Blog da Rico

Tudo sobre PGBL e VGBL: Previdência Privada

Posted by

pgbl e vgbl

Você sabia que escolher errado entre PGBL e VGBL pode acarretar em mais impostos?

PGBL e VGBL? O que são? Qual o melhor plano de previdência privada para mim? Essas são as dúvidas que passam pela cabeça de toda pessoa que está fazendo o planejamento de sua aposentadoria.

Essa escolha consiste na definição da estratégia tributária que você vai escolher para o seu plano de previdência privada. E é fundamental que você entenda isso.

Leia esse outro artigo sobre a reforma da previdência pública em nosso blog: "A Reforma está em curso. Você está preparado para isso?".

Como dito na pergunta acima, cada um desses modos é indicado para uma pessoa e se escolher errado, pode ter que pagar mais impostos do que o devido (e eles já são muitos).

Neste texto, vamos explicar cada detalhe do que é PGBL e VGBL, diferenças e dicas para você escolher a melhor estratégia tributária para a sua aposentadoria privada.

Leia até o final e deixe o seu comentário se tiver qualquer dúvida.

Boa leitura!


Introdução - Previdência Privada no Brasil 

pgb e vgbl intro

Planejar o futuro é o que diferenciará idosos com independência financeira dos outros.

O número de idosos no Brasil cresce todos os anos. Segundo o IBGE, em 2060, teremos mais de 19 milhões de brasileiros com 80 anos ou mais. Essa alta é resultado da melhoria da esperança de vida.

Em 1980, para você ter ideia, a expectativa de vida era de 62,58 anos. A projeção para 2060 é de 81,2 anos.

E sabia que apenas 1% dos aposentados conseguem se manter financeiramente depois do término do seu ciclo de trabalho? Esse também é um dado do IBGE. Você precisa pensar na sua aposentadoria hoje para evitar essa realidade! 

Ou seja, vamos viver muito mais e por isso, é preciso planejar a sua aposentadoria para poder parar de trabalhar cedo com tranquilidade e bom patrimônio. 

Como você deve saber, a tendência é que a previdência social seja ajustada com o passar do tempo (entenda tudo sobre isso aqui). Afinal, a taxa de natalidade está em tendência de queda enquanto a de expectativa de vida está em franco crescimento.

Ou seja, a conta não está fechando. Segundo o IBGE, o Brasil terá dois aposentados para cada contribuinte em 2050. Ou seja, a tendência é que a reforma aconteça mais cedo ou mais tarde.

Assim, você deve se perguntar: eu estou seguro e confiante para deixar o Governo decidir o meu futuro? Se você respondeu não para a questão, está na hora de adotar um bom planejamento financeiro que inclua uma previdência privada.

A nossa recomendação é que você tome as rédeas da sua aposentadoria. É possível fazer isso em paralelo ao benefício público, tendo duas aposentadorias. Uma do INSS e outra privada, aproveitando assim o melhor dos dois modos.


Como Funciona a Previdência privada

pgbl e vgbl como funciona

Ela funciona exatamente como um investimento. Você aplica para depois usufruir.

Antes de entender PGBL e VGBL, é preciso compreender como funciona a previdência privada. Ela é dividida em duas fases gerais: a primeira, e mais importante, é de acumulação. 

Nessa fase, você ainda estará em um período produtivo de trabalho. E deve aprender a aplicar uma parcela de sua renda mensal, muitos optam por cerca 10%, para a sua aposentadoria.

A segunda fase, obviamente, é a de benefício, que é quando você para de contribuir e passa a usufruir do seu patrimônio acumulado ao longo dos anos de trabalho.

Nesse momento, você precisa decidir se vai optar por uma renda vitalícia mensal, mensalidades por um período de tempo determinado ou se prefere sacar o valor total.

Se for uma boa quantia de dinheiro, você pode aplicar em um investimento com juros mensais para resgatar sua rentabilidade, transformando o saque total em uma renda mensal por meio de novos investimentos.

Para saber mais ou menos quanto é o ideal para você se manter, basta ter em mente quanto você precisa hoje para viver com uma margem para novos custos como remédios e plano de saúde.

Os produtos de previdência privada possuem características variadas. Desde a gestão do dinheiro a outros aspectos.

Funciona de forma muito parecida aos fundos, possuindo gestores, carteira de ativos, taxa de administração e assim por diante.

