{% set baseFontFamily = "Open Sans" %} /* Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set headerFontFamily = "Open Sans" %} /* This affects only headers on the site. Add the font family you wish to use. You may need to import it above. */

{% set textColor = "#565656" %} /* This sets the universal color of dark text on the site */

{% set pageCenter = "1100px" %} /* This sets the width of the website */

{% set headerType = "fixed" %} /* To make this a fixed header, change the value to "fixed" - otherwise, set it to "static" */

{% set lightGreyColor = "#f7f7f7" %} /* This affects all grey background sections */

{% set baseFontWeight = "normal" %} /* More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set headerFontWeight = "normal" %} /* For Headers; More than likely, you will use one of these values (higher = bolder): 300, 400, 700, 900 */

{% set buttonRadius = '40px' %} /* "0" for square edges, "10px" for rounded edges, "40px" for pill shape; This will change all buttons */

After you have updated your stylesheet, make sure you turn this module off

Guia do Tesouro Direto: O que é e como investir

by Rico.com.vc on Novembro 1, 2016

Como investir no Tesouro Direto?

O que você faria se descobrisse que o Tesouro Direto é um investimento tão seguro quanto a poupança, porém com quase o DOBRO do rendimento?

Esta é uma aplicação segura, emitida pelo Governo que pode trazer muito mais rentabilidade e praticidade para o seu dinheiro. 

Neste guia completo você vai entende como investir no Tesouro Direto na prática, se você deve optar por tesouro selic ou prefixado, melhores títulos do Tesouro Direto e muito mais!

Para você ter uma ideia, em 12 meses o número de investidores nesta modalidade cresceu quase 70%! Já a poupança tem batido recordes no volume de resgate, só em setembro deste ano mais de R$2 bilhões foram retirados dessa aplicação.

Investidores Cadsatrados no Tesouro Direto

O número de investidores cadastrados no Tesouro Direto já supera 930 mil! (Fonte:Balanço Tesouro Direto)

Você também pode se tornar um investidor sem precisar de muito dinheiro para começar: o aporte mínimo é de R$ 30,00.

Veja como investir no Tesouro Direto para tomar a melhor decisão na hora de aplicar o seu dinheiro!


O que é o Tesouro Direto e Por que vale a pena Investir?

Investir em títulos públicos vale a pena? Provavelmente você já fez essa pergunta, certo? Chegou a hora de entender tudo sobre investimento no tesouro direto.

O Tesouro Direto é um tipo de investimento em Renda Fixa criado pelo Tesouro Nacional (órgão do Governo Federal responsável pelo gerenciamento da dívida pública do país) para compra e venda de títulos públicos com o objetivo de financiar obras de infraestrutura, saneamento, educação, entre outros.

Surgimento

Criado em 2002, em parceria com a BM&F Bovespa, nossa Bolsa de Valores, teve como objetivo principal tornar a venda de títulos públicos uma prática fácil e acessível para a pessoa física. Isso explica o valor mínimo baixo, antes R$ 80,00 e agora R$ 30,00.

Antigamente o investimento em títulos públicos só era possível por meio de Fundos de Renda Fixa administrados pelos bancos.

Até hoje os fundos emitidos por bancos e a previdência privada têm parte do capital investido neles.

Ou seja, quando você compra um título público diretamente do Tesouro Direto, você está fazendo exatamente o que o banco faz, mas sem pagar as altas taxas de administração que eles cobram.

Facilidade

O melhor de tudo é que o investimento é feito pela internet, de forma rápida e simples, tornando essa opção uma excelente alternativa para aplicar o seu dinheiro.

É interessante tanto para o investidor iniciante, que não tem tempo para estudar sobre o mercado financeiro mas sabe da importância de investir o seu dinheiro, quanto para quem entende do assunto e conhece os ótimos retornos desse mercado.

Risco e segurança

Essa modalidade de investimento tem batido recordes graças à sua semelhança com a poupança, quando falamos de facilidade e segurança, mas com um retorno que chega a ser quase o dobro.

