está pronto para começar a investir?

    Como vimos, os derivativos, ou, mercado de opções, a termo ou futuro, são o nível mais avançado de operação na Bolsa de Valores. 

    Ao comprar uma ação, você está literalmente comprando parte de uma empresa, tornando-se um pequeno sócio dela. E como dono dessa parte, sempre ganhará quando ela se valorizar ou perderá quando o preço do papel cair.

    Já em derivativos, é possível apostar tanto na queda quanto no crescimento de um preço. E claro, com ações você ganha ou perde com base no que comprou e nada mais.

    Ao trabalhar com derivativos, normalmente, você opera de forma alavancada, perdendo ou ganhando sobre os valores que você não dispôs. Isso é perigoso quando se tenta especular sem ter bases para isso.

    Então, todos os cuidados devem ser tomados em cada operação nesse ambiente. De preferência, tenha o acompanhamento de profissionais da sua corretora. 

    Na Rico, por exemplo, você pode operar com o apoio do nosso time de especialistas, que estão todos os dias úteis durante o horário comercial disponíveis nas salas de aula ao vivo da InvesTV.

    Crie sua conta de forma gratuita e rápida para ter acesso a esse benefício. Opera de forma muito mais segura e aprenda com os melhores.
    Abrir-Conta-Rico-Investimentos

    Clique nas salas abaixo para ir para a InvesTV.

    investv-1.png

    Topics: Renda Variável/Mercado de ações