Os produtos de previdência privada estão enquadrados junto aos seguros do ponto de vista legal. Assim, são regulados pela SUSEP.

Em razão disso, os impostos têm suas especificidades e, caso o titular venha a óbito, a transmissão do patrimônio também é diferente do que seria um fundo.

Dessa forma, dentro dos bancos, as previdências são oferecidas pelos departamentos de seguros e não por uma equipe de investimentos.

Então, de forma resumida, este é um produto de seguridade cujo capital é gerido como um fundo de investimentos.

Na prática: é um ambiente onde você aplica o dinheiro para resgatá-lo no futuro, complementando sua aposentadoria, sendo que, lá na frente, você vai poder optar como vai usar o benefício.


Vantagens e Desvantagens de Fazer Previdência Privada

pgbl e vgbl vantagens

A previdência social possui muitas diferenças da previdência social. Conheça algumas.

A diferença da previdência privada e da social (INSS), é que, na primeira, você pode sacar o dinheiro a qualquer momento (assumindo possíveis perdas) e tudo o que você aplicar é seu, somado aos juros.

Lembrando que o INSS possui um teto de pagamento, passando dele em contribuição, você literalmente perde a diferença. Além disso, ninguém pode mexer no dinheiro antes de se aposentar, quando receberá o benefício mensal.

Nesse sentido, existe muito mais liberdade em utilizar a previdência privada. No entanto, não é recomendado abrir mão do INSS. Ele garante uma série de benefícios adicionais que não existem na privada, como por exemplo:

Dessa forma, é indicado que você contribua para o INSS como qualquer trabalhador, mas em paralelo, invista em uma previdência privada para garantir um bom controle para ter um futuro tranquilo e próspero.


PGBL e VGBL: Quais São As Diferenças?

pgbl e vgbl diferencas

O principal fator para escolha entre PGBL e VGBL deve ser a forma que você contribui com o Imposto de Renda.

PGBL e VGBL, ou, Plano Gerador de Benefício Livre e Vida Gerador de Benefício Livre, são termos comuns que geram dúvidas a todo indivíduo que busca planejar o seu futuro. Entenda as principais diferenças a seguir:

PGBL

É um plano de previdência que permite vantagens fiscais na declaração do Imposto de Renda. Essa é sua principal característica: dedução da contribuição do Imposto de Renda anual.

Assim, ele é ideal para quem é optante da declaração de ajuste anual com formulário completo.

O modelo completo de IR é recomendado para pessoas que têm mais despesas que o normal para deduzir. Elas são gastos com plano de saúde, educação, dependentes e etc.

A conta resumida é: se a soma total das suas deduções passar do limite de R$ 16.754,34 do modelo simplificado, então a melhor opção é fazer a declaração completa.

Mas não se engane, você não será isento de Imposto de Renda. No final do período de acumulação, o imposto será recolhido sobre o montante total acumulado com o passar dos anos. Ou seja, contribuições mais o rendimento.

A vantagem disso é que os seus rendimentos serão também sobre o valor que seria pago ao IR, aumentando sua rentabilidade até o fim do período.

Além disso, o PGBL é recomendado para pessoas que querem contribuir com até 12% de sua renda anual. Não é recomendado passar disso em PGBL. Veja uma simulação sobre a economia de Imposto de Renda.

  Sem PGBL Com PGBL
Renda bruta anual R$ 100.000 R$ 100.000
Contribuição dedutível (12% da renda) - R$ 12.000
Nova base de cálculo R$ 100.000 R$ 88.000
Alíquota 27,5% 27,5%
Imposto a pagar sem dedução R$ 27.500 R$ 24.200
Parcela a deduzir R$ 10.432,32 R$ 10.432,32
Total a pagar R$ 17.067,68 R$ 13.767,68
Diferença entre os planos - R$ 3.300 

Nesse caso, vale mais a pena o PGBL em vez do LGBL. Mas lembre-se é preciso ser optante da declaração completa e possuir vínculo com o Regime Geral da Previdência social.

VGBL

Enquanto o PGBL é indicado para quem é optante do modelo completo de declaração do imposto de renda, o VGBL é indicado para quem permanece no modelo simplificado, ou seja, quem possui menos deduções a fazer do IR.

Diferente do PGBL, esse plano possui o recolhimento apenas sobre a rentabilidade do patrimônio, e não sobre o todo. Essa incidência ocorre apenas uma vez, no momento do resgate do benefício.

