{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Como analisar uma ação: Guia completo com exemplo

    by Time da Rico | 20 de Maio, 2020

    como-analisar-uma-acao-guia-completo-com-exemplo

    Aprender como analisar uma ação faz parte da jornada de todo investidor de sucesso, que vê na renda variável a possibilidade de aumentar seus ganhos.

    Ao dominar esse tipo de análise, você toma decisões com base em critérios objetivos.

    É diferente de agir pela intuição ou de comprar uma ação simplesmente porque conhece determinada empresa.

    Assim, para se colocar um passo à frente dos demais, é preciso estudar e compreender os principais indicadores que ajudam a reconhecer boas oportunidades de investimento.

    É disso que se trata a análise de ações, assunto deste artigo.

    A partir de agora, falaremos sobre os seguintes assuntos:

    • Por que é importante analisar uma ação antes de comprar
    • O que analisar antes de comprar uma ação?
    • Quais são os tipos de metodologias de análise de ações
    • Como analisar uma empresa: 5 Principais indicadores de avaliação fundamentalista
    • Como saber a hora de comprar ações?
    • Como saber a liquidez de uma ação?
    • Outros fatores importantes que devem ser considerados para analisar uma ação.

    Se restar alguma dúvida ao final, é só deixar um comentário.

    Boa leitura!

    Nova call to action

    Por que é importante analisar uma ação antes de comprar?

    como-analisar-uma-acao-por-que-importante-antes-de-comprar

    Por que as pessoas investem seu dinheiro na Bolsa de Valores?

    Pelo mesmo motivo que investem em qualquer outro tipo de ativo, seja de renda variável ou fixa: para fazer o dinheiro render.

    Você já deve saber que não há fórmula mágica aqui. 

    Suas economias não se multiplicam de um dia para o outro. Por isso, é sempre melhor pensar a longo prazo.

    Se estamos mirando o futuro, uma margem um pouco maior no rendimento obtido pode fazer uma boa diferença daqui a alguns anos.

    Por isso que saber como analisar uma ação é tão importante. 

    Com pesquisa e análise, o investidor monta uma estratégia e uma carteira de investimentos que renderá mais do que aquela feita sem muito critério.

    Sendo um ativo de renda variável, ninguém pode ter certeza sobre seus rendimentos futuros.

    Porém, com uma boa análise, é possível minimizar bastante esses riscos e se aproximar dos ganhos desejados.

    O que analisar antes de comprar uma ação?

    como-analisar-uma-acao-antes-de-comprar

    Um dos principais erros de investidores que acham que sabem como analisar uma ação é olhar apenas para os números e gráficos relativos ao papel em si.

    Às vezes, até comparam com ações de outras empresas listadas na Bolsa de Valores e param por aí, achando que fizeram o dever de casa.

    O problema desse tipo de análise é que as ações e a bolsa não são entidades à parte, desconectadas do "mundo real".

    É bastante óbvio, mas importante lembrar que elas existem em função da existência das organizações, que produzem bens ou serviços, têm clientes que pagam por eles e gestores que administram seus processos e suas finanças.

    Se uma ação tem boa valorização no decorrer dos anos, quer dizer que os investidores confiam na respectiva empresa, acreditam que ela é estável e continuará despertando o interesse das pessoas.

    Então, respondendo à pergunta: antes de comprar uma ação, o ideal é não se restringir aos números da Bolsa de Valores, mas sim fazer uma análise sistêmica, levando em conta os resultados da organização e as perspectivas para o mercado em que ela atua.

    Quais são os tipos de metodologias de análise de ações

    como-analisar-uma-acao-quais-sao-tipos-de-metodologias-de-analise

    É possível avaliar uma ação de duas maneiras: fazendo uma análise técnica ou fundamentalista. 

    A seguir, explicamos melhor como funciona cada modelo.

    Análise técnica de ações

    A análise técnica leva em conta, principalmente, a quantidade de ativos disponíveis para negociação na Bolsa de Valores (ou seja, a oferta) e a quantidade de compradores interessados (a demanda).

    A ideia é que, como o preço da ação é determinado simplesmente pela relação entre oferta e procura (ou demanda), essas são as informações essenciais para a análise.

    O problema com essa abordagem é que há fatores externos aos gráficos da bolsa que influenciam a procura e a oferta de ações - e que acabam sendo desconsiderados.

    É o que falamos antes: as ações representam empresas e, se essas empresas apresentam um bom desempenho ou boas perspectivas para o futuro, a tendência é haver valorização.

    Isso não significa que a análise técnica não seja útil. 

    Ela é muito usada para operações de curto e curtíssimo prazo, como o day trade.