Os títulos públicos são considerado com risco ZERO, visto que o devedor de quem investiu é o Governo Federal, o orgão máximo de um país. Se tudo der errado, não tenha dúvidas de que demorará muito mais tempo para falir do que os próprios bancos.

Rentabilidade do Tesouro Direto

Trata-se de uma aplicação de renda fixa, então você sempre terá a garantia que o rendimento se comportará como o esperado. Se ele é atrelado ao CDI, Selic, IPCA ou ainda possui uma taxa prefixada, a sua rentabilidade seguirá como o esperado.

Existe outra forma de lucrar com títulos do Tesouro Direto: com a valorização de sua cotação. É bem simples. Imagine que a taxa de juros baixou e quem comprou papéis há um ano possui um ativo que não existe mais no mercado.

Acontece que esses papéis podem ser revendidos pela cotação atual, concretizando um lucro que é a diferença do quanto valorizou pelo custo do papel. Foi assim que em 2016 a rentabilidade de o Tesouro IPCA+ (NTN-B) chegou a 53%.

Outras vantagens de investir no Tesouro Direto

Uma das melhores coisas em ser um investidor de renda fixa que foca no Tesouro Direto é contar com a versatilidade do investimento. Afinal, ele não é um produto apenas, mas uma categoria que comporta alguns modelos de aplicação.

Você pode investir a longo prazo para a sua aposentadoria atrelando seu rendimento à inflação e assim ter uma proteção do seu poder de compra. Também pode aplicar a curto prazo pensando em possíveis emergência com a liquidez diária do Tesouro Selic.

Ao aplicar no Tesouro Direto, você também estará ajudando a capitalizar o Governo, impulsionando o desenvolvimento do país. Ou seja, aplicar em títulos do Tesouro é bom para todo mundo.

Simplificando...

Explicando de um jeito bem simples funciona assim: Sempre que o governo precisa financiar a sua dívida interna e não tem dinheiro livre para isso, ele emite títulos públicos federais. E é aí que o investidor entra na história!

Ao comprar esses títulos, você empresta dinheiro para o Governo custear projetos para o País e na data estabelecida no momento do investimento, você recebe juros pelo empréstimo somados ao dinheiro investido inicialmente.

É o mesmo processo dos investimentos em CDB, só que em vez de “emprestar” dinheiro para o banco, você está emprestando para o governo.

A venda de títulos públicos é um grande avanço para o país, pois diversifica a captação de recursos para novos projetos e ao mesmo tempo beneficia a população brasileira disposta a “emprestar” dinheiro para isso.

Em outras palavras, você faz o seu dinheiro trabalhar para você e ainda ajuda a melhorar o Brasil!

Existem diversas opções de títulos do Tesouro Direto disponíveis no mercado a partir de R$ 30,00, que variam de acordo com o seu objetivo e prazo de vencimento (vamos falar sobre eles mais para frente).

Esse investimento é a melhor opção para os investidores com perfil conservador, acostumados com a poupança, mas que desejam um retorno muito melhor.


Como investir no Tesouro Direto

Como investir no Tesouro Direto?

Aprenda a Investir no Tesouro Direto!

Passo 1 - Corretoras de Tesouro direto

O primeiro passo para começar a investir é pesquisar corretoras que oferecem Tesouro Direto e abrir uma conta.

A corretora de valores é a ponte entre você e os seus investimentos, uma vez que sem ela você não consegue comprar títulos públicos por meio do site do Tesouro Direto.

Já com a sua conta aberta, basta transferir o valor que quiser para começar seus investimentos. Se já souber em que títulos aplicar, ótimo! Você faz tudo pelo site da corretora, como se fosse o seu internet banking.

Lembrando que na Rico tudo é feito 100% online, sem papelada e nem burocracia, desde a abertura de compra até a compra dos ativos, sejam eles de Renda Fixa ou Renda Variável (Ações, mini contratos, etc).

