{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1200px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

    R$ 87 mil reais em fundos internacionais por apenas R$100

    by Lucas Collazo | 17 de Dezembro, 2020

    Aquele velho ditado “faça o que digo, mas não faça o que eu faço” sempre foi presente durante meus anos como assessor de investimentos. Lidava com centenas de investidores diferentes por semana, cada um com seu respectivo perfil e necessidades, mas com a mesma tarefa nada descomplicada: diversificar a carteira de investimentos.

    Quando se falava em investimentos no exterior então, nem se fala, eram fundos com mínimos muito elevados, com pouquíssima acessibilidade de estratégias no Brasil. Certamente se você me perguntasse sobre a veracidade do título deste texto há 3 anos atrás, eu provavelmente diria que havia algo nas entrelinhas.

    O mercado de capitais brasileiro evoluiu muito de lá até aqui, e uma dessas evoluções foi justamente a maior democratização (que ainda está em constante evolução) de boas opções no exterior para investimento. Hoje em dia, grandes nomes como a Oaktree de Howard Marks, Blackrock (que é a maior gestora independente do mundo), e a tradicional boutique Wellington (gestora gringa com nome de brazuca), estão disponíveis para investidores locais no Brasil.

    Alocação internacional tem crescido nas carteiras

    Sugestão de alocação de carteiras para o mês de dezembro de 2020 para os perfis defensivo, visionário e destemido

    Os mínimos de aplicação também vêm reduzindo: o que antes era R$ 1 milhão, hoje passou a ser R$ 5 mil ou até mesmo R$ 500. Mas e se você quisesse montar uma carteira diversificada de fundos internacionais?

    Numa seleção que o nosso time de análise de fundos da XP Inc realizou, você precisaria de pelo menos R$ 87.600 para montar esta carteira. De fato, bem melhor do que já foi num passado nem tão distante, mas ainda eu não diria que é 100% democrático.

    Pensando justamente nisso, a família de fundos Selection propõe uma composição de fundos selecionados para cada categoria de investimento. Além de contar com a gestão ativa profissional, ou seja, um time dedicado para selecionar quais são estes fundos e realizar o acompanhamento destes investimentos, essa solução possui aplicação mínima de R$ 100.

    O Selection Mult Internacional é um destes da família: constrói uma carteira de fundos internacionais diversificada, desde a renda fixa, passando pelos multimercados, até chegar nos fundos de ações no exterior. Com uma única aplicação de 100 reais, você adquire participação numa carteira com grandes nomes, sendo distribuída conforme a visão de cenário e a opinião do time de gestão sobre cada uma destas várias opções de fundos gringos disponíveis.

    O fundo acaba de completar 6 meses de vida, e durante este período entregou uma rentabilidade de 9,63% (novembro/2020), bem melhor do que os 1,03% do nosso bom e velho CDI na mesma janela.

    Por ser um fundo 100% de investimento no exterior, ele segue a regulamentação que o limita para investidores qualificados. Cobra uma taxa de administração de 0,75% ao ano, sem taxa de performance.

    Para os investidores que buscam um investimento de longo prazo, numa carteira descomplicada internacional, com grandes nomes da gestão de recursos, e ainda contar com uma curadoria profissional desta carteira, o Selection Mult Internacional pode ser uma boa pedida.

    Quer investir no fundo? É só clicar aqui e logar na sua conta Rico. 

    Topics: Fundos de Investimento