    Análise fundamentalista de ações

    Enquanto o analista técnico procura padrões nos gráficos que demonstram a flutuação do preço de uma ação no tempo, aquele que faz uma análise fundamentalista observa outros aspectos.

    A começar por informações relevantes e oficiais (pois devem ser divulgadas por companhias de capital aberto) da organização.

    Entre elas, estão fluxo de caixa, lucro trimestral, balanço patrimonial, demonstração de resultados e outros documentos que indicam a sua saúde financeira.

    Além disso, é possível analisar uma ação a partir de qualidades mais subjetivas. 

    Por exemplo, seus valores e diretrizes estratégicas, a competência de seus gestores e a qualidade de seus produtos e serviços.

    E devem ser levados em conta também os fatores macroeconômicos, como PIB, emprego, renda, taxa de juros, situação do mercado nacional e global.

    A partir desses dados, informações e percepções, o analista é capaz de traçar um cenário a longo prazo.

    Ele pode identificar, por exemplo, que determinada organização, com boa saúde financeira, metas ambiciosas e filosofia arrojada de desenvolvimento, está inserida em um mercado com grande potencial de crescimento e tem tudo para se destacar cada vez mais.

    Ao mesmo tempo, suas ações, hoje, estão a um preço relativamente baixo. 

    Eis uma excelente oportunidade de investimento a longo (ou talvez médio) prazo, reconhecida a partir de uma análise fundamentalista.

    Apesar de representar uma maneira diferente de enxergar o mercado de ações, a análise fundamentalista não desconsidera os gráficos estudados por analistas técnicos. 

    A diferença é que essa está longe de ser a única informação na qual se baseia.

    Como analisar uma empresa: 5 Principais indicadores de avaliação fundamentalista

    como-analisar-uma-acao-uma-empresa-5-principais-indicadores-de-avaliacao-fundamentalista

    Quem quer saber como analisar uma ação pelo método fundamentalista precisa conhecer os principais indicadores utilizados.

    São cinco no total, os quais relacionamos e comentamos abaixo.

    1. Preço / Valor Patrimonial

    Valor Patrimonial da Ação, ou VPA, é um indicador no qual o patrimônio líquido de uma empresa é dividido pelo seu número total de ações.

    Para saber o Preço / Valor Patrimonial, divide-se o preço da ação individual pelo resultado do cálculo acima.

    Um P/VPA alto pode indicar que uma ação está cara. 

    Se o resultado do indicador for baixo, pode ser uma boa oportunidade.

    Mas atenção: essas conclusões só podem ser obtidas ao serem analisados outros fatores, pois é disso que se trata uma análise fundamentalista.

    2. Preço sobre Lucro (P/L)

    Aqui, calcula-se o LPA, ou seja, o Lucro por Ação, que é simplesmente o lucro projetado pela empresa dividido pela quantidade de ações emitidas.

    Depois, divide-se o preço da ação individual pelo LPA, obtendo-se o Preço / Lucro (P/L).

    Esse indicador mostra quão dispostos os investidores estão a pagar pelos resultados de uma companhia.

    E como analisar P/L? 

    Se ele é baixo, pode ser sinal de que não há muita confiança na organização ou, então, de que há ali uma boa oportunidade de investimento, pois o preço da ação está desvalorizado em relação ao seu potencial.

    Já um P/L alto pode mostrar que a ação está cara e não vale a pena ou, então, que há uma grande expectativa do mercado em cima da empresa em questão.

    3. Return on Equity (ROE)

    É um indicador que representa o retorno sobre o investimento feito pelos acionistas.

    O cálculo é feito dividindo o lucro líquido da empresa pelo patrimônio líquido, que é declarado no balanço patrimonial do último período contábil.

    Além de indicar quão boa é a rentabilidade do ativo, o ROE mede a capacidade da organização de agregar valor a ela mesma com seus próprios recursos, o que demonstra a eficiência de sua gestão.

    4. Dividend Yield (DY)

    Não é apenas com a venda de ações que se valorizaram que você pode ganhar dinheiro investindo.

    Há empresas que remuneram os acionistas com uma parcela de seus lucros, receita que é chamada de dividendos - leia este artigo para saber mais.

    Pois o Dividend Yield é um indicador que divide quanto é pago de lucro por ação pelo preço do ativo.

    Ações com um um DY alto remuneram bem seus investidores na comparação com o que custam para serem adquiridas.

    5. Informações da empresa

    Não são indicadores como os demais, que dividem uma métrica ou indicador por outra, mas também são de grande importância para a análise fundamentalista.

    Um deles é o já citado balanço patrimonial, que informa periodicamente aos stakeholders (partes interessadas na empresa) o total de ativos e passivos da organização.