Além disso, no VGBL não existem limites sobre a sua contribuição. É possível ultrapassar o valor de 12% da sua renda e ter um benefício proporcional.

PGBL e VGBL

Ainda é possível combinar ambas as previdências privadas, unindo o melhor das duas opções.

Por exemplo, contribuindo com 12% da sua renda no PGBL e garantindo um bom abatimento anual do Imposto de Renda e 5% ou quanto você quiser no VGBL.

Dessa forma, você garantirá um patrimônio ainda maior com o passar dos anos. E caso você já esteja em um desses planos, é possível fazer a portabilidade de forma simples, mudando a característica dele. Veja como aqui.

4 passos para contratar uma previdência privada

É mais simples do que você imagina ter uma aposentadoria complementar privada. Ela consiste em quatro passos e você já sabe tudo o que precisa para o primeiro. Entenda o passo a passo para se aposentar com mais tranquilidade:

  1. Escolha o tipo de plano (PGBL e VGBL)
  2. Defina o tipo de tributação do plano (progressiva ou regressiva)
  3. Selecione um fundo adequado ao seu perfil
  4. Compare os custo e rentabilidades dos planos de aposentadoria

Regime de tributação progressivo ou regressivo?

pgbl e vgbl regime

Veja como cada uma pode impactar na evolução de um plano de previdência.

Existem duas formas de tributação dentro da previdência privada. Qual será a melhor para você? Em resumo, a tributação regressiva é vinculado ao tempo de aplicação.

Quanto mais tempo, menos imposto será recolhido no resgate total ou recebimento da renda mensal. Veja como funciona a tabela regressiva retirada do site da Receita Federal.

Tempo de contribuição Alíquota %
Até 2 anos

35

De 2 a 4 anos 30
De 4 a 6 anos 25
De 6 a 8 anos 20
De 8 a 10 anos 15
Acima de 10 anos 10 

A outra opção é o regime de tributação progressivo. O que determinará o recolhimento será a quantia a ser resgatada ou transformada em renda. Quanto maior ela for, maior será a alíquota.

Esse tipo de regime é mais indicado para pessoas que não têm a projeção de manter a aplicação por longos períodos de tempo.

Base de cáculo anual em R$ Base de cáculo mensal em R$ Alíquota %
Até 22.847,76 Até 1.903,98 Isento
De 22.847,88 até 33.919,80 De 1.903,99 a 2.826,65 7,5%
De 33.919,92 até 45.012,60 De 2.826,66 a 3.751,05 15%
De 45.012,72 até 55.976,16 De 3.751,06 a 4.664,68  22,5%
Acima de 55.976,16  Acima de 4.664,68  27,5%

Caso você planeje manter a sua aplicação por mais de 10 anos, como normalmente deve ser em um planejamento de aposentadoria, é mais indicado que escolha o modelo regressivo, pois assim você pagará menos imposto.


Conclusão

pgbl e vgbl conclusao

Agora que você sabe o que é PGBL e VGBL, está pronto para escolher uma Previdência privada?

Como visto, a principal diferença entre PGBL e VGBL está na forma de tributação. Em resumo, se você faz a declaração de ajuste anual completa e contribui até 12% da sua renda anual, então você deve escolher o PGBL.

No entanto, se você é isento de IR ou quer contribuir com mais de 12% da renda anual, ou ainda, optou pela declaração de imposto simplificada, deve escolher a estratégia de tributação VGBL.

Em resumo, a escolha entre PGBL e VGBL depende principalmente da forma com que você declara o seu Imposto de Renda.

É bem mais simples do que você imagina. Lembre-se das nossas dicas: nunca invista ou muito menos faça sua previdência privada nos bancos, principalmente nos grandes varejistas.

O seu gerente pode parecer seu amigo, mas ele trabalha para o banco e não para você. Dessa forma, as taxas deles e rentabilidades normalmente não são nenhum pouco competitivas quanto os produtos oferecidos por corretoras como a Rico

Nós selecionamos as melhores e mais seguras aplicações para longo prazo. Afinal, qualquer aumento de rentabilidade, com o passar dos anos, faz toda a diferença no patrimônio geral.

Esse texto foi útil para você? Deixe o seu comentário logo abaixo!

Obrigado por ler até aqui!

abra-conta-rico-1.png

Topics: Finanças Pessoais