{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Como Sair do Vermelho Agora Em 12 Dicas (Mesmo Ganhando Pouco)

    by Rico.com.vc | 2 de Maio, 2017

    como sair do vermelho

    Você está com muitas dívidas e não sabe como sair do vermelho ganhando pouco?

    Quitar as dívidas e sair do vermelho é um desafio para milhões brasileiros. Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 55,6% das famílias brasileiras estão endividadas.

    Esse é um número assustador. E dois fatores contribuiram para esse cenário: a recente instabilidade econômica do país e a falta de estimulo à educação financeira nas famílias.

    Hoje, a economia retoma uma agenda de crescimento, todavia, sem o planejamento financeiro, essas famílias continuarão endividadas. Trata-se de uma situação complicada que, muitas vezes, parece não ter solução.

    Mas tem. Hoje, vamos compartilhar 12 dicas de como sair do vermelho de uma vez por todas. Dê adeus às dívidas!

    Se quiser saber tudo sobre planejamento financeiro, leia esse outro guia completo sobre o assunto.

    Boa leitura!


    Como Sair do Vermelho Rapidamente

    como sair do vermelho intro

    Força de vontade é a chave para aprender a como sair do vermelho.

    Uma das piores coisas nessas situações é sentir que está perdendo o controle sobre a vida. Essa é a sensação de estar endividado.

    Todos os dias as contas aumentam porque os juros não param de multiplicar a dívida. O seu nome fica "sujo". Seus objetivos de vida são adiados. Tudo se soma e torna-se em uma bola de neve de dívidas e problemas.

    É uma situação complicadíssima, mas que se não houver um momento radical, onde toda família vai parar para raciocionar e mudar o comportamento, não acabará. Pelo contrário, a situação tende a se agravar.

    É possível sim sair das dívidas e respirar tranquilo. Mas você deve estar disposto a se organizar e priorizar os acertos de contas. Então, não acredite nas promessas de "sair das dívidas sem pagá-las". Isso não existe.

    Como sair do vermelho passa pelo pagamento integral das dívidas. Então, cada centavo que você ficou devendo será pago.

    Portanto, leia com calma cada um dos passos e não deixe de praticá-los. Pare de ignorar suas dívidas. Agora você deve enfrentá-las para colocar a sua família nos eixos novamente.

    Como Sair do Vermelho Ganhando Pouco

    Essa é a principal dúvida dos endividados. Afinal, como pagar dívidas antigas se mal quando mal consegue-se arcar com os custos de vida do dia a dia.

    Entenda bem, você não precisa receber um aumento de salário ou atividade extra, dobrando a renda, para conseguir pagar as dívidas. Deve ser possível pagar as contas antigas com o que você tem à disposição hoje.

    Você só precisa de organização e disciplina. Quando negociar com os seus credores, eles precisam parcelar as contas de forma que você consiga pagar e continuar vivendo.

    Claro, será preciso cortar gastos e não fazer novas dívidas nesse período, mas após renegociar, você já terá as restrições retiradas do seu nome.

    Se alguns dos credores se negarem a parcelar como você precisa, então está na hora de entrar com uma ação judicial. Esses casos geralmente são encaminhados para os Juizados Especiais e quase sempre saem acordos


    Como Sair do Vermelho e se Tornar um Investidor de Sucesso 12 Dicas 

     como sair do vermelho passos

    Esse é o caminho. Descubra como sair do vermelho e ter uma vida mais tranquila.

    Como dito, não será um caminho fácil. Mas você entrou nesse círculo vicioso e precisa sair dele. A cada passo que der, você estará mais próximo do alívio e paz de não dever para ninguém.

    Então poderá planejar o futuro da sua família sem pensar no passado. Isso será maravilhoso, não é mesmo?

    1 - Foco na Calculadora: Qual é o Valor Total Das Dívidas

    O primeiro passo para sair do vermelho é saber como está a sua situação financeira atual. Nessa hora, você não pode deixar nenhuma conta de lado. Use o computador ou anote no papel. Todas as dívidas devem ser contabilizadas.

    Ligue para os credores e pergunte o valor atual com juros. Não precisa ter medo se o total for muito. Você vai conseguir pagar com essas dicas.

    Aproveite e já faça um orçamento familiar completo com o que entra e sai todo mês. Você precisa saber exatamente quanto pode pagar por mês das dívidas antigas.