    Outros informes relevantes são o Demonstrativo de Resultado de Exercício (DRE), que informa qual o lucro ou prejuízo que a empresa teve em um exercício, e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC), que revela quanto dinheiro a companhia tem em caixa.

    Como saber a hora de comprar ações?

    como-analisar-uma-acao-como-saber-hora-de-comprar

    Esta é a grande questão, que motiva pessoas como você e muitas outras a procurar informações para saber como analisar uma ação.

    Por mais experiente que seja o investidor, ele nunca saberá com plena certeza como o mercado vai se comportar.

    Mas ele utiliza os gráficos da análise técnica e os indicadores sobre os quais falamos acima para intuir qual o melhor momento de investir.

    No caso da compra, não tem muito mistério: a operação deve ser feita quando se espera que o preço das ações da empresa em questão vai se valorizar.

    Quem investe a curto prazo levará em consideração os gráficos para encontrar padrões e tendências.

    Já no médio e longo prazo, o melhor pode ser optar pela análise fundamentalista e prestar atenção também em fatores como:

    • Saúde financeira da empresa
    • Perspectivas macroeconômicas
    • Planejamento estratégico da companhia
    • Panorama do setor em que a organização está inserida.

    É importante entender que, embora seja a oferta e procura pelas ações que determine seu valor, no longo prazo, o preço costuma acompanhar os resultados (lucro) da empresa.

    Como saber a liquidez de uma ação?

    como-analisar-uma-acao-saber-liquidez-de-uma

    Um ativo com alta liquidez é aquele que o investidor pode converter em dinheiro com facilidade e sem grande perda de valor.

    Na Bolsa de Valores, um dos modos de avaliar a liquidez é observando o volume médio de negociação que as ações da empresa têm.

    Quanto maior o volume (ou seja, quanto mais negócios), maior é a liquidez daquela ação.

    Essa informação costuma estar presente em barras embaixo dos gráficos (chamadas de barras de volume, que informam a quantidade de ações negociadas no período exibido no gráfico).

    Nova call to action

    Outros fatores importantes que devem ser considerados para analisar uma ação

    como-analisar-uma-acao-outros-fatores-importantes-que-devem-ser-considerados-para

    Além dos indicadores, a análise de uma ação pelo viés fundamentalista olha para fatores menos palpáveis, mas não por isso menos importantes.

    Conheça alguns deles.

    1. Planejamento estratégico

    Quais os objetivos estratégicos da empresa e as ações planejadas para alcançá-los?

    Para saber como avaliar esse fator, o investidor precisa conhecer a área da administração de empresas e ter uma boa visão estratégica sobre as perspectivas do mercado.

    2. Capacidade dos gestores

    O CEO e demais pessoas que tomam as decisões sobre como gerenciar a companhia demonstram ter capacidade de levar a organização a bons resultados?

    3. Cultura de inovação

    Grandes empresas, cujas ações são negociadas na bolsa, tendem a ser mais estáveis que os pequenos e médios negócios, menos suscetíveis a graves crises.

    Mas a volatilidade do mercado e a inovação disruptiva sempre podem afetá-las.

    Nesse caso, é melhor ser protagonista e contar com a criatividade e capacidade de inovar dentro de casa. 

    A empresa na qual você deseja investir tem isso?

    4. Tecnologia

    Hoje em dia, ter tecnologia de ponta é bem mais importante do que possuir uma estrutura física de grandes dimensões.

    Se a empresa ainda não passou pela transformação digital (o que envolve também a adoção de metodologias modernas de gestão), pelo menos tem planos nesse sentido?

    5. Capital intelectual

    No item 3, falamos sobre a capacidade de ser criativo e inovar. 

    Para tanto, é preciso ter colaboradores qualificados, mas não só isso.

    Como a companhia lida com essas pessoas? Elas encontram uma cultura organizacional que dê a liberdade e bem-estar de que precisam?

    Empresas reconhecidas como boas empregadoras (nas quais todo mundo tem vontade de trabalhar) geralmente se valorizam, o que puxa para cima o preço das ações.

    Conclusão

    Como você pode perceber lendo este texto, é preciso levar em conta múltiplos fatores para saber como analisar uma ação.

    Para que seus investimentos rendam cada vez mais, procure se aprofundar nos indicadores e conceitos de que falamos aqui.

    Navegue pelo nosso blog e leia outros artigos sobre o mundo dos investimentos, pois esse conhecimento será seu melhor aliado no caminho para os melhores resultados.

    E na hora de investir, venha para a Rico.

    Abra a sua conta agora!

    Obrigado por ler até aqui!

    Nova call to action

    Topics: Renda Variável/Mercado de ações