{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    A despedida no COPOM

    by Gloria Maciel on Junho 9, 2016

    Por: Roberto Indech

    shutterstock_291380111.jpg

    Nesta quinta feira, 09/06, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) os decretos de nomeação e exoneração de Ilan Goldfajn e de Alexandre Tombini, respectivamente do Banco Central. Sendo assim e após a aprovação na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado no início desta semana do ex-economista chefe do Banco Itau para a presidência do BC do Brasil, Tombini deixa o cargo que ocupava desde o início de 2011 em sucessão a Henrique Meirelles.

    A partir de agora, o foco do mercado se concentra em como será a comunicação de Ilan no comando da instituição e até o presente momento já mostrou que deverá ter comprometimento em trazer a inflação para a meta, mas sem dar pistas sobre o futuro da política monetária. Outro fator que deu certa clareza como será sua gestão, em sua primeira sabatina, foi referente ao câmbio, no qual defendeu um câmbio flutuante, ou seja, que não deverá haver interferência na cotação da moeda norte americana ante o Real como ocorria com certa frequência durante a gestão Tombini.

    Mas voltando a decisão do Comitê de Política Monetária (COPOM) de ontem a noite, a qual ocorreu em tom de despedida dado o afastamento da presidente Dilma Rousseff, da saída de Tombini e de possivelmente alguns diretores, o colegiado assim como se esperava amplamente manteve a taxa de juros, a Selic, em 14,25% ao ano citando as mesmas razões da reunião anterior, de 45 dias atrás, reconhecendo os avanços na política de combate a inflação. Se levarmos em consideração que a inflação medida pelo IPCA encontra-se em 9,32% nos últimos 12 meses e de 4,05% em 2016 e do IGP-M em 11,56% desde junho do ano passado, o BC parece ter mantido sua coerência dos últimos encontros.

    Já pensando na reunião do mês de julho, mês da próxima reunião, grande parte do mercado começa a especular sobre o eventual inicio de trajetória da taxa de juros no país, especialmente pelo momento do Brasil que atravessa uma das piores recessões desde o início do século passado, pelo menos. Neste momento, devida a inflação permanecer elevada, conforme os dados acima e pela expectativa sobre os ajustes fiscais necessários ao país e consequente dependência do Congresso Nacional para aprovações destes, algumas instituições ainda não acreditam que esta queda dos juros já começará em julho e sim a partir da reunião de agosto, lembrando que as reuniões acontecem a cada 45 dias.

    Portanto, por todo o cenário descrito acima e pelas sinalizações de autoridades é certo que iniciamos ainda em 2016 a queda gradual da Selic no país mas ainda sem prognósticos de quanto será este movimento e quando isso ocorrerá, tendo seu prosseguimento em 2017 até possivelmente recuar para abaixo de 2 dígitos, a depender do cenário até lá. Com isso, seguimos recomendando para aqueles que visam o curto prazo investimentos em títulos do Tesouro Selic caso tenha necessidade de utilização dos recursos pela liquidez diária sem o risco de perda do capital investido e/ou Letras de Crédito Imobiliária ou do Agronegócio pela isenção do imposto de renda que garante um retorno mais elevado e ainda pela garantia de até R$250 mil do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) como proteção aos pequenos investidores.

        Roberto-5.jpg

    Equity Sales da Rico, faz análises diárias sobre o panorama mundial do mercado e recomendação dos ativos mais rentáveis do momento.

    Contato: rindech@rico.com.vc

    Topics: Economia e Análises

    Top 5 Posts

    Posts Recentes