Passo 2 - Descubra seu perfil de investidor e o melhor título para você

Prazo

Antes de definir qual o melhor título para o seu perfil, é importante saber qual é o seu objetivo. Viagem dos sonhos? Carro novo? Casa própria? Aposentadoria?

Independente de qual for o seu desejo para o futuro, ele tem um prazo. Por isso, defina em quanto tempo você gostaria de realizar o que quer. Existem títulos para todos eles, seja para o curto, médio ou longo prazo.

Rentabilidade

Depois disso definido, é hora de analisar as rentabilidades.

Os títulos podem ser pré-fixados (já saber o valor que receberá no ato da compra) ou pós-fixados (o rendimento varia conforme o tempo). Além disso possuem diferentes indexadores, sendo eles Selic e a Inflação.

Por exemplo:

Quer saber exatamente quanto receberá no dia de vencimento do título? Invista no Tesouro Prefixado

Quer um título com rendimento acima da inflação? Invista no Tesouro IPCA +

Quer ter uma rentabilidade próxima a taxa SELIC (taxa básica de juros da economia brasileira)? Invista no Tesouro Selic

Vamos te explicar melhor sobre a melhor aplicação no Tesouro Direto no próximo tópico. 

Passo 3 - Acompanhe seus rendimentos

Você pode acompanhar o rendimento do seu investimento tanto no site da sua corretora quando no site do Tesouro Direto.

O bom de sempre acompanhar, é que você saberá quanto rendeu e se deseja vender o título ou não.

Passo 4 - Como e quando vender

Todo título tem uma data de vencimento, que é quando o governo “recompra” o seu título, pagando o que você investiu somado aos juros definidos.

Vale ter em mente que o ÚNICO título que você pode vender antes do vencimento e receber o rendimento proporcional, é o Tesouro Selic.

Já os demais títulos, sempre é recomendado que você mantenha até o vencimento para ter o retorno total.

Caso precise vender antes do prazo, a rentabilidade será definida pela taxa do título no dia do resgate, e não pela taxa contratada no momento da compra. Por isso, o retorno pode ser diferente do contratado, tanto para mais quanto para menos!

Se por algum motivo resolver vender antes do vencimento, não tem problema! O Tesouro Nacional recompra seu título todos os dias.

Quero investir no Tesouro Direto na Rico: Passo a Passo Para começar

1- Abra sua conta na Rico sem taxa de abertura ou manutenção

2- Aguarde a confirmação via e-mail

3- O seu cadastro no Tesouro Direto é feito automaticamente pela Rico

4- Transfira o dinheiro para a sua conta na Rico via TED

5- Faça o login em www.rico.com.vc e realize o seu investimento. Se quiser uma ajuda, confira a recomendação no site ou fale com a nossa equipe.

6- Pronto! Você se tornou um investidor

Lembrando que você poderá ver a sua posição no seu extrato do Tesouro Direto!

New Call-to-action


Quais são os títulos do Tesouro Direto

Existem dois tipos de títulos, os pré-fixados e os pós-fixados.

O que são títulos pré e pós-fixados?

Títulos pré-fixados

Nesses títulos você já sabe quanto receberá de retorno pelo investimento. Ou seja, o investidor conhece o rendimento total da aplicação no momento da compra.

O título mais conhecido desta modalidade é o Tesouro Prefixado. Agora você já sabe o que é Tesouro Prefixado e como funciona.

Títulos pós-fixados

Nesses títulos, parte do retorno é conhecida e a outra varia de acordo com um indexador, como a taxa SELIC e IPCA (inflação).

Os exemplos mais comuns de títulos pós-fixados são Tesouro Selic e Tesouro IPCA.

Na prática, no caso dos títulos pós-fixados, o investidor tem uma ideia do quanto vai receber, mas o valor exato só é conhecido no resgate (caso do Tesouro Selic) ou no vencimento (caso do Tesouro IPCA).

Conhecer os tipos é essencial para entender qual o melhor título do tesouro direto para investir.

O que são indexadores?