    2 - Tente renegociar o Maior Número de Dívidas Possível

    Esse passo é muito importante. Entre em contato com os seus credores pelo telefone, internet ou presencialmente para renegociar suas dívidas.

    Caso não consiga contato, utilize os mutirões de renegociação de dívidas promovidos pelo SerasaSPC, os Procon e Defensorias Públicas

    Você tem duas opções de renegociação: pagar à vista com algum desconto ou então a prazo de acordo com suas possibilidades finaceiras. Analise cada dívida de acordo com o valor e escolha a melhor forma de pagamento para você.

    3 - Venda o que puder para pagar suas dívidas

    Você vai precisar de dinheiro para pagar suas dívidas. A não ser que você tenha uma poupança, provavelmente deve estar descapitalizado. Além disso, é possível que não consiga encaixar as mensalidades das contas antigas.

    Então é preciso estar pronto para pagar algumas delas à vista e ganhar um bom desconto. Nem pense em fazer novos empréstimos para pagar dívidas antigas.

    Olhe ao redor: o que você tem de valor? Esses itens podem ser vendidos por uma quantia razoável?

    Pode parecer um absurdo, mas situações radicais, pedem medidas radicais. Depois que você acertar sua vida, poderá comprar tudo isso de novo.

    Então, itens como carros, eletrodomésticos, celulares, bicicletas, entre outras coisas, devem ser colocados à venda para formar um fundo para o pagamento das dívidas.

    4 - Consiga uma renda extra

    Muitas vezes, apenas vender coisas dispensáveis não é o bastante para saldar as dívidas. Nesse momento, você precisará de uma renda extra. Ela pode vir com horas extras, aumento de salário ou com atividades complementares como:

    • Motorista de Uber
    • Passeador de Cachorros
    • Freelancer de Design ou Redação
    • Aluguel de quarto ou garagem
    • Artesanato
    • Entre outras

    Seja criativo. Existem dezenas de formas de aumentar a sua renda mensal. Se possível, envolva sua família. Juntos vocês conseguirão sair do aperto financeiro.

    5 - Corte Despesas Desnecessárias

    É muito importante encerrar o ciclo econômico negativo da sua casa. Isso é impossível se os hábitos de consumo continuarem os mesmos. Vocês precisam gastar menos.

    Nesse sentido, liste todas as suas despesas. Classifique as que são desnecessárias e corte-as temporariamente. Pelo menos até o orçamento folgar mais.

    Contas como cinema, presentes caros, luz, água, serviços online como Netflix e outros podem ser cortados ou reduzidos. 

    6 - Quite as Dívidas Que Forem Possíveis - Priorize as Mais Altas

    Você possivelmente não conseguirá pagar todas as suas contas ao mesmo tempo. Se esse for o caso, priorize as maiores enquanto conversa com os outros credores. Pagando uma conta por vez você conseguirá se livrar de todas as dívidas.

    Não importa se está indo rápido ou devagar. O importante é colocar a sua vida financeira no sentido certo.

    7 - Siga o Modelo de Vida Que o Seu Bolso Permite

    Após pagar as suas contas, você precisa adequar os seus gastos para evitar novas dívidas. Assim, diminua o seu padrão de vida para um patamar que você consiga pagar por tudo e o mais importante, conseguir poupar.

    Assim, festas, carros caros e qualquer outros gastos que fogem do seu padrão devem ser cortados. Viver com o que se tem é muito mais tranquilo do que tentar ter mais do que é possível e acabar afundando de novo em dívidas.

    8 - Aprenda a Criar Reservas - Emergências e Imprevistos Acontecem

    Com um modelo de vida equilibrado e as dívidas pagas, o seu salário precisa começar a sobreviver ao mês. Uma boa dica para isso é, ao recebê-lo, pagar todas as dívidas do mês, fazer as compras para casa e reservar um pouco para a rotina.

    Depois disso, deve sobrar um pouco. Esse dinheiro precisa ser guardado. Claro que você não fará isso na poupança. Ela rende pouco, até menos do que a inflação.

    Você precisa de um investimento com boa rentabilidade, segurança e disponibilidade do dinheiro (alta liquidez) para possíveis emergências. Nesses moldes, o ativo mais recomendado é o Tesouro Selic. 

    Essa aplicação é um título de crédito emitido pelo Governo e segue de perto a taxa básica de juros, a Selic. Com ele, você construirá uma reserva de emergência que deve equivaler a pelo menos seis vezes o custo mensal da sua família.

