{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    Como atrair um investidor anjo para seu negócio?

    by Rico.com.vc | 25 de Fevereiro, 2014

    Muita gente já ouviu falar em investidores-anjo, mas fato é que nem todos sabem quem são e o que eles fazem. Então vamos lá: investidor-anjo é o nome dado àqueles que investem em startups inovadoras, ajudando a colocar em prática diversos projetos empreendedores por meio de seus recursos financeiros.

    investidor anjo

     

    Essa expressão surgiu na cidade de Nova York em meados dos anos 20, época em que jovens produtores procuravam por pessoas de classes mais abastadas para financiar os projetos de teatro. É certo que de lá pra cá a cultura empreendedora encontrou barreiras para se firmar presente no mundo dos negócios, no entanto esse cenário vem mudando nos últimos tempos.

    De acordo com o Anjos do Brasil, instituição de fomento a empreendedores em busca de investimento, aqui na terra tupiniquim o número de investidores-anjo cresceu de tal forma que entre 2012 e 2013 totalizou aportes de R$ 619 milhões, contra os R$ 495 milhões no período anterior, de 2011 a 2012. Para se ter uma ideia, a quantia despendida em startups normalmente oscila entre R$ 100 mil a R$ 500 mil em recursos de um único investidor, e as áreas mais populares são TI, mobile e entretenimento.

    Acontece que com tantos projetos surgindo, a demanda por uma maior qualidade e diferenciação perante à concorrência também cresce em ritmo proporcional. Ou seja, a popularização da própria cultura empreendedora acaba por aumentar a exigência por parte dos investidores-anjo antes de alocar seus recursos.

    O que isso implica? Implica que o empreendedor, mais do que nunca, deve saber vender o seu modelo de negócio, provar que ele é escalonável. E partindo da premissa que a primeira impressão é que fica, é importante que o empreendedor prepare uma apresentação "matadora" para potenciais financiadores do seu projeto.

    O famoso Elevator Pitch ou “Discurso do Elevador” consiste em uma apresentação rápida de 2 a 3 minutos em que o empreendedor deve “propagandear” o seu negócio da forma mais 'vendedora' possível. Nessas horas, é recomendável que ele esqueça dos detalhes e foque no uso de palavras-chave que norteiam a empresa. A regra de ouro é jamais ser prolixo ao repetir uma informação inúmeras vezes. Vale praticar a apresentação no espelho, com parentes, amigos e até ex-colegas de trabalho que nada tenham a ver com o processo de criação do negócio. Certamente eles poderão dar uma visão mais imparcial sobre o discurso e alinhar o nível de clareza das informações. 

    Lembrando que apesar de o Pitch ser uma apresentação rápida, ele pode contar com materiais de apoio como apresentação de slides, conhecida como "Deck". Ao recorrer ao Power Point, o empreendedor deve colocar informações como mercado-alvo, demanda a ser explorada, as características do produto/serviço, o que o diferencia da concorrência e o potencial do negócio perante o mercado. 

    É comum que o empresário conheça muito bem o seu produto mas que se enrole ao falar do negócio em sua visão mais macro. Outro ponto que não pode ser negligenciado é mostrar que a empresa em questão possui potencial para crescer e atender cada vez mais clientes. Como adendo, vale mostrar a estrutura atual da equipe incluindo os sócios, funcionários, fornecedores e terceirizados e os planos de novas contratações. 

    Tirando o foco um pouco dos "processos", não esqueça dos "resultados" que pretende alcançar: mostre gráficos e números verossímeis à realidade do mercado em que a empresa está inserido.   

    Terminada a apresentação, procure não mostrar afobação ou pressa para fechar o investimento. Estabeleça um prazo para que o investidor-anjo possa pensar sobre a ideia e se precisar marque quantos encontros forem necessários para esclarecer as dúvidas sobre o contrato.

    Obviamente, quanto maior o valor requerido, mais paciência será preciso. Ou seja, a dica que deixamos aqui é não fazer propostas "megalomaníacas" que ultrapassem o valor de R$ 1 milhão. Caso o seu projeto esteja estipulado nesse valor, é recomendável recorrer a fundos de investimento, por exemplo. 

    É certo que o gosto pela inovação e criatividade são características do investidor-anjo, mas não significa que ele tenha 'paixão' pelo risco. A saída é sempre alinhar expectativa e realidade entre ambas as partes, afinal buscar a tal da sinergia é fundamental para evitar conflitos futuros.

    Topics: Finanças Pessoais

    Top 5 Posts

    Posts Recentes