O rendimento de alguns títulos variam de acordo com os seus indexadores, que são a taxa Selic, taxa básica de juros do Brasil, e o IPCA (inflação)

Taxa Selic

A taxa SELIC é o índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelos bancos se baseiam. Por isso, ela é conhecida como taxa básica de juros do Brasil.

Quando a inflação aumenta, o governo, por meio da reunião do COPOM, eleva a Selic a fim de desaquecer a economia, tornando o crédito mais caro.

Essa taxa é utilizada pelo governo para diversas finalidades, uma delas são nos juros pagos pelos títulos públicos.

Ou seja, quanto maior a Selic, mais atrativo o seu retorno nos títulos indexados à ela.

IPCA

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo)  é considerado pelo Banco Central do Brasil como o índice oficial da inflação.

Em outras palavras, quando o IPCA sobe, significa que alguns itens de consumo e serviços sofrerão reajuste de preço para cima, então teremos inflação no período.

Com a inflação elevada, os investimentos atrelados ao IPCA tornam-se mais atrativos.

Conheça os títulos

Agora que você já sabe como funciona o Tesouro Direto e suas taxas, precisa conhecer os títulos públicos disponíveis para compra.

Antes eles eram conhecidos como “letras do Tesouro Direto”, mas em 2015 ganharam novos nomes. Veja!

Tesouro Prefixado (antiga LTN)

Título pré-fixado que possui fluxo de pagamento simples, ou seja, o investidor faz a aplicação e resgata o valor que investiu somado ao que rendeu na data de vencimento do título.

Por ser pré-fixado, o valor a ser resgatado já é definido no dia da compra, independente do que acontecer na economia. Dessa forma, antes de comprar você confere qual é a taxa fixa que irá render em cima do valor que aplicou.

É ideal para quem acredita que a taxa pré-fixada será maior do que a Selic no mesmo período de tempo.

Vantagens:

  • Você já sabe o retorno no seu investimento na data da compra
  • Fluxo simples: uma aplicação, um resgate
  • Diferentes vencimentos para negociação

TESOURO SELIC (ANTIGA LFT)

O Tesouro Selic é um título que segue a variação da taxa Selic, a taxa de juros básica da economia brasileira. Em outras palavras, quanto maior a Selic maior o seu ganho!

Assim como o Tesouro Prefixado, também possui fluxo de pagamento simples, ou seja, o investidor faz a aplicação e recebe o  valor investido somado à rentabilidade na data de vencimento do título.

Portanto, se a sua dúvida é resgatar Tesouro Direto antes do vencimento, o melhor do Tesouro Selic é que você pode retirar sempre que precisar, sem a necessidade de aguardar a data de vencimento para garantir a rentabilidade.

Se precisar do dinheiro para alguma emergência, poderá pegá-lo com a rentabilidade proporcional ao tempo do investimento.

Por isso, é considerado o principal substituto da poupança, por ser o mais conservador de todos. Também é ideal para aplicar aquele dinheiro que você pode precisar a qualquer momento, mas não quer deixar parado no banco sem ganhar nada.

Tesouro IPCA + (antiga NTN-B Principal)

Este título é pós-fixado e indexado ao IPCA que é o índice que mede a inflação oficial do país.

O rendimento é calculado com base na inflação mais uma taxa de juros definida no momento da compra. Isso permite que o investidor se proteja das flutuações da inflação.

Esse título é indicado para quem deseja fazer poupança de médio/longo prazos, inclusive para aposentadoria, compra de casa própria e outros. Isso porque, com essa aplicação, você consegue garantir o poder de compra do seu dinheiro e ainda ganha com a taxa de juros prefixada na compra.

O Tesouro IPCA + possui fluxo de pagamento simples, ou seja, o investidor faz a aplicação e resgata o valor investido somado à rentabilidade na data de vencimento do título.

Tesouro IPCA + com juros semestrais  (antiga NTN-B)

São títulos igualmente pré-fixados, mas ao contrário da NTN-B Principal, o investidor recebe a cada semestre um cupom com os juros de rentabilidade do título.