    9 - Não Se Comprometa Com Novas Dívidas!

    Agora que você saiu das dívidas, evite se comprometer com novas contas. Tente sempre juntar o dinheiro para comprar à vista com desconto. E se não houver desconto ou juros no parcelamento, pode usar o cartão de crédito.

    Acredite, ele pode ser seu amigo. Mas você deve pagá-lo religiosamente no dia certo. O crédito rotativo do cartão é um dos maiores juros do mercado. 

    10 - Conheça Seus Objetivos e Metas (Muito Importante)

    Com a vida nos trilhos, você precisa realizar o seu planejamento financeiro de novo, dessa vez incluindo objetivos a curto, médio e longo prazo. Você precisará poupar, aumentar os ganhos e investir para conquistá-los.

    11- Comece a Investir Para Aumentar Seus Rendimentos

    como-sair-do-vermelho-investir.jpg

    Investir é o último passo para você construir um patrimônio e ter tranquilidade financeira.

    Muita gente não sabe, mas investir é uma forma de renda extra. Imagine só, você pode possuir um capital aplicado que rende R$ 1.000 todo o mês para você.

    É como receber um aluguel sem ter nenhuma casa comprada. Claro que para isso, é preciso ter um patrimônio. E a parte boa é que ele não precisa ser reunido de uma vez só.

    Com aportes mensais, você já pode construir a sua base financeira. E os juros começarão a incindir sobre si mesmo. Eles são os famosos juros compostos e engrossarão o seu patrimônio com o passar do tempo. 

    Para isso, você vai precisar de uma corretora com boas taxas de corretagem que seleciona os melhores investimentos para você. A Rico, além de possuir essas facilidades, trabalha na educação dos seus investidores. Conheça a Investv!

    12 - Trabalhe as suas emoções

    Você sabia que a maioria dos brasileiros compra por impulso?

    Segundo pesquisa do SPC Brasil, 53% das pessoas fizeram ao menos uma compra por impulso nos últimos 90 dias.

    O marketing das empresas sabem disso. Não é sem razão que eles fazem campanhas cada vez mais apelativas e emocionais. As empresas querem conquistar o seu dinheiro pelo coração, não pelo raciocício.

    Afinal, se você parar para pensar, a maioria das coisas que compramos são desnecessárias. Portanto, depois de tanto esforço, gaste o seu dinheiro de forma planejada.

    Mesmo que você queira comprar algo que não precisa (como uma televisão nova maior), faça isso de maneira planejada, pesquisando o preço, estabelecendo o dia certo de compra e de forma que não bagunce sua vida financeira.

    Esse é o melhor modo de aprender como se organizar financeiramente para sair do vermelho.


    Conclusão

     como sair do vermelho conclu

    Agora que descobriu como conseguir sair do vermelho, está na hora de começar a investir.

    Não é culpa sua. Infelizmente a educação financeira é um assunto pouco difundido no Brasil. Mas nunca é tarde para começar a aprender se organizar. Não é mesmo?Esse conhecimento fará com que você finalmente se torne rico.

    Mesmo que tenha um salário pequeno, é possível acumular todos os meses. Para você, quem é mais rico, quem ganha R$ 5.000 e gasta R$ 6.000 todo mês ou quem ganha R$ 2.000 e consegue guardar R$ 300?

    Claro que é a segunda pessoa. Por isso, como sair do vermelho obedece uma lógica simples de riqueza:

    GANHAR > POUPAR > INVESTIR

    Não importa como e a quantia. Essas três etapas têm que acontecer todos os meses. E mesmo que esteja muito difícil ganhar mais, faça um esforço para gastar menos.

    Com certeza você tem hábitos de consumo que podem ser eliminados. No final do mês, ganhar mais ou gastar menos é a mesma coisa. Na verdade, gastar menos envolve muito menos esforço do que ganhar mais.

    Continue aprendendo sobre finanças e educação financeira com esses outros artigos do blog:

    O rico não é aquele que vive com o cinto apertado. Mas é a pessoa que sabe o momento certo de gastar e de poupar. Essa sua nova vida permite sim prazeres e alguns luxos, mas eles precisam ser controlados.

    Gostou deste texto com dicas de economistas para sair do vermelho? Comente abaixo se tiver alguma dúvida!

    abra conta rico 1

    Topics: Finanças Pessoais

    Top 5 Posts

    Posts Recentes