Na data de vencimento, resgata o valor investido somado à rentabilidade. A distribuição dos juros aumenta a liquidez possibilitando reinvestimentos.

Se preferir, pode realizar a consulta dos títulos pelo site do Tesouro Direto. ;)


Como escolher os títulos do Tesouro disponíveis para compra

Na hora de escolher a melhor aplicação no Tesouro Direto, você precisa ter definido o  prazo do investimento.

Esse prazo estará atrelado ao seu objetivo, pois você pode querer aplicar um dinheiro que vai precisar em alguns meses ou começar uma aplicação para a aposentadoria daqui a 30 anos, por exemplo.

Tendo esses exemplos em mente, pare um instante e pense: qual seria o primeiro objetivo para iniciar seu investimento? Tendo respondido isso, agora, confira abaixo qual seria o título ideal.

Você vai ver como é fácil escolher o título assim.

Curto prazo (até 1 ano), médio (até 3 anos) ou sem data definida para resgate

Neste caso o mais recomendado é o Tesouro Selic, título pós fixado e indexado a taxa básica de juros do Brasil, a Selic.

O Tesouro Selic é o título mais conservador  e é o único que você pode resgatar em qualquer dia sem perder nada por isso - O rendimento será proporcional ao tempo que você ficou com ele.

É ideal para aplicar aquele dinheiro parado na poupança, fazer um fundo de emergência, investir aqueles extras/bônus/décimo terceiro, enfim - aquele dinheiro que você pode precisar logo ou que não tem um objetivo bem definido ainda.

Longo prazo (acima de 3 anos)

Para o longo prazo o mais recomendado é o Tesouro IPCA+, título atrelado à inflação. Isso porque no longo prazo a inflação pode ser alta, é muito difícil de estimar e ela pode acabar “corroendo” os seus investimentos.

Então, para o longo prazo, é muito importante investir em títulos que tenham proteção contra inflação. Esse é o tal do "poder de compra" que tanto se fala por aí.

 


Qual é mais rentável: Poupança, CDB, LCI, LCA ou Tesouro Direto

Poupança ou Tesouro Direto: Quem vence esse confronto?

Poupança ou Tesouro Direto: Quem vence esse confronto?

Tesouro Direto ou Poupança?

Segurança

O Tesouro Direto é o investimento mais seguro do mercado e tão seguro quanto a famosa caderneta de poupança. Como falamos acima, isso porque o pagamento é garantido pelo Governo Federal, o orgão máximo de um país.

Ao investir em títulos públicos, eles ficam registrados com o CPF do comprador no ambiente seguro da BM&FBOVESPA. Dessa forma, o investidor pode mudar de corretora, caso tenha algum problema, sem colocar em risco a aplicação.

Além do mais, o sistema do Tesouro Nacional oferece a possibilidade de acompanhar os seus investimentos com facilidade e quando quiser, garantindo ainda mais segurança.

Aproveite para assistir ao vídeo abaixo e entender se você deve investir no Tesouro Selic ou Poupança:

 

 

Rentabilidade

Quando o assunto é a rentabilidade do Tesouro Direto não há dúvidas: ele rende muito mais do que poupança - algumas vezes chegando a quase dobrar o rendimento. Confira na prática no simulador abaixo!

Simulador do Tesouro Direto: Calcule seu Rendimento e saiba quanto o seu dinheiro rende mais e o quão próximo você está do seu objetivo.

Clique aqui para fazer a  simulação do seu investimento  no Tesouro Direto

Liquidez

Liquidez é a facilidade de converter o investimento em dinheiro, e no Tesouro Direto isso acontece diariamente. Ou seja, em caso de emergência você poderá vender os seus títulos antes do vencimento e ter o dinheiro em mãos.

Essa é uma facilidades da poupança que os títulos públicos também têm.

A opção de venda é aberta todos os dias úteis, a partir das 18h, e encerrada às 5h do dia seguinte. Nos fins de semana e feriados, essa funcionalidade é oferecida o dia inteiro.

A liquidação da venda ocorre em dois dias úteis.

Acessibilidade e Facilidade

Com CPF, conta aberta em uma corretora e R$ 30,00 você já pode se tornar um investidor!

Essa alternativa de investimento é excelente para quem quer investir com pouco dinheiro e não é especialista no mercado.

Além do mais, todas as transações são feitas pela internet, facilitando ainda mais as suas aplicações.

Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA?

A resposta é...depende.

Em primeiro lugar, lembre-se que o valor mínimo para investir em CDB, LCI ou LCA é maior do que mínimo para investir em títulos públicos (R$ 30,00).

Além disso, o prazo também é muito importante.

Por exemplo, se você quer investir por mais de 1 ano, é possível encontrar opções melhores do que as taxas do Tesouro Direto.

Outro fator é a liquidez - trata-se da facilidade em se desfazer do ativo e disponibilizar o dinheiro. Por exemplo, a liquidez de um título Tesouro Selic é maior do que a de um CDB com prazo de 1 ano.

Isso porque no caso do título, você pode vender quando quiser para ter o dinheiro em mãos, já para ter o dinheiro aplicado no CDB será necessário aguardar o vencimento.

Clique aqui e conheça todos  os investimentos de  Renda Fixa e suas rentabilidades!


5 Dicas para investir com rentabilidade no Tesouro Direto

Invista no Tesouro Direto, o investimento mais seguro do mercado!

Invista no Tesouro Direto, o investimento mais seguro do mercado!

1- Escolha uma corretora com taxas transparentes e que oferece suporte para investir com segurança

Escolher uma corretora de confiança é o primeiro - e o mais importante - passo na hora de começar a investir. É por meio da ferramenta dela que você fará as suas aplicações, por isso é essencial tomar a melhor decisão.

No site do Tesouro Nacional você tem acesso às instituições financeiras habilitadas para compra e venda de títulos públicos, como a Rico.

Vale ressaltar que um bom atendimento é fundamental, visto que você poderá ter dúvidas e precisará saná-las o quanto antes.

Na Rico, além de conferir as recomendações diárias dos analistas pelo site, o nosso atendimento funciona de segunda a sábado via chat e telefone.

New Call-to-action 

2- Defina o seu objetivo: viagem dos sonhos? carro novo? casa própria? aposentadoria? poupar?

Ter um objetivo claro em mente é essencial para definir o melhor título para você!

Isso porque existem diversas opções de prazos e rentabilidades, que variam de acordo com o que você deseja alcançar.

3- Estabeleça um prazo, com isso fica fácil escolher o título

Saiba em quanto tempo você irá precisar do dinheiro em mãos, isso te ajuda a escolher um título com o vencimento para quando você precisa.

4- Procure fazer aplicações mensais e deixe os juros trabalhando cada vez mais ao seu favor

Uma alternativa interessante para poupar dinheiro e ao mesmo tempo investir, é destinar uma parcela da sua renda mensal para investimentos.

No caso dos títulos públicos, você pode investir tanto um valor único, como pequenos valores mensais. Depende do seu desejo!

5- Fique tranquilo (a)! Esse é o investimento mais seguro do mercado!

O pagamento é garantido pelo Governo Federal, o orgão máximo de um país. Por isso, não há risco de calote.

Além do mais, como já falamos, os seus investimentos ficam registrados com o seu CPF na BM&FBOVESPA. Assim, você poderá mudar de corretora, caso tenha algum problema, sem colocar em risco a aplicação.


Os 4 maiores mitos sobre o Tesouro Direto

1- “Não é seguro porque é do governo”

Mentira!

O governo de um país é o último a “quebrar”. Muito antes disso todos os bancos com o seu dinheiro na poupança quebrariam.

Além do mais, a nossa situação econômica é estável e não há riscos. Fique tranquilo(a)!

2- “Precisa ser rico para investir!”

Não precisamos nem falar! Com apenas R$ 30,00 você pode começar os seus investimentos no Tesouro Direto. Acessível para todos!

3- “Não tem liquidez”

Isso também é mentira!

O Tesouro Selic, por exemplo, é um investimento com liquidez diária, uma vez que você pode resgatar o seu dinheiro quando quiser sem perder nada com isso!

4- Menor de idade pode abrir conta na Rico?

Claro!

Não importa a idade, basta ter CPF e pronto! Você poderá abrir a conta para seu filho(a) de forma 100% online e rápida na Rico.

Lembrando que não há custo para abertura e nem manutenção de conta!

No vídeo abaixo, a Aline Mantovan do nosso atendimento te explica melhor como funciona. Vale a pena ver o vídeo caso tenha interesse em abrir a conta de um menor de idade:


Entenda o preço dos títulos públicos

Agora que você já sabe quanto rende o Tesouro Direto, precisa conhecer as taxas para aplicação.

Para investir existe uma taxa da BM&FBOVESPA e da sua instituição financeira (corretora).

  • Taxas Cobradas Pela BM&FBOVESPA

A taxa cobrada pela BM&FBOVESPA para “custodiar” o seu título, ou seja deixá-lo guardado lá, é de 0,3% a.a.

  • Taxas Cobradas Pela Instituição Financeira

Esse valor depende da sua corretora.

Na Rico, a taxa é de 0,1% a.a.

Fazendo as contas de quanto custa investir em títulos públicos...

Veja como é barato:

Por exemplo: ao aplicar R$500 você paga uma taxa de 0,4% ao ano (0,3 % + 0,1% como mostramos acima) o que significa apenas R$2 de taxa!

No caso, custo não é desculpa para não investir...

  • Tributação, Taxas e Juros do Tesouro Direto

Neste momento você já sabe quase tudo sobre o Tesouro Direto, mas calma que ainda falta uma parte!

A tributação no Tesouro Direto funciona por meio do “Imposto de Renda regressivo”, já ouviu falar?

Se não vamos te explicar!

O Imposto de Renda do Tesouro Direto é regressivo, ou seja, quanto mais tempo você investe, menos paga de imposto, conforme a tabela abaixo:

tabela_IR_tesouro_direto.jpg

Como declarar o Tesouro Direto no Imposto de Renda

Sendo cliente Rico, todos os anos você recebe o seu “Informe de Rendimentos”, em que constam as informações necessárias para declarar os seus investimentos.

Neste caso, o Imposto de Renda incide apenas no pagamento de cupons, vencimento ou no resgate antecipado, tributado diretamente na fonte, dessa forma não há necessidade de declarar o IR retido na fonte - isso fica a cargo da instituição financeira, no caso da Rico.

Ao aplicar em Tesouro Direto, você não se enquadra nas obrigatoriedades de declaração


Conclusão

Invista no Tesouro Direto!

Faça mais pelo seu dinheiro, invista no Tesouro Direto!

O Tesouro Direto se destaca por ser uma aplicação completamente segura, livre de riscos, que hoje, está se popularizando e fazendo as pessoas migrarem da poupança para aplicar no Tesouro e assim garantir mais rendimento e versatilidade. 

Você pode aprender muito mais lendo nosso outros artigos no blog:

Agora que você já sabe como aplicar no Tesouro Direto, quais são as suas vantagens e diferenciais, que tal um curso sobre Tesouro Direto com a especialista em Renda Fixa Caroline Guedes e o nosso educador financeiro Conrado Navarro?

No curso online você saberá mais sobre os títulos públicos, preços do Tesouro Direto, qual título escolher e muito mais.

Depois disso, você se tornará um fera no assunto e com certeza vai ajudar muitos amigos a saírem da poupança para ganhar mais!

Clique aqui e assista ao curso na íntegra!

Se precisar de ajuda para entender melhor como fazer aplicação no Tesouro Direto, conte com a gente!

Esperamos que esse guia seja útil e que você comece os seus investimentos o quanto antes! :)

 

Topics: Renda Fixa